Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

L I V R E

mau feitio, 16.09.19

Não faz muito tempo que percebi que o Burguês já não é meu... eu já não sou a sua dona... se me perguntarem quantos gatos eu tenho, respondo que tenho três: o Burguês, o Marquês (mora no céu há 1 ano e meio) e o Winnie the Pooh. Para mim, serei sempre a sua dona e ele será sempre o meu melhor amigo felino, como eu lhe chamava, chamo e hei-de chamar até ao fim. Porém, já há meio ano que mal vem a casa  e cada vez vem menos. Nós sabemos do seu paradeiro e eu vejo-o às vezes e chamo-o... mas não vem mais, olha fixamente para mim e alguns minutos depois segue o seu caminho.

À exceção das necessidades serem feitas fora de casa, pois temos um quintal enorme, não há necessidade de ter uma caixa de areia dentro de casa, só nos dias de chuva é que pomos algo que eles possam usar caso precisem (o Pooh ainda é pequenino, faz dentro de casa), os meus gatos sempre tiveram toda a liberdade na nossa casa. Entram e saem quando querem, correm pela casa, brincam com o que querem e dormem onde querem. O B. não deixou de aparecer por falta de amor, comida, água, cuidados veterinários ou por maus-tratos. Nem foi por causa do Pooh, porque bem antes de o Pooh vir para nós, ele já estava ausente e eu nunca deixei com que ele se sentisse substituído. Diz-se que os gatos quando se tornem adultos, estão sempre na rua. Eu não sei.

Ele é que escolheu ser do mundo, das ruas... estar com os da sua espécie. Não sei até quando ou se voltará, mas no me cabe a mim, terá sempre a sua casa, a sua cama, a sua comida, a sua dona, se quiser e quando quiser voltar. Não concordo em que se prenda nem se force nenhum animal. Vai e volta, meu querido.

Já não me preocupa se por acaso, ele escolhe outra família ou quer viver assim, simplesmente nas ruas.

Nós nascemos para voar, para ir, para viver. Nós nascemos para a Liberdade. Somos do mundo, da vida, do vento!

Assim é o Homem, assim é o Animal.

 

 

eu.jpg

 

Onde está Deus?

Como chegaste aí, mermão?

mau feitio, 21.08.19

Ontem, encontrei um conterrâneo meu a pedir dinheiro na rua. Há muito tempo que não o via. Quando ele regressou à terra, vindo expulso dos EUA (ou do Canadá), penso eu que foi por algo relacionado com drogas. Não sei bem. Mas, nessa altura apesar de tudo, ainda estava bem por aqui... estava na sua vida, talvez com muito pouca capacidade financeira e emocionalmente fragilizado, mas ainda tinha dignidade... vi-o ontem depois de dez anos e deu-me pena. Muito mesmo! 

Mal me viu, reconheceu-me. Ficou feliz de me ver. Falou comigo. A inicio, fiquei maldisposta e confusa, mas depois agi por impulso e antes de o perder de vista, tirei todas as moedas que tinha no bolso de trás das calças, sem olhar a quantia e fui dar-lhe... mas não é sobre isso que vim escrever. 

Bom, a minha questão é: como é que se chega ali? Como é? Porquê? O que acontece na vida de uma pessoa para acabar assim, na rua? A pedir esmola... Onde está esse Deus, que eu acredito que existe, mas onde Ele está? Porquê que permite essa tão pouca vida, chegar tão fundo, à miséria?! 

Porquê que Deus não o segurou na mão e o conduziu para outro caminho?

 ONDE ESTÁ DEUS?

Porquê que as pessoas não se aguentam, não firmam os pés na terra?

Que volta a vida dá para chegar àquilo?

Que raiva que dá!!! E podia ser o ''dono do mundo''. E foi isso, ele quis ser o dono do mundo. Pensou que se aguentaria, que com ele não ia se dar o pior. Que droga doce é essa que cega, que não deixa enxergar o caminho sem volta para onde se vai? Dinheiro, é o nome! A ambição, o poder que quer mais e mais e nem o mundo é tudo para quem deseja essa droga!

