Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

Pensamento do dia

mau feitio, 28.08.19

Toda a forma de diferença é difícil de ser, de estar, de viver e de assumir. Independente da diferença e de como ela surgiu nas nossas vidas. É difícil não pertencer ao padrão que é imposto por uma determinada sociedade. É difícil dizer ''eu sou diferente'' ou ''eu quero ser diferente'' e sê-lo. Isto porque não ser igual tem um custo alto e muitas vezes doloroso.

Diz-se que para se assumir é preciso C-O-R-A-G-E-M!

Eu só penso que uma das maiores lutas nesta sociedade de macacos de imitação e de papagaios a repetirem-se é sair do padrão ou de todos os padrões impostos, ditos e apregoados e dizer simplesmente '' ESSA SOCIEDADE MESQUINHA QUE VÁ PARA O INFERNO! ESTA É A MINHA VOZ, ISTO SOU EU!''

Porque eu não tenho medo de sofrer, de chorar, de me magoar, de me arrepender, de me iludir, de perder... eu tenho medo de não ser eu! Tenho medo de não viver!

Se for para morrer que seja de vida! Porque sofri, chorei, me magoei, iludi-me, arrependi-me, perdi... mas eu vivi, eu vivo, eu viverei!

As lutas mais árduas são as mais deliciosas.

Que se danem os padrões, as politicas, as regras... que eu vou viver!

 

I am not what people about me.I am better or worst

 

Dia Mundial da Fotografia

mau feitio, 19.08.19

Hoje é Dia Mundial da Fotografia e eu tenho de dizer que a Fotografia é algo que me fascina. Comecei a (tentar) tirar fotografias  de um ângulo mais ''artístico'' em 2016. Se reparar bem, 2016 foi um ano de muitos começos... comecei o blog, comecei a publicar os meus pensamentos no site KDFrases... saí daquela escuridão onde me sentia presa e comecei a colorir o meu mundo outra vez. Quem lê assiduamente o blog e me segue, saberá do que falo. 

Eu não sou uma expert em Fotografia, não tenho nenhuma formação e tenho imensa dificuldade com ângulos, luzes e lados etc... mas eu ADORO!

Por isso e para homenagear essa arte que nos permite eternizar momentos da nossa vida, partilho convosco uma montagem que fiz de oito fotografias minhas, de quando saio por aí. Não são as melhores nem as minhas preferidas, mas gosto delas pelo que me fazem recordar.

 

Beijinhos 

pixiz-19-08-2019-20-45-21.jpg

Para a montagem usei este site.

Isto é grave e triste, de verdade!

mau feitio, 03.06.19

Eu gosto muito das minhas amigas! NÃO QUE TENHA MUITAS, mas das que eu tenho, eu gosto muito delas, mas... ó pá, são umas piriquitas para tudo. Bolas! Não comem quase nada, não se podem sujar, não gritam... não gostam de andar de carrinhos de choque, de doces... de nada!
Eu sou uma javarda (no bom sentido, se houver) mas eu gosto de comer muito, sou capaz de comer uma pizza inteira, não tenho nojo em sujar-me, quando há feiras ou festas que tenham carrinhos de choque e esse tipo de distrações, eu adoro ir. Eu sou capaz de passar uma noite inteira ali. Haja dinheiro para fichas, ma' é verdade! Eu sou capaz!! Adoro comidas (cachorros quentes, bifanas, batatas fritas, doces). DOCES!!! Eu delicio-me! Gosto de mergulhar de cabeça numa piscina, gosto de saltar para aquelas piscinas de 3 m de profundidade, andar de bicicleta... essas coisas todas! Elas não gostam de nada. Gosto muito das minhas amigas, mas a verdade é que acabo sempre por me sentir sozinha, não que elas me deixem sozinha, porque sempre que podemos, estamos juntas, mas não HÁ NINGUÉM COMO EU! Eu sou bicho raro. Nem gostam de ler... isto é grave e triste, de verdade!
Haverá no mundo alguém como eu?! Eu sou assim e não tenciono mudar, porque sempre ''ouvi'' dizer que acabamos por encontrar alguém como nós. Pode demorar... mas seja lá quem for, hei-de ter a companhia para os momentos loucos da minha vida (não menosprezando os amigos que tenho nem todas as pessoas que gostam de mim). Mas há-de chegar!

