Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

Eu intimido alguém?!

mau feitio, 17.11.19

Olá. Ça va bien?

Eu sei que há um mês que não escrevo nada. Não tenho tido tempo para escrever. O que é bom porque significa que estou ocupada. Mas tenho que me dedicar mais ao blog, afinal uma das ações que mais me dá prazer na vida é escrever.

Porém, não é disso que se trata este post.

Recentemente, eu percebi que provavelmente, eu intimido algumas pessoas... e eu pergunto c'mé possível?! Não é que eu me considere menos do que os outros, cada um tem o seu lugar no mundo e como tal, eu tenho o meu. Não sou mais nem menos. Eu sou eu. Eu não vou expor a situação porque esta envolve outras pessoas e vocês sabem que eu não gosto de mencionar nomes ou descrever ao pormenor quando há  outras pessoas envolvidas. E roupa suja eu lavo no tanque. Obviamente, que tudo o trago para aqui, envolve sempre pessoas, o que é normal mas há posts com os quais eu tenho de ter mais cuidado.

Bem, muito resumidamente, tem havido algumas pessoas que estão interessadas na minha vida, no que eu faço, por onde eu ando, quando, fazendo perguntas e comentários a terceiros meio que com o objetivo de ''controlar''. Não sei o que estão a controlar mas pronto. E às vezes, sentem necessidade de marcar território.Também não percebo qual é o território. Não tenho nada em meu nome. Sou pobre sem património e apenas sou dona da minha vida. Eu e Deus. Amén.

Mas fico estupefacta!

Nunca pensei que eu com o meu 1,46cm, um bocadinho descoordenada fisicamente e etc, etc, etc... intimidasse alguém. Uau! Sinto-me poderosa!! Mentira... não sinto nenhum poder sobre isso. ESTUPEFACTA, sim!  Deve ser o meu sorriso que ameaça.

Tenham VERGONHA NA CARA!!! Tenham 2 dedos de testa e um pouco de consciência! Valorizem-se!! Sentem-se intimidados comigo?! Eu, que caio com uma rajada de vento??  E ainda me sondam para ver a minha reação... Por amor de Nosso Senhor! 

Quando uma pessoa se sente intimidada por outra revela insegurança, que não confia no seu taco.

 

 

eu.JPG

 

Pensamento do dia

mau feitio, 28.08.19

Toda a forma de diferença é difícil de ser, de estar, de viver e de assumir. Independente da diferença e de como ela surgiu nas nossas vidas. É difícil não pertencer ao padrão que é imposto por uma determinada sociedade. É difícil dizer ''eu sou diferente'' ou ''eu quero ser diferente'' e sê-lo. Isto porque não ser igual tem um custo alto e muitas vezes doloroso.

Diz-se que para se assumir é preciso C-O-R-A-G-E-M!

Eu só penso que uma das maiores lutas nesta sociedade de macacos de imitação e de papagaios a repetirem-se é sair do padrão ou de todos os padrões impostos, ditos e apregoados e dizer simplesmente '' ESSA SOCIEDADE MESQUINHA QUE VÁ PARA O INFERNO! ESTA É A MINHA VOZ, ISTO SOU EU!''

Porque eu não tenho medo de sofrer, de chorar, de me magoar, de me arrepender, de me iludir, de perder... eu tenho medo de não ser eu! Tenho medo de não viver!

Se for para morrer que seja de vida! Porque sofri, chorei, me magoei, iludi-me, arrependi-me, perdi... mas eu vivi, eu vivo, eu viverei!

As lutas mais árduas são as mais deliciosas.

Que se danem os padrões, as politicas, as regras... que eu vou viver!

 

I am not what people about me.I am better or worst

 

Dia Mundial da Fotografia

mau feitio, 19.08.19

Hoje é Dia Mundial da Fotografia e eu tenho de dizer que a Fotografia é algo que me fascina. Comecei a (tentar) tirar fotografias  de um ângulo mais ''artístico'' em 2016. Se reparar bem, 2016 foi um ano de muitos começos... comecei o blog, comecei a publicar os meus pensamentos no site KDFrases... saí daquela escuridão onde me sentia presa e comecei a colorir o meu mundo outra vez. Quem lê assiduamente o blog e me segue, saberá do que falo. 

Eu não sou uma expert em Fotografia, não tenho nenhuma formação e tenho imensa dificuldade com ângulos, luzes e lados etc... mas eu ADORO!

Por isso e para homenagear essa arte que nos permite eternizar momentos da nossa vida, partilho convosco uma montagem que fiz de oito fotografias minhas, de quando saio por aí. Não são as melhores nem as minhas preferidas, mas gosto delas pelo que me fazem recordar.

 

Beijinhos 

pixiz-19-08-2019-20-45-21.jpg

Para a montagem usei este site.