Como chegaste aí, mermão? Sai daí!!

Eu recuso-me a aceitar que a rua é o fim... aquela podridão, aquela fome, aquela miséria...RECUSO-ME! Sai daí!! 

Firma os pés na terra e não te percas nesse mundo frio, cruel e monstruoso que é a rua! 

 

v.jpg

Imagem retirada do Google Imagens

 

O meu piano

mau feitio, 31.07.19

Às vezes, tenho medo de não ter mais assunto para escrever. Eu olho para o número de posts que tenho que são neste momento, mais de trezentos e penso como é que eu consegui escrever tanto. Às vezes, volto atrás e releio alguns e faço algumas correções que, no momento em que escrevi escapou-me este e aquele erro, um acento errado, uma vírgula mal colocada, falta de uma palavra, um erro ortográfico... enfim. Quando releio os textos que escrevi, não sou a pessoa que os escreveu, mas sim, uma leitora. Leitora do meu blog. Saio de uma parte de mim e entro noutra dimensão na qual também sou eu, que também faz parte de mim. Divirto-me com aquilo que escrevi, rio-me à gargalhada, choro... desarmo-me em lágrimas grossas, critico-me, chamo-me dos nomes mais hediondos que possam imaginar e, simplesmente, sorrio. Recordo-me de cada pormenor, de cada momento, de cada pessoa, de cada razão que me levou a escrever.  Raiva, amor, solidariedade, paixão, sonho, vida... já escrevi com esses sentimentos todos a latejar-me no peito. Com os dedos a tremer, com água a escorrer-se-me pelo rosto, com o coração a palpitar, com todos os sonhos do mundo dentro de mim. Às vezes, o post que acabei de escrever não era nada daquilo que eu pensei em escrever. Não sei se acontece o mesmo convosco. Dependendo do que eu quero escrever, posso demorar dias a cozinhar na minha cabeça o que quero ''dizer'' e horas a terminar a escrever.

Uma vez, disseram-me que eu não sou escritora porque não ganho dinheiro a escrever. Pois não ganho. Uma pessoa pode salvar milhões de vidas, mas só é médica se tiver todos os diplomas, porém com todos os diplomas pode não corresponder com aquilo que se espera de um médico, mas é-lo porque tem diploma. 

Essas pessoas magoaram-me muito quando mo disseram, contudo fiquei calada. Porquê? Porque no mesmo instante, compreendi que aquelas pessoas só possuem certificados que lhes permitem desempenhar a sua função profissional. Não têm sonhos pendurados no teto nem sal a gosto na sua vida.

Eu não ganho dinheiro por escrever um blog nem nenhum dos pensamentos que posto ora aqui, ora noutras plataformas, por isso, não sou escritora. Ok... aceito!

Mas, eu digo-vos quando me ponho à frente do PC ou agarro numa caneta para escrever é como se tivesse a tocar piano. Por momentos, dou por mim como se tivesse à frente dum piano de verdade. 

É impossível descrever o que sinto quando estou inspirada a escrever. 


Este é o meu piano, é o meu palco, a minha música, o meu instrumento, a minha praia, a minha onda.

 

Não sou escritora? Até aceito não ser uma, desde que o gosto nem o dom de escrever nunca se esgotem dentro de mim, vivo bem com aquilo que não sou por dinheiro. Mas, morreria pelo que sou sem um tostão no bolso. Infelizmente, quem não tem sonhos pendurados no teto, não compreenderá o que quero dizer. Escrever é uma arte como tantas outras e o artista é o que menos recebe por isso. 
Se eu fosse renumerada por cada palavra que escrevo, era só mais uma na lista.

piano-s.jpg

 

Imagem do Google Imagens

Importante!

mau feitio, 05.07.19

Bom dia (baixinho), porque é muito cedo, mas eu já vou sair da cama  tenho coisas para fazer.
Mas antes de ir, queria deixar um link de uma página que chama a atenção para um assunto importantíssimo mas, que ainda as pessoas não estão muito conscientes disso, isto porque não faz parte (ainda) do nosso dia a dia. Falo da prevista e temível escassez de água.

