Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

Frase do mês

mau feitio, 05.03.18
Eu gosto muito do pouco que tenho porque é meu e guardo-o como se fosse muito.
 
Eu gosto da simplicidade da vida
Aquela que nos enche verdadeiramente a alma
E nos acalma e tranquiliza.
Eu gosto de ter pouco e fazer dele muito.
Porque o que é tudo?
É tudo o que nos caracteriza,
Tudo o que nos personaliza,
Tudo o que nos define.
E, se tudo o que diz quem somos
É muito pouco,
Guardamo-lo como se fosse muito.
Pois é belo, precisamente por ser tão pouco.
Eu gosto dos meus livros, do meu canto,
Gosto das coisas que não toco, mas que são minhas.
Gosto da minha privacidade e da minha própria companhia.
Gosto de beber café e de selecionar filmes.
Gosto da minha alegria sem motivo.
Gosto muito de mim.
E são poucas as coisas tocáveis de que eu gosto.
Mas do pouco que tenho, eu gosto muito.
Porque a maioria do que tenho, eu não toco, eu sinto.




Fotografia e edição da minha autoria