 

Com fé em Deus!

maxresdefault.jpg

Imagem: Google Imagens

 

Relembrando posts antigos #4 . Alguém se identifica?

mau feitio, 19.04.19
 
P.SExcetuando, as comidas vegetarianas que estou a pensar, seriamente em inserir na minha vida, tudo continua igual. Mas sim, acho que salada só em si, muito pouco. Se for, uma comida vegetariana consistente com pão... acho que já consigo.
 
Algumas coisas sobre mim
27-04-2017
02h16
 
Hoje, meio a brincar, vou imitar aquelas celebridades quedão a conhecer 20 factos sobre si. Eu vou contar alguns fatos sobre mim, coisas que gosto, como sou e etc... Só na brincadeira :) mas dizendo a verdade, claro.

 
😜Não tenho paciência, não tenho paciência e.… não paciência (ter até tenho para crianças e idosos, mas digamos que ensinar não é a minha vocação).
 
😜Não gosto de maçãs por causa da acidez.
 
😒Não gosto de massagens!
 
😜.Sou muitíssimo desarrumada, mas sabem uma coisa? Sou muitíssimo feliz na minhad esarrumação!
 
😜O que é meio termo? Não sei.... Posso dizer que, estou aprendendo ainda...estou me esforçando para isso. Mas... relativamente a dormir? Ninguém me apanha! Sou como um coala que dorme 22h ou então durmo 2h que, às vezes já é bom. Tem dias que consigo fazer 2 diretas seguidas. É algo que nem mesmo eu entendo em mim.
 
😜.Adoro (estar na) água, água, água. Mar, mar, mar!
 
😜.Sou explosiva!! Mau feitio!! Pavio curto! Nervosíssima!  (Mas, a maioria das vezes guardo para mim, mas por dentro, queimo).🌩
 
Não consigo perdoar. Já tentei, mas ainda não cheguei lá. E, sinceramente, não sei se quero. Tudo o que me fazem, levo para a vida inteira!
 
😜.Sou muito seletiva em relação às pessoas que tenho na minha vida, não é qualquer um que fica pra sempre. Nisso, sou exigente. Mas quem fica, fica parasempre!!!!
 
😜.Sou introvertida e extrovertida, depende muito das pessoas com quem estou, do ambiente, da forma como me sinto... isto porque, apesar de não parecer (e não parece mesmo! A minha aparência engana muito), mas eu sei o que valho para cada pessoa e isso condiciona muito a capacidade de me divertir, de opinar... Regra geral, eu conduzo-me pela minha cabeça. Mas... deixo com que pensem que me influenciam ... '' A sério? Não sabia... obrigada.''.  que não percebo que me estão a fazer de tola... eu deixo.
QUE  I D I O T A S!
 
😜 DETERMINADA. Nem que chore baba e ranho e caia 200 000 vezes, ninguém me tirado meu caminho.
 
😜.Sou obcecada (saudavelmente), quando pego com uma coisa, levo para o resto da vida! Falo, volto a falar. Não me esqueço.
 
😜.Acho-me linda e gosto muito de mim!
 
😃.Estou sempre a sorrir.
 
😜.Se há coisa que não me amarra, que não me constrange é a maneira como veem como eu vivo a vida.  Se acham que sou mais menina, menos mulher, se tenho defeitos, se não sei isto ou aquilo, se acham que não tenho preparação, se não tão adulta como... deveria... se sou mimada, infantil, isto ou aquilo... Nada disso me prende! Nós somos o que somos consoante o momento da nossa vida. Já errei, é certo. Mas também já levei na cabeça e nunca fico no chão à espera que me levantem.
 
😜.Detesto refeições vegetarianas! Acho que vegetais, legumes são acompanhantes, não uma refeição.
 
Adoro café!
 