 

Aqui vai:

Poupar água

 

Pessoal, não é difícil! É só prestar atenção se toda a água que vocês usam é mesmo precisa na quantidade que usam. Se todos os dias, mudarmos um dos nossos hábitos em relação às questões ambientais, ao fim de um mês, já mudamos muita coisa. Custa a começar, mas vamos  todos juntos manter a nossa casa de pé. Primeiro estranha-se depois entranha-se!

nunca digo a ninguém

mau feitio, 13.01.19

Eu nunca digo a verdadeira razão das minhas partidas. Eu nunca digo a verdade que me sustenta o ser. Porque choro, porque chego nem porque me vou embora. Eu limito-me a dizer o que as pessoas querem ouvir, o que soa melhor, não minto, mas também não digo a verdade total. Porquê? Eu acho que não vale a pena. Mas ''tudo vale a pena, se a alma não é pequena'', às vezes, a alma é-me pequena. Porque, na realidade, não me sinto tão importante para os outros, quanto eles dizem. Escondo tudo por detrás de um sorriso de menina - o meu. E pronto. Toda a gente acha que estou bem, que foi só uma birra. Talvez, até tenha sido. Mas... para mim tem um peso diferente. Um peso, por vezes, insuportável... sou rancorosa! Ainda não aprendi a não ser. Eu sei que isso me vai custar muita vida... mas, que se lixe! Que seja o que a Vida quiser!

Hey!

mau feitio, 14.05.18

Olá, pessoal!

 

Esta já é para aí a quinta ou sexta tentativa de escrever alguma coisa mas nada me escorrega. Por isso, vai assim mesmo. Não é que não tenha ideias nem assunto, porque até tenho milhões de coisas que quero escrever, mas acho que ando a dormir pouco ao fim de semana e o sono anda a esticar-se pela semana toda 😊.

Mas, estou quase de férias! Daqui a um mês, estarei estendida durante 30 diazinhos ao sol! NÃO É O MÁXIMO? É, pois!

E é isso, que mais há para dizer? Estou mesmo a fazer conversa com vocês. Hum estou viciada na série Anatomia de Grey, ando meio que aborrecida e, ultimamente tem havido alguns suicídios seguidos por estas bandas…o que é muito triste!

Pessoal, tenham calma! Não tenham ideias malucas, por pior que vocês se sintam hoje, o amanhã será melhor! Saiam de casa, procurem companhia, leiam um livro, inventem receitas, coisas pra fazer, ouçam música…qualquer coisa, mas não se maltratem nem a vocês nem a ninguém, não se matem. Viver é necessário! Viver é bom! Tenham calma! Há sempre quem esteja pior que nós.Animem-se!

Bom, pessoal fiquem com Deus e vivam! Sejam felizes como vocês são!

As verdades da vida segundo Dina Coelho

mau feitio, 07.03.18
Qual é a verdade ou quais são as verdades da vida?
Segundo a minha visão, algumas verdades da vida são as seguintes:
 
1.       A vida começa e acaba todos os dias;
 
2.      V.I.D.A - Viver intensamente dando amor;
 
3.     Na vida, é preciso viver na ponta da navalha;
 
4.     Para tudo na vida, há sempre duas escolhas à nossa disposição;
 
5.     O amor da nossa vida encontra-se nas situações mais tristes;
 
6.     Para viver é preciso sonhar e para sonhar é preciso viver;
 
7.     A vida é um sopro e uma gota no oceano;
 
8.     Se a vida não andar,há que empurrá-la;
 
9.     Viver por si só, é a maneira mais bela de viver;
 
10.  A vida precisa de amor para existir.
 
 
     Boa noite meus amores!
 
