Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

'' O sol está cansado ''

Que doçura!

mau feitio, 25.08.19

Sexta-feira, fui à Vila tratar de uns assuntos que precisava e de toda a semana, foi o melhor dia da semana... pois por estas bandas tem chovido a potes sem nunca parar. 

Bem, estava no autocarro já a meio da viagem, entretanto entra um menino de 5 anos com a sua avó, sentaram-se no banco à frente no qual estava sentada e o menino em conversa com a sua avó, quase num monólogo disse: '' o sol está cansado ''. 

Quando eu ouvi isso, o meu coração encheu-se. Adoro ouvir essas opiniões das crianças, são tão ingénuas e tão verdadeiras. Apeteceu-me levantar-me e abraçar aquele menino. Que doçura!! 

Não é lindo ouvir da boca de uma criança que '' o sol está cansado ''?

 

sol-imagem-animada-0724.gif

Imagem do Google Imagens

 

 

Um dos meus poemas preferidos

mau feitio, 23.08.19

 ''Mudam-se os tempos, mudam-se as vontade

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
Muda-se o ser, muda-se a confiança;
Todo o mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.

Continuamente vemos novidades,
Diferentes em tudo da esperança;
Do mal ficam as mágoas na lembrança,
E do bem, se algum houve, as saudades.

O tempo cobre o chão de verde manto,
Que já coberto foi de neve fria,
E enfim converte em choro o doce canto.

E, afora este mudar-se cada dia,
Outra mudança faz de mor espanto:
Que não se muda já como soía. ''

Luís Vaz de Camões 

Onde está Deus?

Como chegaste aí, mermão?

mau feitio, 21.08.19

Ontem, encontrei um conterrâneo meu a pedir dinheiro na rua. Há muito tempo que não o via. Quando ele regressou à terra, vindo expulso dos EUA (ou do Canadá), penso eu que foi por algo relacionado com drogas. Não sei bem. Mas, nessa altura apesar de tudo, ainda estava bem por aqui... estava na sua vida, talvez com muito pouca capacidade financeira e emocionalmente fragilizado, mas ainda tinha dignidade... vi-o ontem depois de dez anos e deu-me pena. Muito mesmo! 

Mal me viu, reconheceu-me. Ficou feliz de me ver. Falou comigo. A inicio, fiquei maldisposta e confusa, mas depois agi por impulso e antes de o perder de vista, tirei todas as moedas que tinha no bolso de trás das calças, sem olhar a quantia e fui dar-lhe... mas não é sobre isso que vim escrever. 

Bom, a minha questão é: como é que se chega ali? Como é? Porquê? O que acontece na vida de uma pessoa para acabar assim, na rua? A pedir esmola... Onde está esse Deus, que eu acredito que existe, mas onde Ele está? Porquê que permite essa tão pouca vida, chegar tão fundo, à miséria?! 

Porquê que Deus não o segurou na mão e o conduziu para outro caminho?

 ONDE ESTÁ DEUS?

Porquê que as pessoas não se aguentam, não firmam os pés na terra?

Que volta a vida dá para chegar àquilo?

Que raiva que dá!!! E podia ser o ''dono do mundo''. E foi isso, ele quis ser o dono do mundo. Pensou que se aguentaria, que com ele não ia se dar o pior. Que droga doce é essa que cega, que não deixa enxergar o caminho sem volta para onde se vai? Dinheiro, é o nome! A ambição, o poder que quer mais e mais e nem o mundo é tudo para quem deseja essa droga!

Como chegaste aí, mermão? Sai daí!!

Eu recuso-me a aceitar que a rua é o fim... aquela podridão, aquela fome, aquela miséria...RECUSO-ME! Sai daí!! 

Firma os pés na terra e não te percas nesse mundo frio, cruel e monstruoso que é a rua! 

 

v.jpg

Imagem retirada do Google Imagens

 

Dia Mundial da Fotografia

mau feitio, 19.08.19

Hoje é Dia Mundial da Fotografia e eu tenho de dizer que a Fotografia é algo que me fascina. Comecei a (tentar) tirar fotografias  de um ângulo mais ''artístico'' em 2016. Se reparar bem, 2016 foi um ano de muitos começos... comecei o blog, comecei a publicar os meus pensamentos no site KDFrases... saí daquela escuridão onde me sentia presa e comecei a colorir o meu mundo outra vez. Quem lê assiduamente o blog e me segue, saberá do que falo. 