🍭🍯🍩🍰Doces, por favor!
 
😜.Sempre que saio bebo coca-cola.
 
🥛Não pode faltar leite em casa! Quando falta... não durmo, não falo. Resmungo,resmungo, resmungo....
 
💝✝☮Não preciso de muito para estar bem. Tenho família, um ou dois amigos para ir falando e saindo, tenho casa, tenho os meus livros para ler... tenho motivos para viver, sonhos para realizar, fé e esperança, pronto. Não sinto necessidadede estar sempre no meio da multidão, numa festa, rodeada de pessoas. A vida vai dando o que ela entender, quando e como... Deus toma conta. Ele sabe que estou aqui e eu sei que Ele está comigo.
 
Sou Feliz!
 

São estes alguns fatos sobre mim. :)








52 + 1 = 53 #liçõesdevida

mau feitio, 10.02.19

Desde que saí de casa, aos 17 anos, eu já partilhei casa com 52 pessoas, mais ou menos, 53 contando comigo. Isto fora todas as outras com quem convivi. E, nesse período de tempo, eu tive a oportunidade de aprender e absorver muita ''coisa'', isto porque errei, acertei, magooei, ofendi, ultrapassei, caí, levantei-me, fui estúpida e vice-versa. Sobretudo, aprendi exatamente o que eu não quero ser, o que quero diminuir e o que quero continuar a ser.
Vou tentar resumir, mas vamos lá.
Eu não quero ser:
Uma mulher quase a cair nos 30's (EU TOU A CAIR) ou a passar deles, sentada no sofá a fazer comentários irónicos sobre tudo e todos e ficar sorrateiramente a ouvir as conversas alheias ou a ver onde as discussões vão dar, só por mero prazer. Do género, solteironas, mal f**d**d_s, frustadas, invejosas mas não sabem disso.
Eu não quero ser uma pessoa da mesma idade que, depende dos pais e controlada por eles. Chata, irritante, picuinhas... #nojo.
Eu não quero ser uma mulher submissa ao seu companheiro que deixa de se divertir e de viver a sua vida em função do seu relacionamento. E que só podem sair com eles.
Eu não quero ser daquelas pessoas cheias de métodos, cremes, pílulas... para tudo! Um comprimido para ser feliz, um comprimido para dormir, um comprimido para ter apetite. 
Eu não quero ser daquelas mulheres que ficam horas no WC a falar da gordura que têm no nariz ou noutra parte do corpo ou a falar de outra coisa qualquer. NUNCA GOSTEI DE CONVERSAS DE MULHERES. E sou uma.
Eu não quero ser uma mulher que usa roupas SÓ típicas de mulher. 
Eu não quero ser daquelas pessoas que chegam aos 36/40 anos insatisfeitas com a vida e que se tornam aborrecidas e depressivas. E A CULPA É DO MUNDO E NÃO DELAS.
Eu não quero ser daquelas pessoas que se casam ou se prendem a alguém às pressas, por causa da idade ou de outra razão qualquer.
Eu não quero ser daquelas pessoas materialistas, fazem dinheiro por dinheiro. #nojo.
Eu não quero ser daquelas pessoas que compram o mundo para mostrar aos outros que têm.
Eu não quero ser daquelas pessoas com a panca da limpeza e organização.
Eu não quero ser daquelas pessoas que não se podem sujar...
Eu não quero ser daquelas pessoas que não podem ouvir um p**d* que ficam chocadas, que ouvem um grito ficam escandalizadas. 
Eu não quero ser daquelas pessoas fúteis, que não se aguentam com nada.
Eu não quero ser daquelas pessoas que passam fome com dinheiro na carteira, mais porque não sabem cozinhar do que outra coisa e quando chegam à rua ou a casa de alguém, quase que comem a loiça.
