Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

Tornar-me vegetariana?

mau feitio, 16.12.18

Eu penso que tudo tem o seu momento e, se eu lesse o que estou a escrever neste momento há 8 anos atrás, mais ou menos, diria que não estava a bater bem. Mas, a verdade, é com o passar do tempo eu fui criando um amor muito grande pelos animais e fui tomando uma maior consciência sobre o assunto. No entanto, é dificil porque eu sou natural duma região onde se cria muito gado para consumo e produção de leite, galinhas, porcos e fui educada assim, a comer carne. Mas mesmo assim, eu não consigo comer todo o tipo de animal. Por exemplo, comer coelho? Eu já comi, mas eu penso nos coelhinhos a saltitar... e não como. Outros animais que eu não consigo comer, são o carneiro, cabra... pelo menos, são os que fazem parte da minha realidade gastronómica. Cada país e região tem os seus costumes e a sua cultura e cada casa também. Lembro-me que, uma amiga disse que ia comer carneiro à hora de jantar, eu reagi assim: ''O quê?! Vocês na tua terra comem carneiro?!'' , foi um escândalo para mim. Não devia ter ficado tão chocada porque temos de respeitar as escolhas e costumes de cada um, mas eu naquela altura nem sabia que se comia carneiro. Ingenuidade da minha parte, porque come-se de tudo em todo o mundo. Quanto ao fato de me tornar vegetariana, ainda no inicio do processo de pensamento, não estou a brincar. Mas, é muito dificil porque fui ensinada a comer carne e a verdade é que eu gosto de muitos pratos de carne. A minha comida preferida é lasanha de carne, eu adoro canja de galinha e muitos outros. E é algo que tenho de conhecer bem melhor, familiarizar-me com os pratos vegetarianos, saber, ver. Por exemplo, vou ao centro comercial, apetece-me é KFC, Mc... por aí a fora. Isso também tem muito a ver como vivemos, com quem... eu, neste momento, vivo com a minha família e tenho de comer o que há na mesa, porque tenho fome e tenho de comer. Óbvio. Mas, nós cá em casa até não comemos muita carne, fazemos muita sopa e pratos de peixe, por ser mais saudável. Não somos daquelas pessoas de comer carne, carne, carne. Hoje, jantei salada de atum. Já consegui passar vários dias sem comer carne, mas como é uma coisa que está interiorizado em mim, quando dou por mim, já estou a comer. Realmente, é algo que eu gosto e há comidas que eu não me imagino a comer, por exemplo, pizza de legumes? E, há muitos vegetais que eu não gosto nem consigo engolir.No entanto, quando eu puder começar a familiarizar-me e a conhecer melhor a gastronomia vegetariana, talvez eu tome o gosto e aí talvez eu me converta.

Medidas para prevenir a depressão

mau feitio, 10.12.17
Atualmente,mais de metade da população mundial sofre de stress e depressão, devido à correria do dia a dia, às responsabilidades, à falta de tempo para descansar, para ser feliz e é nas situações de agonia que recorremos à fé, a Deus, ou a outros métodos que pensamos resultar.
Mas, há muitas medidas que podemos tomar e ter em conta, antes de nos encharcarmos em medicamentos, fazer promessas doidas e andarmos a purificar o ambiente com água benta e etc.
 
Medidas para prevenir a depressão:
 
1.       Pensamento positivo;
 
2.      Ter paciência e dar tempo ao tempo;
 
3.     Cumprir com as nossas responsabilidades;
 
4.     Fazer o bem;
 
5.     Saber qual e onde é o nosso lugar;
 
6.     Não invadir,RESPEITAR;
 
7.     Não nos metermos na vida alheia;
 
8.     Guardar mais a nossa língua e opinião;
 
9.     Não atribuir as culpas a ninguém. Nós estamos bem ou mal por nossa conta e risco;
 
10. Não exagerar (por muito má que seja a nossa situação, há sempre pessoas que se encontram pior);
 
11.   Ir ao encontro de Deus e manter a fé acesa sempre e não só quando estamos em agonia (Deus é um amigo e devemos procurá-lo como tal e não como um canalizador que desentope os canos de vez em quando);
 
