Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

L I V R E

mau feitio, 16.09.19

Não faz muito tempo que percebi que o Burguês já não é meu... eu já não sou a sua dona... se me perguntarem quantos gatos eu tenho, respondo que tenho três: o Burguês, o Marquês (mora no céu há 1 ano e meio) e o Winnie the Pooh. Para mim, serei sempre a sua dona e ele será sempre o meu melhor amigo felino, como eu lhe chamava, chamo e hei-de chamar até ao fim. Porém, já há meio ano que mal vem a casa  e cada vez vem menos. Nós sabemos do seu paradeiro e eu vejo-o às vezes e chamo-o... mas não vem mais, olha fixamente para mim e alguns minutos depois segue o seu caminho.

À exceção das necessidades serem feitas fora de casa, pois temos um quintal enorme, não há necessidade de ter uma caixa de areia dentro de casa, só nos dias de chuva é que pomos algo que eles possam usar caso precisem (o Pooh ainda é pequenino, faz dentro de casa), os meus gatos sempre tiveram toda a liberdade na nossa casa. Entram e saem quando querem, correm pela casa, brincam com o que querem e dormem onde querem. O B. não deixou de aparecer por falta de amor, comida, água, cuidados veterinários ou por maus-tratos. Nem foi por causa do Pooh, porque bem antes de o Pooh vir para nós, ele já estava ausente e eu nunca deixei com que ele se sentisse substituído. Diz-se que os gatos quando se tornem adultos, estão sempre na rua. Eu não sei.

Ele é que escolheu ser do mundo, das ruas... estar com os da sua espécie. Não sei até quando ou se voltará, mas no me cabe a mim, terá sempre a sua casa, a sua cama, a sua comida, a sua dona, se quiser e quando quiser voltar. Não concordo em que se prenda nem se force nenhum animal. Vai e volta, meu querido.

Já não me preocupa se por acaso, ele escolhe outra família ou quer viver assim, simplesmente nas ruas.

Nós nascemos para voar, para ir, para viver. Nós nascemos para a Liberdade. Somos do mundo, da vida, do vento!

Assim é o Homem, assim é o Animal.

 

 

eu.jpg

 

Eu gosto das pessoas que surgem no meu dia a dia e me fazem companhia

mau feitio, 17.08.19

Eu não sou boa nisso de ser amiga. A amizade é algo muito complicado p'ra mim, apesar de considerar que tenho amigos e pessoas que gostam de mim e de eu gostar dessas pessoas e amigos. Mas se calhar, não me consideram uma boa amiga. E porquê? Porque eu (só) gosto de conversar. Se me perguntarem o que é ser amigo, eu respondo que é estar e ser presente, fazer companhia, estar junto nos bons e maus momentos... e sou fiel aos meus amigos e honesta o mais possível. Porém, eu não sou uma pessoa presente como algumas pessoas possam desejar. Eu acho-me presente. Se me pedirem ajuda, eu dou. Se uma pessoa passar fome, eu dou de comer. Se um amigo precisar de mim, eu deixo tudo, corro o mundo, quase me mato para amparar o meu amigo. Mas... não sou amiga de sair à noite, de beber, de sair em grupo... de estar sempre lá nas futilidades do dia a dia...  não gosto de ir às compras com amigas quando elas não sabem o que comprar e ficam horas a escolher...  não gosto de comer sempre nas esplanadas por causa do fumo, dos mosquitos que podem apoderar-se da minha comida e da poluição sonora. Não convém ir à praia sozinha ou com alguém que não consiga estar comigo na àgua por causa do meu braço paralisado, tenho que ir a piscinas. Muitas vezes, tenho que me dirigir a piscinas de entrada paga e nem sempre as pessoas estão dispostas a isso. E, mesmo quando se trata de piscinas naturais como na minha zona, algumas pessoas têm um certo nojo por causa das algas e musgos que o mar traz. Não é sujidade, mas pronto. São raras as pessoas que gostam de ir ao cinema, por causa das outras opções que existe (Internet),  e eu adoro ir ao cinema, mas vou quase sempre sozinha, até porque já sei o que quero ver e não sou indecisiva. Eu adoro comer! Não é de ir a restaurantes caros para ser vista mas sim, de comer um grande prato de comida e não conheço ninguém como eu.

*

Gosto de conversar. De estar com quem surge no meu caminho, de tomar um café e conversar, conversar, conversar e conversar... gosto de um carinho. Toda a gente precisa de carinho e, isso eu tenho. Eu confesso que, às vezes sinto falta de alguém para partilhar alguns momentos do meu dia a dia. Mas é uma consequência da forma como vivo.