 
Imagem do Google Imagens

Todo o sonho

mau feitio, 02.03.18
Todo o sonho, no começo é desengonçado
Desajeitado, desarrumado, disparatado, indisciplinado
Todo o sonho, no começo é confuso e pouco planeado
Mas todo o verdadeiro sonho
É um sonho,
É paixão,
É alma!
Às vezes, pequeno, grande…
Mas não faz mal porque quando o sonho é mesmo sonho
Devagar, se vai clarificando, encontrado um jeito, se engrandecendo,se vai unindo e limando pontas,
Se é sonho é possível!
Se é sonho é louco e incompreendido
É apaixonante e devorador
Mas, ao mesmo tempo, é calmante.
Se é e quando sonho, nos consome por inteiro
Mantém-nos sempre acordados e desesperados,
Quando o sonho existe, ele não nos deixa e nos cansa
Deixa-nos em farrapos e mesmo os sonhos falhados
Valeram a pena!
Não há sonhos inúteis, todo o sonho tem uma lição.
Foram sonhos, foram vida, foram luta!
Se é sonho é vida!
Se é vida é para viver,
No momento em que se sorri ou que se chora
É sonho.
É esperança.
É vida!
Só quem realmente sonha é que conhece o poder do sonho!
Quem sonha é rico, quem não, ri-se do sonho do outro e despreza-o.
Quem não sonha é pobre. Deixa-o fugir.
Quem sonha… Ah! Quem sonha, pode cair, partir-se ao meio,mas nada, mesmo nada o faz desistir!


Imagem do Google Imagens/ Filme Up Altamente

Link adicionado:https://www.youtube.com/watch?v=EoiiIo0rVck

Somos um todo

mau feitio, 30.10.17
Olá,olá!

Como foi esse fim de semana? Muito sol, chuva, muito amor?
Só vim cá deixar uma mensagem para começar a semana em grande:
 
Uma experiência não determina o que somos. O que nós somos é muito mais do que uma faseou uma experiência. O que nós somos reflete-se num todo e esse todo é construído única e exclusivamente por cada um de nós. Por isso, para aqueles que estão numa má fase na sua vida, não desanimem, jamais baixem os braços, não desistem! Trabalhem arduamente, sejam honestos e limpos nas vossas atitudes.Corrigem-se, melhorem! O arco-íris está vindo para vocês. Acreditem!
Não deem ouvidos ao que dizem sobre vocês. Mostrem quem são! Sorriso na cara! Para aqueles que estão bem com a vida, não se distraem. Não descansem. Não se sintam vencedores. A verdadeira luta está no dia a dia.

Seja como for, tenham esperança. Acreditem! Cada um de nós é mais do que uma fase ou experiência. Somos um todo.

Imagem do Google Imagems

Dicas para aproveitar o tempo, antes que ele se aproveite de ti.

mau feitio, 21.08.17
Ok... todos nós já tivemos momentos da nossa vida que, por alguma razão, estivemos mais sozinhos do que em companhia. Às vezes, não tem nada a ver com o facto de sermos antissociais ou sermos odiados pela sociedade. Há momentos assim na vida ou simplesmente, dias e horas mortas em que não há nada para fazer ou até mesmo uma pessoa cuja personalidade prefira estar mais só do que acompanhada. E não, isso não é anormal. É uma escolha de vida. Mas, por vezes, temos de encarar o tédio por não termos outro remédio, certo?
Por isso, tive esta ideia de fazer uma lista com algumas dicas para passar o tempo com qualidade em simplesmente desperdiça-lo, quer no trabalho (DEPENDE DO TRABALHO), quer em casa.
Cá vamos nós... no trabalho, se tu te encontras naquela situação em que tens muitas horas mortas, por isso, passas muito tempo sentada/o (como eu) eis algumas ideias:
 
·       Aprende algo novo (um idioma, receitas, por exemplo), algo que tu possas aprender no teu local de trabalho. Certamente, não vais praticar como plantar uma árvore se trabalhas num escritório, porém, podes ver como se faz se tiveres acesso à Internet ou se tiveres um livro.
 