Eu não quero ser daquelas pessoas que só elas é que sabem da vida,  porque elas já viajaram imenso, é que conhecem tudo porque são mais velhas, quase apontam uma arma aos outros, impondo a sua vontade e só a sua vontade.
Eu não quero ser daquelas pessoas que não se pode fazer barulho, não se pode sair da linha... #boring.
Eu não quero ser daquelas pessoas que influenciam outras contra outras e que ficam a favor destes e daqueles por causa das amizades e conviniências.
Eu não quero ser daquelas meninas ''riquinhas'' protegidas pelos papás, e quando levam na cara fazem becinho.
Eu não quero ser daquelas pessoas que passam a vida na casa dos outros, a incomodar quem lá vive.
Eu não quero ser daquelas pessoas que tudo conta para obterem aquilo que querem ter.
Eu não quero ser daquelas pessoas que magoam os outros e gozam deles porque, estes outrora lhes magoaram.
Eu não quero ser daquelas pessoas que duvidam de tudo e são negativas, inseguras ao extremo.
Bom... é mais ou menos isso. Mas, como eu disse e digo sempre, eu não sou perfeita nem santa ( tenho muitaaaaaaaaaa culpa em muiiiiiitaaaaaaaaaaaaaa coisa) e nada me torna superior a ninguém, por isso, eu aprendi e, em algumas situações, ainda estou aprendendo:
A resguardar mais a minha vida, a minha privacidade, os meus objetivos.
Se eu quero fazer algo, seja lá o que for,  fazer sozinha. POR EXEMPLO, se quero fazer reciclagem, faço. 
Se for caso de partilhar casa, ter as minhas coisas, mesmo que a casa disponha de algumas.
Não expor as minhas dificuldades (esta vai ao encontrar da 1ª)
Não aceitar ajuda ou tanta ou de qualquer lado nem pedir ou perguntar se podem ajudar (se não tenho, não tenho).
Não sufocar ninguém com/desabafar (os meus problemas) com ninguém nem repetir histórias por vezes sem fim
Deixar ir, por mais que me custe. Deixar ir.
Não viver em função de uma amizade, só de uma e não alimentar tanto isso.
No fundo, é ser mais eu, as ''minhas pessoas'' e olhar o mundo como um todo. Eu sou possessiva e ansiosa e vivo muito as coisas, (muitas vezes, sou a miúda coitadinha por isso. O bobo da côrte.) levo muito ao peito e, às vezes, associo muita ''coisa'' à minha ''def'' e a ideia é deixar ir,  libertar-me de conceitos e  é por causa ''disso e daquilo'' ,analisar melhor e descobrir devagar. Estou aprendendo a não ter preconceitos e complexos sobre mim mesma. Pois, quem gostar fica, quem não, não se prende, mostra-se a porta. E ninguém mooooorre por te viraram a cara ou ficam a falar mal de ti.
Por fim,  eu quero continuar a ser:
EU!
Menina-mulher feliz, com o sorriso rasgado e esta alegria que trago nos olhos, nos meus e nos de quem me vê, sem pensar em regras, etiquetas, dietas. Com peso e medida, claro. Mas, livre! Do género Gabriela Que sorri para o mundo e ''finge''-que-não-percebe o que dizem e o que pensam (sobre mim). É esta pessoa que quero ser, a      (des)preparada para a vida que (todos) me acusam de ser. O ser autêntico que, uma vez, disseram que eu era. Uma pessoa que ama a vida, sobretudo, a sua simplicidade, uma pessoa que não se compra nem se vende. Uma pessoa que vive, que se vive, e se morrer que seja de tanto viver. Se for para morrer, que seja de vida! Eu sou assim, sou feliz a comer todas as porcarias que existe. A dormir até às tantas, a fazer diretas, a andar como zombie e etc, etc, etc. ''Quem quer come, quem não, deixe!''
Foi isso tudo o que aprendi e vou aprendendo.
Beijs.

