Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

Coisas simples da vida

mau feitio, 19.01.19

Porquê que eu gosto das coisas simples que a vida tem? É simples.
Hoje em dia, é tudo muito banal, normal, habitual. É quase normal ter um computador quando se nasce e é quase normal receber um telemóvel topo de gama aos 5 anos (já é normal, em alguns casos, infelizmente) é normal todas as casas terem Internet, tudo é normal, hoje em dia. Porque é fácil. Há pessoas que quando ouvem falar em fome, ficam escandalizadas, porque está tão fora da sua realidade que até parece um mito. Mas a verdade é que essa realidade que parece um mito não foi há muito tempo e não está tão longe de nós quanto isso. Por isso, é que dou muito valor e gosto muito da simplicidade da vida. Na minha opinião, ser simples é bom é ser especial! Eu sinto-me grata por ter ido à escola, uma vez que, os meus avós não foram obrigados a ir nem os que vieram antes deles tiveram esse direito. Eu gosto de passar um dia inteirinho enterrada no sofá com os meus pais a ver televisão e a ''discutir'' porque eles nunca se calam  , adoro a sopa de pão com hortelã e o molho de feijão da minha mãe. Adoro quando é fim-de-semana, eu acordo e há um bolo a ser cozido no forno. Adoro ouvir o meu pai cantar num inglês que, é só dele  ou quando ele começa a contar as histórias de quando era menino. Gosto sentir o vento, por ter essa liberdade. Gosto de torradas com manteiga e café com leite, gosto de ler um livro ou passar o dia com uma amiga. Gosto de cuidar do meu gatinho, de ficar meia hora a fazer-lhe cócegas. Gosto de sair para dar uma caminhada ou andar de bicicleta. Eu aprecio isso e dou muito valor a isso tudo. Existiu pessoas que não tiveram e que ainda não têm. Espero que um dia que todos tenhamos o mesmo. As pessoas consideram-me ingénua quando eu digo que não gosto dinheiro. E é verdade, não gosto.
Eu sei... que precisamos de dinheiro para quase tudo na vida nem eu sou ingénua nem tola de atirar dinheiro pela janela fora porque não gosto dele. Além disso, tenho as minhas excentricidades como todo o ser humano mas em 2 segundos passa, porém não sou do género de ir ao restaurante mais caro da cidade para ser vista ou falada, aliás
adoro comer um cachorro quente ao ar livre. Não gosto dos telemóveis de hoje em dia. Detesto roupas de marcas, é uma coisa que eu não sei identificar. Marcas de carro? Vai atrás delas! Qualquer carro serve para andar. Eu sou assim até porque eu não permito com que tanta excentricidade, tanta ganância, tanto materialismo me pareça normal. Como diz o ditado '' nem tanto à terra nem tanto ao mar''. 

Steve Jobs

mau feitio, 27.12.18

Numa das minhas ''visitas'' à Internet, encontrei este texto, ''as últimas palavras de Steve ''. Não sei dizer se corresponde à verdade (se Steve disse mesmo ou se escreveu), pelo menos, na sua totalidade. De todo modo, considero que é algo que deve ser partilhado, lido, refletido e posto em prática. Não deixem para o fim a oportunidade de ter uma vida mais simples.

«Cheguei ao auge do sucesso no mundo dos negócios. Nos olhos de outros, minha vida é um epítome do sucesso. No entanto, além do trabalho, tenho pouca alegria. No final, a riqueza é apenas um fato da vida ao qual estou acostumado. Neste momento, deitado na cama doente e recordando toda a minha vida, percebo que todo o reconhecimento e riqueza que eu me orgulhei tanto, se empalidece e fica sem sentido diante da morte iminente.
Você pode empregar alguém para dirigir o carro para você, ganhar dinheiro para você, mas você não pode ter alguém para suportar a doença para você.
Coisas materiais perdidas podem ser encontradas. Mas há uma coisa que nunca pode ser encontrada quando está perdida - "Vida".
Quando uma pessoa entra na sala de cirurgia, ela vai perceber que há um livro que ela ainda tem que terminar de ler - o "Livro da Vida Saudável".
Qualquer que seja o estágio da vida em que estamos agora, com o tempo, enfrentaremos o dia em que a cortina irá cair.
Presenteie amor para sua família, amor pelo seu cônjuge, amor pelos seus amigos ...
Cuide-se bem. Valorize os outros.
À medida que envelhecemos e portanto, mais sábios ficamos, percebemos lentamente que usar um relógio de US$ 300 ou US $30 - ambos marcarão a mesma hora ...
Quer portemos uma carteira / bolsa de US $300 ou US $30 - a quantidade de dinheiro dentro dela é a mesma;
Quer dirijamos um carro de US $150.000 ou um carro de US $30.000, a estrada e a distância são as mesmas e chegamos ao mesmo destino.
Quer bebamos uma garrafa de vinho de US $300 ou US $10 - a ressaca é a mesma;
Se a casa em que vivemos é de 300 ou 3000 Metros quadrados - a solidão é a mesma.
Você perceberá que sua verdadeira felicidade interior não vem das coisas materiais deste mundo. Quer você voe em primeira ou em classe econômica, se o avião cair - você desce com ele ...
Portanto .. Espero que você perceba, quando você tem amigos e velhos amigos, irmãos e irmãs, com quem você conversa, ri com, brinca, canta canções, fala sobre o norte-sul-leste-oeste ou céu e terra, .... Isso é a verdadeira felicidade !!
Cinco fatos inegáveis ​​da vida:
1. Não ensine seus filhos a serem ricos. Eduque-os para serem felizes. Então, quando crescerem, saberão o valor das coisas e não o preço.
2. Melhores palavras premiadas em Londres ... "Coma sua comida como os seus medicamentos. Caso contrário, você terá que comer medicamentos como sua comida."
3. Aquele que ama você nunca o deixará por outro, porque mesmo que haja 100 razões para desistir, ele ou ela encontrará uma razão para ficar.
4. Há uma grande diferença entre um ser humano e ser humano.
Poucos realmente entendem isso.
5. Você é amado quando você nasce. Você será amado quando morrer. No meio, você terá que gerenciar!
Seis melhores médicos do mundo
1. Luz Solar
2. Descanso
3. Exercício
4. Dieta
5. Auto-Confiança e
6. Amigos
Mantenha-os em todas as fases da vida e você desfrutará de uma vida saudável.
Se você quer apenas andar rápido, ande sozinho. Mas se você quiser caminhar longe, ande junto!»