12.  Rodearmo-nos de boas pessoas e boas vibrações;
 
13.  Não afastar, MAS SIM, afastarmo-nos do que nos faz e nos inspira mal;
 
14.  Não acreditar que simpatias e bruxarias nem rituais estranhos resolvem tudo (esses métodos podem ter o seu efeito positivo, mas não são um remédio momentâneo que se faz e pronto e também tem o seu efeito negativo, conforme a intenção e o pensamento.É preciso ter consciência);
 
15.  Gostar de nós, da vida, do mundo, do próximo;
 
16. Sorrir;
 
17.  Pensar antes de qualquer atitude;
 
18. Pedir conselhos,conversar, desabafar.
 
Eu não estou a dizer que as pessoas inventam depressões, situações desagradáveis nem pessoas más ao seu redor. Elas existem. Mas o mal dos outros só nos atinge se nós permitimos. E se nós formos bons para o mundo, ele será bom para nós. É no dia a dia que isso se faz, não é depois de o erro estar feito, fazemos uns rituais e umas promessas e já está.
 
E, saibam que a maior doença é não ter nenhuma, e pensar que se está doente. Tudo o que nós temos na cabeça, nós é que pomos e nós é que tiramos.

Imagem do Google Imagens

 

Dicas para aproveitar o tempo, antes que ele se aproveite de ti.

mau feitio, 21.08.17
Ok... todos nós já tivemos momentos da nossa vida que, por alguma razão, estivemos mais sozinhos do que em companhia. Às vezes, não tem nada a ver com o facto de sermos antissociais ou sermos odiados pela sociedade. Há momentos assim na vida ou simplesmente, dias e horas mortas em que não há nada para fazer ou até mesmo uma pessoa cuja personalidade prefira estar mais só do que acompanhada. E não, isso não é anormal. É uma escolha de vida. Mas, por vezes, temos de encarar o tédio por não termos outro remédio, certo?
Por isso, tive esta ideia de fazer uma lista com algumas dicas para passar o tempo com qualidade em simplesmente desperdiça-lo, quer no trabalho (DEPENDE DO TRABALHO), quer em casa.
Cá vamos nós... no trabalho, se tu te encontras naquela situação em que tens muitas horas mortas, por isso, passas muito tempo sentada/o (como eu) eis algumas ideias:
 
·       Aprende algo novo (um idioma, receitas, por exemplo), algo que tu possas aprender no teu local de trabalho. Certamente, não vais praticar como plantar uma árvore se trabalhas num escritório, porém, podes ver como se faz se tiveres acesso à Internet ou se tiveres um livro.
 
 
·       ''Visita" um país. Qual é a tua viagem de sonho? Paris? Londres? Caraíbas? Nova Iorque? Então prepara a bagagem. Como? Um caderno, uma caneta, Internet ou o guia do país (lugar) ou ambos serão tudo o que precisas para a viagem. Tu podes conhecer o mundo todo sem saíres do lugar,  ou melhor, até saíres. Porque se ainda não saíste, não quer dizer que não saias. Enquanto isso, podes preparar a tua viagem. ☺
 
 
·       Escrever é um ótimo antisstress. Não precisas de ser um expert na matéria. Escreve sobre o teu dia, os teus pensamentos, as tuas ambições...  cria um blog. Faz uma lista de coisas a realizar nas férias ou daquelas loucuras que sempre quiseste fazer.
 
Não estejas sempre sentada/o.
 
 
 
·       Aproveita para organizares o teu ambiente de trabalho e para teres novas ideias para melhora-lo.
 
 
Estuda e aprende mais sobre o teu trabalho. Por exemplo, o meu trabalho consiste em receber turistas e isso não é algo previsível. Podem entrar 20 pessoas numa hora, como posso não receber nenhum gato pingado durante 3 horas. Então... eu, como tenho ao meu dispor Internet e PC, estudo inglês e outras línguas, por exemplo. Nunca deixo perder o hábito. 
 
