Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

Eu não sou boa nisso de ser amiga. A amizade é algo muito complicado p'ra mim, apesar de considerar que tenho amigos e pessoas que gostam de mim e de eu gostar dessas pessoas e amigos. Mas se calhar, não me consideram uma boa amiga. E porquê? Porque eu (só) gosto de conversar. Se me perguntarem o que é ser amigo, eu respondo que é estar e ser presente, fazer companhia, estar junto nos bons e maus momentos... e sou fiel aos meus amigos e honesta o mais possível. Porém, eu não sou (...)
Já há algum tempo que queria escrever sobre isso, porque eu sou das pessoas que, normalmente dão o primeiro passo em tudo. Sou eu que ligo primeiro, sou eu que tenho iniciativa de combinar algo, sou eu a primeira a pedir desculpas, mesmo que às vezes, também me devam algumas desculpas. Sou eu que digo o quanto gosto, primeiro...    Bem, o presente do indicativo já não está tão em prática como dantes, agora é mais eu era essa pessoa.  E, isso já teve as suas repercussões. (...)
Até já me sinto mais fraca... esta manhã espreitei ao espelho e notei uma ruga num dos pelos da sobrancelha esquerda 28 anos... já? Eu, que adoro chamar os meus amigos cotas de COTAS, estou a caminhar a passos largos para a ''cotice''. Fisicamente, estou há 10 anos nos 15 anos. - Quantos anos a menina tem? - 27 anos. (a partir de hoje + 1). - O quê?! Eu dava-lhe 14, 16... É UMA TRISTEZA! Uma pessoa vai a uma discoteca e vê miúdinhas de 14 anos a entrarem sem problema e eu... com (...)
03 Set, 2018

Verão feliz!

Olá pessoal! Já entramos em Setembro. O Verão está quase, quase a terminar mas, mesmo assim, vou falar sobre algo que eu vejo que preocupa a maioria das mulheres e que eu acho um exagero. Não acho que seja uma tolice mas, às vezes, passa dos limites da preocupação. Eu estou falando do aspeto físico que tentam obter nesta época do ano. Preocupem-se mais com a aparência do que com os cuidados reais a ter com o sol. Eu não sou a pessoa mais cuidadosa do mundo mas, ponho protetor (...)
Quanta verdade existe numa pessoa? Quanta verdade é suposto existir? Uma pessoa para ser verdadeira não pode ter falsidade? Não se pode camuflar, proteger-se por detrás de uma mentira, fingir ou omitir opiniões e sentimentos? Quanta verdade existe em ti? O que és tu? Quem és? Sabes? Já pensaste nisso? Já te contaram coisas sobre ti? Tens carácter? Até que ponto deixas que os outros te definem, te dominem? Dominam-te? Porquê? Não gostas de ti, não confias em ti? E porquê (...)
  Na tua vida haverá sempre: Aquele que saberá mais de ti do que tu próprio, o que é o melhor para ti mais do que tu, por onde deves ir e o que deves fazer até o que comer; Aquele que saberá sempre das tuas possibilidades, sejam elas quais forem, mais do que tu próprio; Aquele que te analisará ao mais ínfimo pormenor e dizer que estás totalmente errado; Aquele que se oporá a tudo o que digas; Aquele que te descredibilizará à frente de todos e dar-te como coitado, (...)
Houve um tempo que sim, que eu dizia a todas as pessoas ''gosto muito de ti'', ''estás muito bonita(o), '' és incrível'' e que abraçava toda a gente, várias vezes por dia. Não porque sou a mais fraca ou carente, a mais menina, miudinha, franzina, a que precisa caridade, de mais carinho ou mais amor, atenção, aquela que, apesar de adulta não passa de uma ''teenager'', uma rebelde adolescente aos olhos da maioria só por causa da minha aparência, porque eu tenho uma deficiência. (...)