Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

Relembrando posts antigos #4 . Alguém se identifica?

 
P.SExcetuando, as comidas vegetarianas que estou a pensar, seriamente em inserir na minha vida, tudo continua igual. Mas sim, acho que salada só em si, muito pouco. Se for, uma comida vegetariana consistente com pão... acho que já consigo.
 
Algumas coisas sobre mim
27-04-2017
02h16
 
Hoje, meio a brincar, vou imitar aquelas celebridades quedão a conhecer 20 factos sobre si. Eu vou contar alguns fatos sobre mim, coisas que gosto, como sou e etc... Só na brincadeira :) mas dizendo a verdade, claro.

 
😜Não tenho paciência, não tenho paciência e.… não paciência (ter até tenho para crianças e idosos, mas digamos que ensinar não é a minha vocação).
 
😜Não gosto de maçãs por causa da acidez.
 
😒Não gosto de massagens!
 
😜.Sou muitíssimo desarrumada, mas sabem uma coisa? Sou muitíssimo feliz na minhad esarrumação!
 
😜O que é meio termo? Não sei.... Posso dizer que, estou aprendendo ainda...estou me esforçando para isso. Mas... relativamente a dormir? Ninguém me apanha! Sou como um coala que dorme 22h ou então durmo 2h que, às vezes já é bom. Tem dias que consigo fazer 2 diretas seguidas. É algo que nem mesmo eu entendo em mim.
 
😜.Adoro (estar na) água, água, água. Mar, mar, mar!
 
😜.Sou explosiva!! Mau feitio!! Pavio curto! Nervosíssima!  (Mas, a maioria das vezes guardo para mim, mas por dentro, queimo).🌩
 
Não consigo perdoar. Já tentei, mas ainda não cheguei lá. E, sinceramente, não sei se quero. Tudo o que me fazem, levo para a vida inteira!
 
😜.Sou muito seletiva em relação às pessoas que tenho na minha vida, não é qualquer um que fica pra sempre. Nisso, sou exigente. Mas quem fica, fica parasempre!!!!
 
😜.Sou introvertida e extrovertida, depende muito das pessoas com quem estou, do ambiente, da forma como me sinto... isto porque, apesar de não parecer (e não parece mesmo! A minha aparência engana muito), mas eu sei o que valho para cada pessoa e isso condiciona muito a capacidade de me divertir, de opinar... Regra geral, eu conduzo-me pela minha cabeça. Mas... deixo com que pensem que me influenciam ... '' A sério? Não sabia... obrigada.''.  que não percebo que me estão a fazer de tola... eu deixo.
QUE  I D I O T A S!
 
😜 DETERMINADA. Nem que chore baba e ranho e caia 200 000 vezes, ninguém me tirado meu caminho.
 
😜.Sou obcecada (saudavelmente), quando pego com uma coisa, levo para o resto da vida! Falo, volto a falar. Não me esqueço.
 
😜.Acho-me linda e gosto muito de mim!
 
😃.Estou sempre a sorrir.
 
😜.Se há coisa que não me amarra, que não me constrange é a maneira como veem como eu vivo a vida.  Se acham que sou mais menina, menos mulher, se tenho defeitos, se não sei isto ou aquilo, se acham que não tenho preparação, se não tão adulta como... deveria... se sou mimada, infantil, isto ou aquilo... Nada disso me prende! Nós somos o que somos consoante o momento da nossa vida. Já errei, é certo. Mas também já levei na cabeça e nunca fico no chão à espera que me levantem.
 
😜.Detesto refeições vegetarianas! Acho que vegetais, legumes são acompanhantes, não uma refeição.
 
Adoro café!
 
🍭🍯🍩🍰Doces, por favor!
 
😜.Sempre que saio bebo coca-cola.
 
🥛Não pode faltar leite em casa! Quando falta... não durmo, não falo. Resmungo,resmungo, resmungo....
 