·       Ler. Ler é sempre uma boa opção para passar o tempo.
 
 
·       Atualiza-te sobre o mundo à tua volta.Cultiva-te. Dica: faz jogos de cultura geral.
 
Bom, para o contexto de trabalho, são algumas ideias que podes pôr em prática. Todos os dias faz um pouco. Também podes escolher por não fazeres nada e se for essa a tua escolha,  mas tem atenção à postura. Sorriso na cara. Mantém-te atento ao que se passa ao teu redor. Mesmo que estejas intensamente aborrecida/o, arranja forma de não transparecer. Lembra-te de que estás no teu local de trabalho e não na esplanada do café.
 
E agora, em casa... tu és rei/rainha e senhor/a! E podes fazer tudo o que escrevi acima: aprender novas coisas, organizar e otimizar o teu ambiente, escrever, pesquisar sobre algo que queiras conhecer, ler, atualizar-te...e mais, podes sair, fazer desporto, ouvir música, ver filmes, comer, dançar. Estar com crianças e animais é muito bom. Podes voluntariares-te para ajudar em alguma causa, se tiveres jardim, podes dedicar-te à jardinagem ou a outra atividade qualquer que te leve para o meio da natureza. Há milhares de coisas que podes fazer em casa e nos teus tempos livres. É só pensar, imaginar e realizar. Eu sei que nem sempre ou nem todas as pessoas têm possibilidades financeiras para gastar dinheiro na rua e...  nessas alturas pensamos:  '' vou sair para ver toda a gente nas esplanadas, a comer, a beber... e eu não posso ''. Só isso, às vezes, prende-nos em casa. Mas... podes fazer o teu piquenique... preparar um lanche e ir para um jardim, um parque... levar a tua playlist ou um livro ou ambos e descontrair. Capiche? ;-)
 
A ideia essencial é não deixar que o tempo e alguma solidão que possas estar a sentir tomem conta de ti. Tu é que tens de ter as rédeas do teu tempo.
Pronto, espero que tenhas gostado das minhas ideias. Já deves saber isso, mas pronto... 😉😄😀☺😎
 
Só um conselho: se te sentires sozinha/o, muito mesmo, procura ajuda e faz de tudo para contrariares esse sentimento. Não a alimentes. Cuidado com a solidão. 🖤 vai contra essa vontade monstruosa de te fechares porque quando sentimos-nos sozinhos, tendemos a isolar-nos ainda mais. Não faças isso. Mas não estejas com pessoas só para não estares sozinha. Encontra um equilíbrio. Pede ajuda.
 
 
Mas porquê que escrevi isso? 
Porque já me senti extremamente sozinha, mas naquela altura, não tive o discernimento preciso para não me enterrar e deixei que esses sentimentos tomassem conta de mim por completo.
 
 


 
 
 
 
 
 
 

Para viver bem sem nos darmos mal com ninguém.

mau feitio, 01.07.17
Pode parecer, mas não é exagero. Há dias e pessoas que, por vezes, nos põem no limite o que nem sempre é fácil de contornar e nos faz explodir. Por isso, eu organizei algumas "regras", melhor,inspirações para viver e conviver bem sem ter de chegar ao limite, ou seja, sem nos darmos mal com ninguém. Mais uma vez, baseando-me naquilo que eu considero importante e nas minhas experiências passadas de vida.
 
 
 
1.      Calma, calma, calma!
 
2.      Não gostas, mas respeita!
 
3.     Respira fundo e sorri sempre. Como o meu pai diz:" Nunca mostres má cara". A tua opinião não mudará por causa disso.
 
4.     Não respondas a tudo, ignora mais. Assim, as pessoas saberão o seu lugar na tua vida.
 
5.     Aceita o que e quem te rodeia; a sua maneira de pensar, mas, delicadamente, também mostra a tua posição, mesmo que não faça grande diferença, tu mostraste-a.
 