 

Steve Jobs

 

1_u1NB0RbuhuwJgX-sP14bow.jpgImagem Google Imagens

Obs: Fico feliz porque depois de ler o texto, eu percebo que, sendo duma era onde a tecnologia já começava a evoluir bastante e, hoje em dia, tudo é iphones, computadores de última geração, tablets, relógios assim e assado, onde impera o materialismo, eu não me importo com isso. 

Desculpa!

mau feitio, 13.12.18

Venho por este meio, pedir-te desculpa. Sim, desculpa. E, sinceramente, espero que me desculpes e me perdoes, se possível. Peço desculpa por não gostar do teu carro. Desculpa-me por isso e também por não gostar da roupa que vestes nem tão pouco do perfume que usas. Não é por ser ácido nem doce demais, só que eu não gosto. Desculpa por não gostar da tua casa, nem da mobília cara nem dos adornos sofisticados que tens lá dentro. Também não gosto dos teus relógios, embora sejam de marca. Desculpa. E desculpa-me por não gostar das tuas joias nem dos adereços que usas. Desculpa-me por não me importar com o cargo importante que ocupas nem com a influência que tens nas redes sociais, muito menos, gosto do teu telemóvel caríssimo de última geração. Desculpa, mas eu não gosto dos restaurantes ''chiques'' que tu frequentas, desculpa por não ter qualquer noção sobre regras de etiqueta. Em boa verdade, até tenho mas quase sempre esqueço-me de usa-las. Eu disse QUASE SEMPRE. De qualquer forma, desculpa! Desculpa por tudo isso. Mas sabes o que é? É que eu sou assim, eu tenho esta mania imperdoável de não gostar do que as pessoas têm, mas sim, do que as pessoas são. Eu de ti, só gosto de ti. Gosto do teu olhar, do teu sorriso, do teu jeito de andar, do jeitinho nervoso quando te irritam, da tua alegria e da tua gargalhada, da cor da tua pele quando te envergonham, eu só gosto de ti. Posso só gostar de ti?

 

Desculpa, mas eu posso só gostar de ti_ É que go

 

