Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

E... qual é a vossa opinião?

mau feitio, 27.06.19

Olá, pessoal! Tudo bem?

É fim do ano letivo e depois de umas conversas sobre os resultados dos miúdos na escola, se passaram de ano ou não... eu fiquei mal impressionada com o facto de uma mãe exibir as notas da filha, como sendo esta o máximo. Claro que, para todos os pais, todos os filhos são incríveis, o máximo e espetaculares. É verdade, eu não sou mãe (agora, os pais todos a darem-me na cabeça! ''Mas tu não sabes nada de maternidade... cala-te sua gafanhota de meia tigela''). Contudo, a minha opinião sobre o exibicionismo, exaltação e sobrevalorização das qualidades dos filhos e os seus bons resultados é que algo que não se deve fazer. Não, em demasia.

Eu concordo que, se deve felicitar as crianças e jovens pelos seus bons resultados escolares e boas atitudes no dia a dia e manifestar o orgulho sentido nessas situações, porque até é benéfico para eles. Mas, discordo que se deva exibir e elevar isso ao máximo, como se a dita criança ou jovem, fosse perfeito e melhor. Eu olhei para a criança elogiada e esta estava radiante com aquilo com que a sua mãe estava a fazer. A mãe por si, só está alimentar-lhe o ego e daqui a uns anos, muito provavelmente, será uma menina riquinha mimada que exigirá tudo e mais alguma coisa, que sentirá que tem de ser a melhor da turma sempre e em tudo para não desiludir os pais, a popular da escola que oprimirá todos os outros e só receberá aplausos pelos seus bons resultados e quanto aos seus erros, estes serão abafados pelos papás, como vemos muitos senhores a fazerem quando os seus queridos filhinhos cometem algum erro (ou não).

Todos nós já nos vangloriámos das nossas vitórias, já nos sobrevalorizámos, já fomos arrogantes, já tivemos a mania, já pensámos que a Virgem Maria ia aparecer na hora H para nos salvar, todos nós já fizemos (e fazemos) as nossas vantagens. Todos nós (eu também). Acho que isso é normal numa certa idade e, dependente, das pessoas. Eu, por exemplo, já parti os ossos todos e já me calei. Quando olho para trás, penso '' ainda bem que partiste a cara, Dina! '', porque isso me ensinou e levou-me por outros caminhos que, embora tenham sido sofredores, também foram vitoriosos, quanto mais não seja pelas experiências e por tudo o que isso me acrescentou de bom.

Mas, relativamente, ao dito exibicionismo e sobrevalorização dos pais para com os filhos, eu penso que não se deve fazer. Estudar é o trabalho deles. Também não é preciso dizer brutamente dessa maneira '' É O TEU TRABALHO! '', mas felicitar pelo bom trabalho, dar um carinho, dizer que estão orgulhosos deles, dando força de continuarem.

'' De pequenino é que se torce o pepino''. As crianças e jovens não têm culpa, porém os pais vão alimentando-lhes o ego de forma errada. 

À  pergunta: ''O seu filho passou de ano'', na minha opinião, basta ''Sim.''. Não é necessário descrever as notas, apresentando quantidades, valores, números e percentagens. Ma' isto é SÓ A MINHA O-P-I-N-I-Ã-O .

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.