O meu piano

mau feitio, 31.07.19

Às vezes, tenho medo de não ter mais assunto para escrever. Eu olho para o número de posts que tenho que são neste momento, mais de trezentos e penso como é que eu consegui escrever tanto. Às vezes, volto atrás e releio alguns e faço algumas correções que, no momento em que escrevi escapou-me este e aquele erro, um acento errado, uma vírgula mal colocada, falta de uma palavra, um erro ortográfico... enfim. Quando releio os textos que escrevi, não sou a pessoa que os escreveu, mas sim, uma leitora. Leitora do meu blog. Saio de uma parte de mim e entro noutra dimensão na qual também sou eu, que também faz parte de mim. Divirto-me com aquilo que escrevi, rio-me à gargalhada, choro... desarmo-me em lágrimas grossas, critico-me, chamo-me dos nomes mais hediondos que possam imaginar e, simplesmente, sorrio. Recordo-me de cada pormenor, de cada momento, de cada pessoa, de cada razão que me levou a escrever.  Raiva, amor, solidariedade, paixão, sonho, vida... já escrevi com esses sentimentos todos a latejar-me no peito. Com os dedos a tremer, com água a escorrer-se-me pelo rosto, com o coração a palpitar, com todos os sonhos do mundo dentro de mim. Às vezes, o post que acabei de escrever não era nada daquilo que eu pensei em escrever. Não sei se acontece o mesmo convosco. Dependendo do que eu quero escrever, posso demorar dias a cozinhar na minha cabeça o que quero ''dizer'' e horas a terminar a escrever.

Uma vez, disseram-me que eu não sou escritora porque não ganho dinheiro a escrever. Pois não ganho. Uma pessoa pode salvar milhões de vidas, mas só é médica se tiver todos os diplomas, porém com todos os diplomas pode não corresponder com aquilo que se espera de um médico, mas é-lo porque tem diploma. 

Essas pessoas magoaram-me muito quando mo disseram, contudo fiquei calada. Porquê? Porque no mesmo instante, compreendi que aquelas pessoas só possuem certificados que lhes permitem desempenhar a sua função profissional. Não têm sonhos pendurados no teto nem sal a gosto na sua vida.

Eu não ganho dinheiro por escrever um blog nem nenhum dos pensamentos que posto ora aqui, ora noutras plataformas, por isso, não sou escritora. Ok... aceito!

Mas, eu digo-vos quando me ponho à frente do PC ou agarro numa caneta para escrever é como se tivesse a tocar piano. Por momentos, dou por mim como se tivesse à frente dum piano de verdade. 

É impossível descrever o que sinto quando estou inspirada a escrever. 


Este é o meu piano, é o meu palco, a minha música, o meu instrumento, a minha praia, a minha onda.

 

Não sou escritora? Até aceito não ser uma, desde que o gosto nem o dom de escrever nunca se esgotem dentro de mim, vivo bem com aquilo que não sou por dinheiro. Mas, morreria pelo que sou sem um tostão no bolso. Infelizmente, quem não tem sonhos pendurados no teto, não compreenderá o que quero dizer. Escrever é uma arte como tantas outras e o artista é o que menos recebe por isso. 
Se eu fosse renumerada por cada palavra que escrevo, era só mais uma na lista.

piano-s.jpg

 

Imagem do Google Imagens

Fatos que são difíceis de acontecerem comigo

mau feitio, 23.01.19

Eu já aprendi a não dizer ''nunca'' porque o ''nunca'' já me mostrou que não existe. Mas, há coisas que cada um sabe que são difíceis de acontecerem consigo porque nos conhecemos e sabemos os nossos limites e tudo mais.
Sendo assim, eu sei perfeitamente que é muito  difícil:

  1. Deixar de gostar de mim. Mas é que jamais! Nem nos meus dias mais feios, eu deixarei de gostar de mim!
  2. Sentir-me inútil. Todo aquele que nasce (animal, planta, humano, inseto, bactéria, micróbio) nasce porque tem utilidade neste mundo! Eu sou útil desde o dia que vim ao mundo. Senão, não estava por cá.
  3. Desistir! Já desisti por algumas vezes quando vi que mais não podia fazer. 
    Mas... é difíciiiiiiiiiiiil!
  4. Mudar a minha opinião por causa de terceiros. Eu deixo que as pessoas pensem que me influenciem... mas é muito difícil deixar levar-me com os outros ou pelo que está à minha volta, por uma ''promessa''. 

E vocês? O que é difícil de acontecer convosco? O que vocês sabem que não muda na vossa vida, na vossa personalidade?
Beijs.

Expressando vontades

mau feitio, 23.01.19

Eu estou com mau feitio 

 

Não é nada demais!! Tá tudo bem! 
É só uma vontade.... 
Vontade de partir cabeças, encher a cara de algumas pessoas de porrada, atirá-las contra a parede, partir cada ossinho delas, mas não... uma pessoa civilizada não faz nada disso, uma pessoa civilizada, com boa educação e boas maneiras apenas sorri, responde ''Não... está tudo bem! Não faz mal.'' e sai com a melhor delicadeza.
Era só isto.