6.     Não te rendas a mexericos. Guarda a tua língua.
 
7.     Senão consegues ser amigo, relaciona-te pacificamente.
 
8.     Mantém a tua palavra até ao fim. A palavra de uma pessoa é tudo.
 
9.     Age de acordo com a tua opinião.
 
10. Pede desculpa pelos teus erros, aprende para a próxima, mas também não te desculpes por tudo a toda a hora.
 
11.   Não castigues ninguém, se não consegues perdoar, deixa ir. Nem deixes que te castiguem, nem o faças a ti próprio. Lembra-te, ninguém é perfeito e tu não tens mais obrigações do que os outros, no que diz respeito à perfeição.
 
12.  Não te preocupes muito com as ações dos outros contra ti. Fazem isso porque se sentem inseguros. Nós atuamos contra aquilo que nos intimida. 😎
 
13.  Para atos sem honestidade, a lei do retorno vem sem piedade. Por isso, cuidado.
 
14.  Não atropeles ninguém, isto é, respeita o espaço, o tempo, a hora de cada um. A imagem é tua não é deles. Não queiras passar à frente dos outros, falar por cima etc., todos temos lugar no mundo.
 
15.  No trabalho, sê o mais profissional possível, mesmo que trabalhes com o teu melhor amigo.
 
16. Não mandes ninguém se não és chefe nem te deixes mandar. Do contrário, abram uma empresa e sejam donos.
 
17.  Sempre que te ris de alguém, estás a rir de ti próprio. Os outros não são o teu espelho.
18. Guarda tua a vida privada a sete chaves.
 
19. Não digas tudo o que pensas sobre tudo e todos a todos a toda a hora nem a qualquer um.
 
20.Faz o teu papel e só o teu papel.
 
21.  Quem dá pelas costas, leva pela cara.
 
22. Não sejas tão transparente.
 
23. Sê o mais independente possível em tudo.
 
24. Não dês a conhecer muito sobre as tuas dificuldades, medos, inseguranças, etc.
 
25. Lembra-te, todos têm razão, tu a tua e os outros a sua.
 
26.Não te queixas, adapta-te.
 
27. Cumpre sempre as tuas obrigações.
 
28.Podem fazer o que quiserem com o teu nome, mas tu é que decides se assumes ou não.
 
29.Desabafa, mas não destruas a imagem de ninguém junto de pessoas que fazem parte do ambiente dessa pessoa ou que a veem todos os dias, porque isso influencia involuntariamente as pessoas contra as outras. Não é por errarem contigo que vão fazer o mesmo com os outros.  
 
30. Não transfiras os teus medos,ansiedades, inseguranças para ninguém. Não é porque tu não conseguires que os outros não conseguem.
 
31.  Mais do que isto, é Deus que está vendo tudo.
 

Erros de ontem, lições de hoje.





 
 
 

Sim à vida!