Algumas pessoas já me disseram que eu não sei ser amiga, que não sou uma boa amiga e sou eu quem não quer ter amigos. Admito que possam ter razão, mas tenho que ser sincera: se eu não fizesse 98% das coisas que eu gosto sozinha, não fazia nada da vida. Quase sempre, as pessoas querem mudar os (meus) planos. Às vezes, eu combino coisas com as pessoas, quando chega ao momento de fazer, as pessoas desculpam-se que já não vai dar. Eu fico pendurada. Fico sozinha.

Uma vez desabafei com uma pessoa que não era sociável, essa pessoa respondeu-me : '' A Dina é sociável. Mas tem um tempo diferente. Fica mais cansada, vai com mais tempo e vê a vida de outra forma que eles ainda não enxergam. Normalmente, as pessoas vivem tudo num só momento, têm a juventude nas mãos e não têm tempo para o seu tempo. Só se conhece a Dina quando nos sentamos consigo. A Dina tem uma cabeça que nem você sabe que tem.''

 

Não sei se é verdade... mas gosto de viver a vida assim, sozinha, encontrando pessoas no meu dia a dia e conversando com elas.Por isso é que gosto de cotas  de pessoas mais velhas do que eu... porque eles compreendem a minha forma de vida e o tempo deles já é outro. Porém, eu adoro os meus amigos da minha idade, mesmo que me digam que (nunca) estou com eles e que vou e venho. Eu estou mas não como eles querem, talvez. Mas, se chamarem pelo meu nome ''DINA, PRECISO DE TI!'', eu VOU! Podem queixar-se de tudo, menos disso.

Posso acabar mal na vida, mas tenho que viver a minha vida como me sinto melhor. Se mais de metade das coisas que eu gosto de fazer, só consigo fazer em pleno quando estou sozinha, o que fazer? Além disso, não lido muito (nada) bem com o facto de os louvores daquilo que faço sejam atribuidos a quem esteja comigo, a amigos, a colegas. Esforço-me tanto e ouço: ''Já viste, tens aí contigo uma ótima pessoa para te ajudar!'' . Já isso, apetece acabar com tudo.

amigos.jpg

Imagem retirada do Google Imagens

 

As histórias de Lia - capítulo I

mau feitio, 07.08.19

Olá, pessoas! Hoje começo a contar as histórias de Lia. Em boa verdade, são pequenos relatos ou excertos um pouco caricatos ou constrangedores da sua vida pelos quais Lia vai passando, tudo relacionado com a sua condição de pessoa com deficiência. Eu vou escrever tentando ser fiel a todos os pormenores mas algumas palavras podem ser minhas, mas as histórias são de Lia.

A primeira situação, foi assim:

 

Não sabes o que se passou hoje. Fui trabalhar e reparei que as pessoas estavam a comentar alguma coisa sobre mim e que estavam chateadas comigo,  ignorei. Passadas umas horas da manhã, fui percebendo mais ou menos o meu nome aqui, ali, acolá, assim e assado. Ao longo do dia, o mesmo zuzuzu, até que percebi! As pessoas descobriram que tenho uma vida sexual ativa... mas porquê que estão chateados comigo?!
Eu sempre soube que metade do pessoal considerava que eu fosse uma criança, um ser angelical, mas não se fica mal com ninguém por uma coisa dessas, nem por isso nem por qualquer ação da vida de uma pessoa, seja lá como ela vive a sua vida. Eu sou uma mulher, bolas! Tenho 24 anos, estão chateados comigo à conta da minha intimidade?!
Eles estavam mesmo de cara virada pra mim, por causa disso! Eu ignorei mas não percebo qual é o espanto... ??? E o que é que elas têm a ver com isso?!

 

Eu não sei se vocês perceberam o motivo pelo qual estavam chateados com a Lia... perceberam?

As pessoas  que convivem com a Lia não ficaram chateados por causa da sua intimidade... mas sim pelo tabu que existe aindaaaa envolvendo a sexualidade e a deficiência. Como foi descoberto, é o que menos importa... isso é lá com ela, mas é inacreditável a forma como a pessoa com deficiência ainda é vista em pleno século XXI.
As pessoas desiludiram-se não foi com a minha amiga, foi com as suas próprias ideias. O pior é que a maioria das pessoas não admitem, até algumas que poderão ler este post, mas poucas consideram que uma pessoa com deficiênca pode ter  e tem uma vida completamente normal em todos os setores.

 

As histórias de LIa (1).png

 

Apresentação de As histórias de Lia

mau feitio, 05.08.19

Hoje dou inicio a uma nova rúbrica aqui no blog. Passo a explicar, Lia é o nome que uma amiga minha me pediu para utilizar nesta rúbrica. A pedido de Lia, eu vou escrever algumas histórias de vida dela que ela me vá contando sobre como é viver com a deficiência, tencionamos fazê-lo sempre que der. 