 

eu não quero qualquer tipo de cura, eu quero enlo

 

Fatos que são difíceis de acontecerem comigo

mau feitio, 23.01.19

Eu já aprendi a não dizer ''nunca'' porque o ''nunca'' já me mostrou que não existe. Mas, há coisas que cada um sabe que são difíceis de acontecerem consigo porque nos conhecemos e sabemos os nossos limites e tudo mais.
Sendo assim, eu sei perfeitamente que é muito  difícil:

  1. Deixar de gostar de mim. Mas é que jamais! Nem nos meus dias mais feios, eu deixarei de gostar de mim!
  2. Sentir-me inútil. Todo aquele que nasce (animal, planta, humano, inseto, bactéria, micróbio) nasce porque tem utilidade neste mundo! Eu sou útil desde o dia que vim ao mundo. Senão, não estava por cá.
  3. Desistir! Já desisti por algumas vezes quando vi que mais não podia fazer. 
    Mas... é difíciiiiiiiiiiiil!
  4. Mudar a minha opinião por causa de terceiros. Eu deixo que as pessoas pensem que me influenciem... mas é muito difícil deixar levar-me com os outros ou pelo que está à minha volta, por uma ''promessa''. 

E vocês? O que é difícil de acontecer convosco? O que vocês sabem que não muda na vossa vida, na vossa personalidade?
Beijs.

Eu tenho os dentes tortos e daí?!

mau feitio, 20.12.18

Já por várias vezes, VÁRIAS pessoas dizem que tenho os dentes tortos... e eu olho para elas e respondo: ''achas que não tenho espelhos em casa?! Eu sei, sabes?'' . Assim, não são assim tãoooo tortos mas, também não nasceram perfeitinhos, só isso. E que tem? Desde pequenina (quando eu era mais pequenina ainda), a minha mãe sempre foi abordada com isso, ''ah... não vais endireitar os dentinhos à pequena?'' e, agora depois de adulta, EU SOU ABORDADA com isso e, muitas vezes, com comentários ofensivos... mas pronto. No momento, eu sinto-me desconfortável mas logo passa, porque realmente é algo com que não me importo. A coisa que mais adoro em mim é o meu sorriso, eu acho-o lindo. E pronto. Tanto eu, hoje em dia, como os meus pais quando era criança, sempre tentamos ouvir os médicos e fazer aquilo que achamos melhor e nessa altura como agora, nunca houve nem há razão de vida ou de morte para eu querer endireitar os dentes, a não ser uma aparência mais bonita, de resto, nada. Mas isso das aparências não me convence, se fosse algo que fosse fundamental para a minha saúde, acreditem que era a primeira da fila. 
Não estou a mandar ninguém seguir-me como exemplo de beleza, quem não quiser, não olha e quem olha e não gosta, que vire a cara.

28 anos... que horror! Tirem-me deste filme!

mau feitio, 06.11.18

Até já me sinto mais fraca... esta manhã espreitei ao espelho e notei uma ruga num dos pelos da sobrancelha esquerda 28 anos... já? Eu, que adoro chamar os meus amigos cotas de COTAS, estou a caminhar a passos largos para a ''cotice''. Fisicamente, estou há 10 anos nos 15 anos.

- Quantos anos a menina tem? - 27 anos. (a partir de hoje + 1).

- O quê?! Eu dava-lhe 14, 16...

É UMA TRISTEZA! Uma pessoa vai a uma discoteca e vê miúdinhas de 14 anos a entrarem sem problema e eu... com esta idade às costas sou barrada à porta e tenho de apresentar o CC. O que uma bunda grande permite... inacreditável! 

E daí, o que foi que eu aprendi em 28 anos de vida?