💝✝☮Não preciso de muito para estar bem. Tenho família, um ou dois amigos para ir falando e saindo, tenho casa, tenho os meus livros para ler... tenho motivos para viver, sonhos para realizar, fé e esperança, pronto. Não sinto necessidadede estar sempre no meio da multidão, numa festa, rodeada de pessoas. A vida vai dando o que ela entender, quando e como... Deus toma conta. Ele sabe que estou aqui e eu sei que Ele está comigo.
 
Sou Feliz!
 

São estes alguns fatos sobre mim. :)








Relembrando posts antigos #3 Qual é a vossa opinião?

A juventude e a sua tola vaidade 
 
28-10-2018
19h35

Ele é bonito, bem apresentado,  jovem. Tem o mundo aos seus pés. É menino e homem conforme lhe convém. É forte, nada o detém. A pele é fina e limpa sem nenhuma marca que o possa condenar. Todos o admiram. As meninas que passam por ele, olhem-no de esguelha e dão risinhos silenciosos, ele sorridente e convencido ignora,  porque ela dá-lhe tudo sem ele ter de lhe pedir nada. Estala os dedos e pronto. Os outros são uns coitados. Ele não. Ele é mais. É demais! As meninas vaidosas passeiam airosas, fazendo balançar as conchas porque, disfarçadamente, sabem o que lhes vale um corpo bonito. Deitam olhares aos rapazes que passam e falam sobre novas experiências. Sorriem quando eles se aproximam, fingindo timidez e inocência. E nada é mais importante do que a própria vontade. Haja paciência para os dilemas alheios. Não há tempo para esperar, escutar nem compreender. Há uma vida para viver! Mas, eis um dia que algo muda, ela já não lhes serve como servia.  Surpreendidos, questionam-se. Olham ao seu redor. As meninas já não o cobiçam, as pessoas já não o admiram como dantes. Elas já não estão tão bonitas, as peles endureceram e formaram-se rugas e marcas. Tentam agarrar algo, mas não têm nada para agarrar. O que aconteceu? Aconteceu-lhes a vida. O tempo passou e com ele, ela foi. Agora têm de lutar sozinhos. O tempo parece que pára nas nossas mãos, mas é uma ilusão. Cuidado para não ficar preso nela. O tempo nunca pára e traz consigo as dificuldades da vida, levando-a aos poucos. A vida acontece e não perdoa ninguém.

Do que é que estou a falar? Estou a falar da juventude e da sua tola vaidade, que faz de todos nós o que quer e, de repente, abandona-nos sozinhos com as dificuldades que a vida nos impõe. E agora o que somos? Somos espectadores da juventude dos que vêm atrás de nós a cometer os mesmos erros que nós. Mas que podemos fazer? Pouco ou nada. A juventude apanha todos na sua rede, dá-nos a experimentar o seu melhor sabor e, num segundo, desaparece sem deixar rasto. Resta-nos as histórias, as amizades eternas, os amores antigos, as noites que nunca morrem nas nossas lembranças. Resta-nos o amargo arrependimento do que devia ter sido melhor vivido, a mortífera saudade, resta-nos as lágrimas felizes por recordar as pessoas, os amigos que fizeram parte, aqueles que permanecem e aqueles que o tempo afastou. Resta-nos a taça de vinho ao nosso lado e todas as marcas de uma juventude cheia de tudo. Resta-nos a vida.

 

 
Imagem do Google Imagens

 

Relembrando posts antigos #2

Olá, tudo bem?
Dando continuidade à minha ideia de trazer à tona posts escritos outrora, aqui está outro texto que adorei escrever. 