mau feitio, 09.05.17
Eu sou apenas uma pessoa no meio de mais ou menos 7 biliões de pessoas, não sou uma celebridade nem vou salvar o mundo. Não imagino a dor nem o desespero daqueles que querem acabar com a sua vida nem sei nada sobre eles, mas quero deixar a minha opinião sobre o tal jogo da ''Baleia Azul'' e a minha opinião vale o que vale: zero. Mas cá fica:
Eu não considero que os jovens, adolescentes, no fundo, as crianças que praticam o jogo da ''Baleia Azul'' sejam estúpidos, fracos, burros ou tolos, muito pelo contrário, eu penso que são pessoas extremamente inteligentes, capazes e com grande potencial de vencer na vida, mas sentem-se sozinhos no mundo e por algo que lhes está a acontecer de muito mau na sua vida, veem nesse jogo a única saída, mas não é! Um jogo que leva à morte não é jogo nem alternativa para nada. A vida, sim, é alternativa para tudo! Seja lá o que vocês estão a viver neste momento das vossas vidas, não desistem! Persistem em viver e vivam da maneira que vocês são! Sejam vocês próprios todos os segundos, minutos, horas, dias, anos, décadas da vossa vida! Quer que vocês sejam gordos, altos, magros, de raças e etnias diferentes, com deficiência, com orientação sexual diferente, seja lá como vocês são e donde são, vivam, exatamente assim. Tenham orgulho nas pessoas que são e de onde vêm porque vocês são absolutamente maravilhosos.
Eu sei que, às vezes, principalmente, quando temos 14,15, 17, no máximo 20 anos, qualquer coisa que nos acontece de mal é o fim do mundo... até ter uma borbulha no rosto é uma catástrofe.
Mas tudo o que termina na nossa vida é indício de um novo começo, de algo bom que vai acontecer, nada está perdido. A vida é um ciclo e é preciso vivê-la e passar por coisas menos boas para depois viver outras coisas que serão ótimas e magníficas! Então, se eu estiver a andar e cair não me vou levantar?!
Claro que vou, certo? Assim é a vida. Ela tem momentos dolorosos e momentos deliciosos e é tão bom viver! A morte é inevitável mas deve vir naturalmente. Não cabe a nós pôr fim à vida nem a nossa nem a de ninguém. O jogo da ''Baleia Azul'' foi criado, obviamente, por alguém doente. Não devemos alimentar-lhes a doença e, toda a vez que alguém jogar esse jogo estará alimentando-lhe a doença. Não façam isso! Peçam ajuda aos vossos pais (eles compreendem mais do que vocês imaginam), se não se sentirem bem a falar com eles, recorram  a um familiar, aos vossos professores, a um psicólogo e, em caso de ameaças ou chantagem ignorem por completo e recorram a alguém competente de vos ajudar, mas não se maltratem, não se pisem nem deem fim à vossa vida nem à de ninguém.

Às vezes, na escola, os adolescentes podem ser muito cruéis uns com outros e vocês podem sentir que ninguém gosta de vocês e que são o lixo da sociedade e não têm razões para viver. Isso é totalmente mentira! Há sempre alguém que gosta de nós, porque não somos feitos só de defeitos, mas também de qualidades e, ninguém é lixo de nada! Vejam bem, nada nem ninguém nasce por acaso, tudo e todos os que estão vivos são importantes para a VIDA e todos temos o nosso papel e a nossa missão na Terra e, de certeza é alguma com VIDA! E, há todo o tipo de pessoas, pessoas super cativantes e giríssimas, se pensem que vocês são uma espécie de qualquer coisa, esqueçam isso. São, mas é pessoas lindas e super interessantes! Saiam de casa, desliguem-se do mundo virtual, de todas as redes sociais e afins e vão para a rua ver gente! Olhem-se ao espelho, gostem de vocês próprios, sintam orgulho do que veem e conheçam pessoas reais, divirtam-se com os vossos amigos, familiares e façam nossas amizades, descubram o que vocês gostem de fazer, inscrevam-se em algo que vos motive: numa nova língua, leiam livros, namorem (com juízo 😜não se precipitem), estudem artes, façam desporto, foquem-se em alguma coisa boa que não vos prejudique em nada, afastem-se daquilo e daqueles que vos incentive a fazer mal, seja ele qual for. Sejam saudáveis! E vivam! Sem manias malucas nem exageros! É quase Verão (em Portugal), saiam de casa, aproveitem o bom tempo, o sol, as pessoas, a Natureza, aproveitem a vida! O que ela não der hoje, dará amanhã, mas seja lá o que se passa hoje não é motivo para acabar com ela. Mas sim, para persistir na vida! Repito, é tão bom viver! Vocês ainda têm todo o tempo do mundo para corrigir os vossos erros, para melhorarem, para serem as pessoas que desejam ser, a vida é um presente, desfrutem dele da melhor forma possível. Vivam a VIDA E SEJAM FELIZES! Vocês são lindos! Tenham genica de viver, vontade de vencer, força de continuar, esperança! VIVAM,VIVAM, LUTEM, LUTEM! E, jamais admitem que alguém vos incentive a acabar com a vossa vida, que vos ameace nem que vos subestime! Mostrem quem vocês são! Nãos e prejudiquem para ser iguais, optem pela diferença porque só ela é que nos une!