Aprendi que, mesmo com 1,46cm de altura (perto do chão) também caio e algumas quedas podem ser fatais. Olhem, aprendi que não vale a pena comemorar este dia com pessoas porque todas as vezes que o fiz, as pessoas estavam com expressão de como se estivessem num enterro, porque na noite passada saíram, porque estavam enjoadas de comer doces ou cansadas. E depois?! Não te convidei para o meu aniversário para anunciares o dia da tua morte. Mas pronto. Eu vi que as pessoas se sentiam obrigadas a estar ali comigo (talvez ainda não encontrei as pessoas certas), então deixei de fazer uma festa por causa disso e vivo um dia normal. Vou trabalhar, estou com pessoas na minha hora de almoço, recebo os parabéns de quem se lembra ou vê no Facebook e quer dar. Quem não quiser dar os parabéns, que vá... isso! Ao fim do dia, volto para casa, estou com a minha família, tenho sempre bolo e amor. Assim, ninguém se sente obrigado a estar comigo. Se for dia que não vá trabalhar, fico por casa ou escolho fazer alguma coisa que eu goste sozinha ou com quem realmente me apraz. Lembro-me dum aniversário em que estava sozinha, acordei, cuidei de mim, saí, fui almoçar fora, penso que fui ao cinema e comprei um presente para mim mesma dentro das minhas possibilidades e digo-vos foi um dos melhores aniversários que passei. Voltei à casa já era noite, jantei, tomei banhoca  e acabei o dia a ver TV ou um filme. Já não sei. Com o meu tempo, dentro das minhas possibilidades, como eu gosto.Nada melhor.  Uma das coisas que aprendi em 28 anos, foi isso. Não impor, não cobrar, não obrigar. Deixar ir. Aprendi que a idade poderá ser um posto, mas a aparência será sempre uma condenação (como exemplifiquei em cima). Aprendi que o importante não é ter as experiências dos outros, mas sim, as minhas porque as deles não muda nada na minha vida. Só evoluímos com aquilo que aprendemos e não com aquilo que vemos os outros viverem nas suas vidas. Aprendi que só é possível cuidar do corpo quando a mente está sã. Aprendi  o pior estágio da solidão não é estar sozinho, é estar com quem nos faz sentir sozinhos e que os passos mais importantes da nossa vida são dados sem ninguém ao nosso lado. Já aprendi imenso mas ainda estou a aprender. Que venham mais 28 anos com tudo o que tiver de vir com eles, estou aqui. A vida quer ser enfrentada de frente.

Se logo à noite, tiver oportunidade de partilhar uma fatia de bolo convosco, deixarei aqui uma ''amostra'' do bolo.

E vocês, como gostam de passar o vosso aniversário?

Beijs.

 

Que título dou a isto?

mau feitio, 03.11.18
Olá, pessoal!

Mais um fim de semana, não é verdade? Aqui está a chover.
Hoje vou escrever sobre os meus ídolos de quando era adolescente. Óbvio que, hoje em dia, já não penduro posters na parede nem suspiro por ninguém, mas como aconteceu a todas as pessoas, na idade da adolescência, também tive os meus ídolos: atores, cantores, futebolistas, etc. Eu comprava todos os meses a revista Bravo para poder recortar as fotografias e tirar os posters.
Bem… e quem foi essa gente que fez o meu imaginário de menina? A ver se me lembro… Cristiano Ronaldo, em primeiro lugar. Eu tinha uma parede dedicada a esse homem. Todos os posters que encontrava, eu colava na parede. Era um mural CR7, penso que nessa altura ele ainda não tinha o 7 associado ao nome… mas de todo o modo, eu adorava-o! Robbie Williams, eu colava na porta do meu guarda-fato, sempre gostei dos Bon Jovi, no entanto, acho que nunca colei nada deles na parede, porque até hoje é o meu grupo musical preferido e não tem nada a ver com os cabelos louros e longos nem com os músculos, sempre gostei das músicas deles.
Mais… eu não me lembro… eu penso que é o mais natural quando crescemos, arrumamos ou pomos para o lixo e esquecemos, eu penso que pôs tudo fora. Quando tinha 13 ou 14 anos, estreou os Morangos com Açúcar, uma série juvenil portuguesa do mesmo género de Malhação ou New Wave como era chamada em Portugal e era daí que arranjava os meus ‘’crushes’’ , das boys band ou band boys que houve na época. E é isso. Uma época engraçada da vida de uma pessoa. Engraçada e ‘’desastrosa’’ em que nós suspiramos por cada um…. horrível! Enfim… faz parte de todos nós.
Hoje em dia… não tenho falta de ar por nenhum dos senhores acima referidos.
Pessoal, resto de bom fim de semana. Divirtam-se. Beijooooooooos.
 
 

FotoJet.jpg