Eu gosto

mau feitio, 18.09.17
Eu gosto de coisas e algumas dessas coisas chamam-se pessoas. Eu gosto de coisas e pessoas leves, soltas, como se nenhum mal do mundo lhes pesasse porque, na verdade, nada lhes pesa, são leves.
E gosto de mar e de muito amar, amar, amar e de abraçar. Ah... também gosto de beijar? Sim, penso que sim. Nunca pensei nisso, mas penso que sim. Gosto das manhãs do mês de Agosto, de sorrisos no rosto, de estrelas nos olhos, de sonhos pendurados no teto e sal a gosto.
Gostode mim, da criança que vive cá dentro e pula para sair e que sai vezes sem conta. Gosto de ti e do mundo e das coisas e pessoas que vivem lá dentro. E de quem vive fora do mundo, dentro do seu pequeno-grande mundo, também.
E das cores das pessoas: vermelho, amarelo, preto, castanho... como o arco-íris. Gosto de gente. Gente daqui e d'acolá, tatuada, "rabiscada", sempre conceito, só com pós-conceito. De gente descomplicada. Honesta, profundamente verdadeira. De gente com CARÁTER! Gente que cumpre, insiste e não desiste. Gente com sangue nas guelras. Gente deste mundo e de além, gente da paz e da justiça.  
Gosto do começo e fim do Verão e do ano inteiro. Gosto do frio de Janeiro e das águas mil de Abril. Gosto de todos os dias da semana e de ficar em casa no fim de semana e de amor verdadeiro. De amores de Verão, dos nasceres e pores do sol.
Gosto de Deus, aliás, admiro-o em todas as suas formas e nomes, de todos os países ede todas as raízes. De que eu gosto mais? De tanta, tanta coisa, enormes, pequenas, minúsculas, grandes, de tanta coisa que não cabe em mim o tanto que gosto delas. Gosto de sol, de chuva, de animais, do vento, de crianças, quem não gosta delas? Músicas, cinema, arte... máquinas de escrever, sapatos velhos, filmes, livros. Ah... pois é, lembrei-me agora. Romances, paixões e de outras coisas que não convém dizer aqui. Gosto dos morenos saradões... hum! Do que está aqui e ali e lá. Olá! Gosto de café, sou obcecada. De comer. E de dormir,dormir, dormir, dormir até me secar, mas também gosto de trabalhar até me cansar. E mais? De Fernando Pessoa. E que pessoa... Ou direi pessoas? Hum....gosto do destino, do improviso e do que não estava previsto. Do novo e do velho e adoro o antigo.
Amo os meus amigos e, principalmente aquela que me acompanha, vive impregnada em mim. Sabem quem é? Não digo. É só minha, pertence-me. Ela a mim e eu a ela. Até ao fim. (E que fim será o meu?) Tanto que já me fez sofrer, mas mostrou-me como vencer.
Gosto das cidades, do barulho e da confusão que lá existe e que saudade me assiste do que não tive, do que deixei perder, do que não foi, mas quase, quase foi.
Mas, apesar disso, gosto ainda da vida e de viver sem meio termo, adiamentos nem enrolamentos. Gosto do tempo, porque há tempo para tudo, dizem. Mas, que dor de cabeça por não ter paciência para ter tempo. Eu gosto do hoje, já, agora, imediatamente, de conversas às claras, de jogo limpo, de exatidão e gosto da vida profunda e intensa de fazer tremer o coração.
Gosto de sorrir, das coisas e pessoas boas da vida!


FotoJet.png

 



O mundo precisa, simplesmente, de simplicidade.

mau feitio, 07.12.16
Passamos a vida a dizer: ‘’O mundo precisa de mais pessoas generosas, espontâneas com atitudes inesperadas’’, mas na hora que alguém toma essa iniciativa, julgamo-lo tolo, ''maluquinho'', um perfeito parvo.
Então não é disso que o mundo precisa? De alguém que tome iniciativa e arranque sorrisos inesperados, que se tenha uma atitude generosa fora de época, gestos grandiosos, humildade, companheirismo, aceitação, que se dê a mão ao outro só porque sim, sem uma explicação para tal nem segundas intenções? A resposta é NÃO!
O mundo precisa de algo que promova isso tudo: simplicidade.
As pessoas precisam de mais e maior simplicidade, de acreditar em si e que o amanhã poderá e vai, sem sombra de dúvida, ser melhor, que as pessoas podem se regenerar e fazer coisas absolutamente incríveis que beneficie o mundo, de confiar mais e julgar menos.
Já repararam que quando uma celebridade tem uma atitude nobre é aplaudida e considera-se ser uma grande pessoa mas quando uma pessoa comum faz algo de bom e notório é alvo de risos disfarçados, comentários e olhares desconfiados? E porquê? Uma pessoa comum não pode ter uma atitude nobre, simplesmente por ter? Tem que, obrigatoriamente, ser parvo, inconveniente, inadequado, aproveitador ou ‘’maluquinho da cabeça’’?!
Então de que precisa o mundo? Simplicidade, primeiramente. Em segundo, que se pare de dizer que o mundo precisa de pessoas ‘’assim e assado’’e que comecemos NÓS a ser essas pessoas. Quando atribuímos algo aos outros, estamos a reduzir-nos.
Deixemo-nos disso! O mundo precisa que cada um de nós seja mais generoso, mais humilde, companheiro, amigo, que ouça mais, que confie e não duvide nem julgue tanto, que ajude mais, que arranque sorrisos e gargalhadas pela vida fora sem se contar com isso, sem um momento certo para isso, fora de época. O mundo precisa de CADA UM DE NÓS tenha esses gestos e não as pessoas… Que pessoas? Não és uma? Simplicidade, iniciativa e autenticidade são as palavras-chave para o mundo ser melhor. Paremos de passar a ‘’batata quente’’ para os outros. Façamos nós! Ninguém faz o papel ninguém, cada um tem o seu. Ninguém ocupa o lugar de ninguém nem ninguém representa e substitui ninguém.
Esquece as pessoas, faz tu! Perde a vergonha, toma iniciativa e, mesmo que faças papel de parvo, faz tu o bem em todas as suas dimensões! Dá mais de ti. Mais amor, mais parvoíce... que tem? Dá tu! Faz tu.Transforma TU o mundo, não dês esse privilégio a ninguém! Eu não vou dar, tu vais?
 

TU PODES MUDAR O MUNDO, TOMA TU AS RÉDEAS!