Lia é quase da minha idade e como eu, também tem uma deficiência.

Eu conheci a Lia no tempo em que vivi fora e desde então falamos sempre que é possível... nesse tempo, Lia estava com um depressão profunda e por isso, em conjunto tivemos esta ideia de escrever, porque ela tem muito que quer dizer sobre como é viver com a deficiência mas não quer que ninguém saiba que é ela. No entanto, é muito difícil para ela escrever. Posto isto, eu ofereci-me para isso, mais tarde faremos um blog para ela, se assim o desejar.

Até lá, será uma rúbrica no blog do mau feitio. Assim prefere.

Por hoje, não temos nenhuma história para contar mas em breve teremos.

A Lia manda um beij para todos.

 

 

As histórias de LIa.png

 

Isto é grave e triste, de verdade!

mau feitio, 03.06.19

Eu gosto muito das minhas amigas! NÃO QUE TENHA MUITAS, mas das que eu tenho, eu gosto muito delas, mas... ó pá, são umas piriquitas para tudo. Bolas! Não comem quase nada, não se podem sujar, não gritam... não gostam de andar de carrinhos de choque, de doces... de nada!
Eu sou uma javarda (no bom sentido, se houver) mas eu gosto de comer muito, sou capaz de comer uma pizza inteira, não tenho nojo em sujar-me, quando há feiras ou festas que tenham carrinhos de choque e esse tipo de distrações, eu adoro ir. Eu sou capaz de passar uma noite inteira ali. Haja dinheiro para fichas, ma' é verdade! Eu sou capaz!! Adoro comidas (cachorros quentes, bifanas, batatas fritas, doces). DOCES!!! Eu delicio-me! Gosto de mergulhar de cabeça numa piscina, gosto de saltar para aquelas piscinas de 3 m de profundidade, andar de bicicleta... essas coisas todas! Elas não gostam de nada. Gosto muito das minhas amigas, mas a verdade é que acabo sempre por me sentir sozinha, não que elas me deixem sozinha, porque sempre que podemos, estamos juntas, mas não HÁ NINGUÉM COMO EU! Eu sou bicho raro. Nem gostam de ler... isto é grave e triste, de verdade!
Haverá no mundo alguém como eu?! Eu sou assim e não tenciono mudar, porque sempre ''ouvi'' dizer que acabamos por encontrar alguém como nós. Pode demorar... mas seja lá quem for, hei-de ter a companhia para os momentos loucos da minha vida (não menosprezando os amigos que tenho nem todas as pessoas que gostam de mim). Mas há-de chegar!

 

Com fé em Deus!

maxresdefault.jpg

Imagem: Google Imagens

 

Frase do mês

mau feitio, 04.02.19

Amizade

 

Olá. 
Como tinha ''dito'' no post em que convidei as pessoas a ''desenvolver'' a frase do mês comigo, hoje Segunda-feira finalizo o objetivo, mencionando as respostas das pessoas à pergunta: ''o que significa amizade para vocês?''. Infelizmente, foram poucas as pessoas que responderam, talvez não expliquei bem o meu objetivo... mas é a primeira vez que faço algo do género, porém tive algumas respostas. Antes poucos do que nenhum e poucos mas bons, como se costuma dizer. 
Como também já tinha referido, este mês não escolhi uma frase e, sim uma palavra, a palavra amizade. 
Para mim, amizade é ser igual do príncipio ao fim. É servir e ser servido. É um olá envergonhado no inicio, um sorriso carinhoso no meio e uma gargalhada bem estridente no fim. É dizer ''estou aqui!'', ''Eu te amo de amigo'', '' Tu és apanhado dos miolos mas eu gosto de ti!''. Ser amigo é quando não se está, nunca se deixa de estar!
É contar, confiar, chorar, descobrir, partilhar, experimentar... juntos.
Ser amigo é o melhor que podemos ser e o melhor que podemos ter! Amizade é nunca, jamais, em circunstância alguma, mudar. Mesmo que a vida nos transforme, mesmo que tudo na nossa vida mude, mesmo que o nosso olhar escureça, mesmo que o nosso ser torça de tanta dor, nós continuamos amigos como dantes, como agora e como sempre e para sempre, mesmo que não haja sempre. Para a amizade há, para a verdadeira amizade há! É nunca abandonar, deixar, trocar, deitar fora... ser amigo é ter milhões de amigos novos e nunca deixar de parte os velhos. Amizade é amar a diferença do outro. É, entre todos, encontrar uma pessoa que te sorria.
Pronto, é este o significado que eu dou a amizade, a ser amigo. 
A todos os meus amigos, aos que tive, tenho e àqueles que terei, agradeço de coração por  terem feito e fazerem parte da minha vida, presente ou ausente, pois amigo mesmo que, fisicamente ausente, está sempre presente. '' EU VOS AMO DE AMIGA.''
E, sem mais demoras, partilho as respostas de quem respondeu à minha pergunta:


"A amizade é pérola preciosa". - Tudo Mesmo

''A amizade é um encontro de almas.'' - Alfa

 

''Amizade é amar sem medida.'' - Nuvem

 

''A amizade para mim é sabermos estar...estar presentes na vida dos nossos amigos nas alegrias e nas tristezas!'' - Vip mas Pouco 

 

Concordo com todas as respostas. Acho lindo! Numa rede social onde partilhei o post, houve alguém que respondeu ''This is aweosme :)'', eu deduzo que essa pessoa não tenha percebido nada do que escrevi, só comentou por comentar. Mas sim, a amizade é AWEOSME!  Outras pessoas, tanto aqui como nas redes sociais onde partilhei o post, optaram por deixar apenas o seu ''gosto''.
Independentemente da forma como se manifestaram, eu agradeço a tooooodos por terem ''participado''.

Beijs.

 

 

Coisas simples da vida

mau feitio, 19.01.19

Porquê que eu gosto das coisas simples que a vida tem? É simples.
Hoje em dia, é tudo muito banal, normal, habitual. É quase normal ter um computador quando se nasce e é quase normal receber um telemóvel topo de gama aos 5 anos (já é normal, em alguns casos, infelizmente) é normal todas as casas terem Internet, tudo é normal, hoje em dia. Porque é fácil. Há pessoas que quando ouvem falar em fome, ficam escandalizadas, porque está tão fora da sua realidade que até parece um mito. Mas a verdade é que essa realidade que parece um mito não foi há muito tempo e não está tão longe de nós quanto isso. Por isso, é que dou muito valor e gosto muito da simplicidade da vida. Na minha opinião, ser simples é bom é ser especial! Eu sinto-me grata por ter ido à escola, uma vez que, os meus avós não foram obrigados a ir nem os que vieram antes deles tiveram esse direito. Eu gosto de passar um dia inteirinho enterrada no sofá com os meus pais a ver televisão e a ''discutir'' porque eles nunca se calam  , adoro a sopa de pão com hortelã e o molho de feijão da minha mãe. Adoro quando é fim-de-semana, eu acordo e há um bolo a ser cozido no forno. Adoro ouvir o meu pai cantar num inglês que, é só dele  ou quando ele começa a contar as histórias de quando era menino. Gosto sentir o vento, por ter essa liberdade. Gosto de torradas com manteiga e café com leite, gosto de ler um livro ou passar o dia com uma amiga. Gosto de cuidar do meu gatinho, de ficar meia hora a fazer-lhe cócegas. Gosto de sair para dar uma caminhada ou andar de bicicleta. Eu aprecio isso e dou muito valor a isso tudo. Existiu pessoas que não tiveram e que ainda não têm. Espero que um dia que todos tenhamos o mesmo. As pessoas consideram-me ingénua quando eu digo que não gosto dinheiro. E é verdade, não gosto.
Eu sei... que precisamos de dinheiro para quase tudo na vida nem eu sou ingénua nem tola de atirar dinheiro pela janela fora porque não gosto dele. Além disso, tenho as minhas excentricidades como todo o ser humano mas em 2 segundos passa, porém não sou do género de ir ao restaurante mais caro da cidade para ser vista ou falada, aliás
adoro comer um cachorro quente ao ar livre. Não gosto dos telemóveis de hoje em dia. Detesto roupas de marcas, é uma coisa que eu não sei identificar. Marcas de carro? Vai atrás delas! Qualquer carro serve para andar. Eu sou assim até porque eu não permito com que tanta excentricidade, tanta ganância, tanto materialismo me pareça normal. Como diz o ditado '' nem tanto à terra nem tanto ao mar''. 

Sobre esta Segunda-feira

mau feitio, 15.01.19

Boa noite. 
Como foi a vossa Segunda-feira?
Bom... eu adorei a minha. Logo no meu primeiro dia de ''férias'', passei-o na companhia de uma amiga dos tempos do liceu, passeamos o dia todo, pusemos o papo em dia, por falar em dia, esteve maravilhoso!  Começou acinzentado mas depois lá sorriu para nós.
E... sem mais demoras, pois estou CHEEEEEEEIIAAAAAAAAAAAAAAA de sono, deixo-vos um ''cheirinho'' da minha Segunda-feira. Era só para vos dizer olá. 
Que tenham uma noite maravilhosa!
Beijs.

49848510_2009237472504278_3830391760312336384_n.jp50543003_823076341369482_2291066114102263808_n.jpg

 

Fotos tiradas pela minha amiga.