'' Macacos de imitação
 
26-05-2017
21h12
 
 
Nós não gostamos de muita gente e muita gente não gosta de nós por causa da maioria: se a maioria das pessoas com quem estamos, andamos, do meio onde estamos inseridos não gosta, nós também não. Se essa maioria gosta, nós também gostamos. A maioria ou uma determinada pessoa influente (empresários, presidentes, doutores, filhos destes, figuras públicas, pessoas influentes na Internet, etc)... mas quando ficamos sozinhos, embora não concordemos com algumas atitudes e ações dessa ''muita gente'', damos connosco a pensar, que apesar de tudo não temos nada contra e até gostamos das pessoas, mas concluímos que  émelhor deixar como está, porque se A e B sabem, ficam contra nós também e podemos ter problemas e não estamos para nos arriscar... por isso é melhor imitar os outros porque ser diferente é algo assustador. E vamos seguindo assim, sendo membros das outras pessoas e não pessoas realmente. Mas, membros superiores ou inferiores? Passamos mais de 50% da nossa vida a ter as mesmas opiniões dos outros, a ter os seus princípios, a gostar do que eles gostam, a ouvir o que eles ouvem, a dizer o que eles dizem... a falar como eles e a ser o que os outros são. Nós mesmos, não existimos. Somos um bando de franguinhos influenciáveis. E mais... nós passamos o nosso tempo a não gostar das pessoas, a ter ''coisas'' contra elas, a falar mal delas, a olhá-las de lado, a rir-nos delas por influência dos outros. Ou seja, usamos muito mal o nosso tempo, desperdiçamo-lo em vez de aproveitamo-lo uns com os outros.
É natural haver conflitos e pontos de discordância entre as pessoas, mas não é preciso ir ao extremo das situações, criar um motim contra ninguém e fazer de tudo uma guerra mundial.
Até quando seremos macacos de imitação? Capachos da sociedade, da maioria?
Pois... que se lixem os outros, os seus princípios, gostos, o que pensam, as suas opiniões... lembremo-nos que quando uma ou várias pessoas tentam fazer com que os outros sejam como elas é porque são fracas e medíocres e precisam que alguns palhaços deem a cara por elas.
Sejamos mais nós mesmos e menos os outros. Deixemos que cada um resolva os seus problemas, mesmo que tenhamos a nossa opinião (temos sempre), não precisamos de a manifestar a toda a hora, muito menos, se não nos diz respeito. Sejamos diferentes. Deixemo-nos de lados e fiquemos no meio de todos. Tenhamos vozsim, mas só com que é connosco. Deixemos de ser macacos de imitação.''
 

Imagem do Google Imagens
 
 
Espero que gostem.
Boa noite e Bom Domingo!
Beijs

Relembrando posts antigos

Tive uma ideia

Uma vez que me alojei aqui com o blog ''a meio'', tive a ideia de relembrar (republicar) alguns posts que eu gostei muito de escrever e sinto um certo orgulho em tê-los escrito. Assim, o post que se segue foi escrito há 1 ano e mais ou menos 1 mês e dias e tem o título:
 
 
Pessoas de Cartão
 
 
19-02-2018
16h07
 

Eu olho o mundo pela minha janela e vejo-o a vender-se por milhares de ‘’coisas’’, mas são milhares de ‘’coisas’’ vazias, ocas, sem conteúdo, sem matéria… essas ‘’coisas’’ chamam-se carros, roupas, marcas, sapatos, malas, joias, objetos, casas, cómodos… isso tudo faz parte de uma imagem. Uma imagem que se quer ter para impressionar, cativar, conquistar,enganar, iludir, induzir em erro. Uma imagem que é exigida, disfarçadamente imposta pela sociedade, pelo mundo que nos rodeia porque faz parte de mil e umr equisitos que uma pessoa tem de ter, deve ter, é obrigada a ter para entregar aqui, ali, acolá. É como se a imagem detetasse o carácter de alguém. Aliás, o que é ser pessoa, hoje em dia? É ser imagem. A sociedade vive numa corrida frenética à imagem, à melhor imagem para obter o melhor lugar, a melhor casa, o melhor carro, as melhores roupas das melhores marcas, o melhor posto de trabalho, a melhor poltrona, a melhor secretária…