 
·       ''Visita" um país. Qual é a tua viagem de sonho? Paris? Londres? Caraíbas? Nova Iorque? Então prepara a bagagem. Como? Um caderno, uma caneta, Internet ou o guia do país (lugar) ou ambos serão tudo o que precisas para a viagem. Tu podes conhecer o mundo todo sem saíres do lugar,  ou melhor, até saíres. Porque se ainda não saíste, não quer dizer que não saias. Enquanto isso, podes preparar a tua viagem. ☺
 
 
·       Escrever é um ótimo antisstress. Não precisas de ser um expert na matéria. Escreve sobre o teu dia, os teus pensamentos, as tuas ambições...  cria um blog. Faz uma lista de coisas a realizar nas férias ou daquelas loucuras que sempre quiseste fazer.
 
Não estejas sempre sentada/o.
 
 
 
·       Aproveita para organizares o teu ambiente de trabalho e para teres novas ideias para melhora-lo.
 
 
Estuda e aprende mais sobre o teu trabalho. Por exemplo, o meu trabalho consiste em receber turistas e isso não é algo previsível. Podem entrar 20 pessoas numa hora, como posso não receber nenhum gato pingado durante 3 horas. Então... eu, como tenho ao meu dispor Internet e PC, estudo inglês e outras línguas, por exemplo. Nunca deixo perder o hábito. 
 
·       Ler. Ler é sempre uma boa opção para passar o tempo.
 
 
·       Atualiza-te sobre o mundo à tua volta.Cultiva-te. Dica: faz jogos de cultura geral.
 
Bom, para o contexto de trabalho, são algumas ideias que podes pôr em prática. Todos os dias faz um pouco. Também podes escolher por não fazeres nada e se for essa a tua escolha,  mas tem atenção à postura. Sorriso na cara. Mantém-te atento ao que se passa ao teu redor. Mesmo que estejas intensamente aborrecida/o, arranja forma de não transparecer. Lembra-te de que estás no teu local de trabalho e não na esplanada do café.
 
E agora, em casa... tu és rei/rainha e senhor/a! E podes fazer tudo o que escrevi acima: aprender novas coisas, organizar e otimizar o teu ambiente, escrever, pesquisar sobre algo que queiras conhecer, ler, atualizar-te...e mais, podes sair, fazer desporto, ouvir música, ver filmes, comer, dançar. Estar com crianças e animais é muito bom. Podes voluntariares-te para ajudar em alguma causa, se tiveres jardim, podes dedicar-te à jardinagem ou a outra atividade qualquer que te leve para o meio da natureza. Há milhares de coisas que podes fazer em casa e nos teus tempos livres. É só pensar, imaginar e realizar. Eu sei que nem sempre ou nem todas as pessoas têm possibilidades financeiras para gastar dinheiro na rua e...  nessas alturas pensamos:  '' vou sair para ver toda a gente nas esplanadas, a comer, a beber... e eu não posso ''. Só isso, às vezes, prende-nos em casa. Mas... podes fazer o teu piquenique... preparar um lanche e ir para um jardim, um parque... levar a tua playlist ou um livro ou ambos e descontrair. Capiche? ;-)
 
A ideia essencial é não deixar que o tempo e alguma solidão que possas estar a sentir tomem conta de ti. Tu é que tens de ter as rédeas do teu tempo.
Pronto, espero que tenhas gostado das minhas ideias. Já deves saber isso, mas pronto... 😉😄😀☺😎
 
Só um conselho: se te sentires sozinha/o, muito mesmo, procura ajuda e faz de tudo para contrariares esse sentimento. Não a alimentes. Cuidado com a solidão. 🖤 vai contra essa vontade monstruosa de te fechares porque quando sentimos-nos sozinhos, tendemos a isolar-nos ainda mais. Não faças isso. Mas não estejas com pessoas só para não estares sozinha. Encontra um equilíbrio. Pede ajuda.
 
 
Mas porquê que escrevi isso? 
Porque já me senti extremamente sozinha, mas naquela altura, não tive o discernimento preciso para não me enterrar e deixei que esses sentimentos tomassem conta de mim por completo.