As pessoas andam aos tombos uma com as outras, aos empurrões, aos puxões de cabelos para chegar primeiro, para ter o melhor lugar porque cada um tem mais, merece mais, tem um papel a mais. E isto, e aquilo…ninguém pode ter mais do que eles, se tiver, tem de ser justificado, escrito, atestado, explicado… e tudo porquê? Pela maldita imagem!
E, vejam só o que uma secretária, uma cadeira, um posto de trabalho novos, uma casa grande, um bom carro e, meia dúzia de outras‘’futilidadezinhas’’ fazem: empinam o nariz, levantam o pescoço, reviram osolhos, olham por cima do nariz, falam ‘’politiquês’’, endireitam as costas (até lhes doer a espinal medula) e, andam em linha reta sem reconhecer ninguém, porque trabalha-se ali, acolá e o patamar é outro. E que patamar! O patamar da tolice, da parvoíce, da futilidade e muitos mais ‘’íces’’. Três palmadas em criança e, uma carga diária consideravelmente pesada em adulto e acabava-se os patamares, os altos níveis que passeiam e deixam o cheiro a podre por onde passam. Mas, infelizmente, não há trabalho pesado para quem merece e o tal canudo não deixa. Que canudo é esse… Senhor! Que livra tanta gente da merecida lida. E o que é que vale? A imagem.
Podem passar fome, podem passar frio e sede… podem ser miseravelmente infelizes e insatisfeitos com as suas vidas, podem não saber a ponta de um corno, mas o que é que tem?!
O que importa é a imagem que a sociedade vê, a roupa que a sociedade admira, a casa, o carro que a sociedade cobiça… a feliz relação que os outros e as outras invejam! Que importa que se viva como cães e gatos, que se agridem, que se traem? O que importa é o que se vê! Assim pensa a sociedade. Sinceramente, eu prefiro pessoas do que imagens. Eu prefiro uma casa pequena com tudo o que eu gosto. Eu prefiro uma roupa que me caia bem e que me faça sentir bem.
Eu prefiro obter só aquilo que eu possa comprar,  o bastante para me satisfazer e não passar fome, frio, sede porque gastei o que tinha.
Eu prefiro as pessoas com conteúdo, com matéria, com conhecimento, pessoas cheias de sentimentos bons.
Se essas pessoas de quem eu gosto trabalham atrás de um balcão, a servir às mesas, a varrer a via pública, a limpar casas… então são pessoas reais e admiráveis!
Eu vim da pobreza, por isso sou rica. A felicidade é pobre, mas adormece de barriga cheia. As pessoas perguntam-me por que ando sempre tão feliz, então... eu não tenho riqueza nenhuma pela qual me chatear,eu não sei identificar marcas, não sei discutir sobre dinheiro, o aspeto e o materialismo passam-me ao lado, gosto das coisas bonitas e simples do mundo e acho a vida linda…
A imagem de alguém está na capacidade de desempenhar bem o seu trabalho, na capacidade de ser sincero e humilde. Ter uma boa apresentação, estar em condições (roupa adequada, limpo, etc..) o mínimo que é     pedido, claro. Mas não é uma imagem que faz uma pessoa.
 

Antes de serem uma imagem, tentem ser alguém. É bom.
 
 
Imagem do Google Imagens
 
 
 
 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Frase do Mês

Sem frase.

Fala comigo em

blog_maufeitio@sapo.pt

Informação

As imagens utilizadas no blog, como sempre, refiro a fonte no fim de cada post, a maioria delas são retiradas da Internet. No entanto, se for o autor de alguma imagem e não permitir a sua utilização, por favor envie e-mail ou deixe nos comentário que logo que possível a imagem será retirada. As restantes, são mesmo fotografias minhas e outras são criadas por mim com auxílio de alguns programas de edição de fotografia e design. Em todo o caso, eu identifico sempre a origem de todas as imagens e fotografias utilizadas no blog.