Eu não sou uma expert em Fotografia, não tenho nenhuma formação e tenho imensa dificuldade com ângulos, luzes e lados etc... mas eu ADORO!

Por isso e para homenagear essa arte que nos permite eternizar momentos da nossa vida, partilho convosco uma montagem que fiz de oito fotografias minhas, de quando saio por aí. Não são as melhores nem as minhas preferidas, mas gosto delas pelo que me fazem recordar.

 

Beijinhos 

pixiz-19-08-2019-20-45-21.jpg

Para a montagem usei este site.

Eu gosto das pessoas que surgem no meu dia a dia e me fazem companhia

mau feitio, 17.08.19

Eu não sou boa nisso de ser amiga. A amizade é algo muito complicado p'ra mim, apesar de considerar que tenho amigos e pessoas que gostam de mim e de eu gostar dessas pessoas e amigos. Mas se calhar, não me consideram uma boa amiga. E porquê? Porque eu (só) gosto de conversar. Se me perguntarem o que é ser amigo, eu respondo que é estar e ser presente, fazer companhia, estar junto nos bons e maus momentos... e sou fiel aos meus amigos e honesta o mais possível. Porém, eu não sou uma pessoa presente como algumas pessoas possam desejar. Eu acho-me presente. Se me pedirem ajuda, eu dou. Se uma pessoa passar fome, eu dou de comer. Se um amigo precisar de mim, eu deixo tudo, corro o mundo, quase me mato para amparar o meu amigo. Mas... não sou amiga de sair à noite, de beber, de sair em grupo... de estar sempre lá nas futilidades do dia a dia...  não gosto de ir às compras com amigas quando elas não sabem o que comprar e ficam horas a escolher...  não gosto de comer sempre nas esplanadas por causa do fumo, dos mosquitos que podem apoderar-se da minha comida e da poluição sonora. Não convém ir à praia sozinha ou com alguém que não consiga estar comigo na àgua por causa do meu braço paralisado, tenho que ir a piscinas. Muitas vezes, tenho que me dirigir a piscinas de entrada paga e nem sempre as pessoas estão dispostas a isso. E, mesmo quando se trata de piscinas naturais como na minha zona, algumas pessoas têm um certo nojo por causa das algas e musgos que o mar traz. Não é sujidade, mas pronto. São raras as pessoas que gostam de ir ao cinema, por causa das outras opções que existe (Internet),  e eu adoro ir ao cinema, mas vou quase sempre sozinha, até porque já sei o que quero ver e não sou indecisiva. Eu adoro comer! Não é de ir a restaurantes caros para ser vista mas sim, de comer um grande prato de comida e não conheço ninguém como eu.

*

Gosto de conversar. De estar com quem surge no meu caminho, de tomar um café e conversar, conversar, conversar e conversar... gosto de um carinho. Toda a gente precisa de carinho e, isso eu tenho. Eu confesso que, às vezes sinto falta de alguém para partilhar alguns momentos do meu dia a dia. Mas é uma consequência da forma como vivo.

Algumas pessoas já me disseram que eu não sei ser amiga, que não sou uma boa amiga e sou eu quem não quer ter amigos. Admito que possam ter razão, mas tenho que ser sincera: se eu não fizesse 98% das coisas que eu gosto sozinha, não fazia nada da vida. Quase sempre, as pessoas querem mudar os (meus) planos. Às vezes, eu combino coisas com as pessoas, quando chega ao momento de fazer, as pessoas desculpam-se que já não vai dar. Eu fico pendurada. Fico sozinha.

Uma vez desabafei com uma pessoa que não era sociável, essa pessoa respondeu-me : '' A Dina é sociável. Mas tem um tempo diferente. Fica mais cansada, vai com mais tempo e vê a vida de outra forma que eles ainda não enxergam. Normalmente, as pessoas vivem tudo num só momento, têm a juventude nas mãos e não têm tempo para o seu tempo. Só se conhece a Dina quando nos sentamos consigo. A Dina tem uma cabeça que nem você sabe que tem.''

 

Não sei se é verdade... mas gosto de viver a vida assim, sozinha, encontrando pessoas no meu dia a dia e conversando com elas.Por isso é que gosto de cotas  de pessoas mais velhas do que eu... porque eles compreendem a minha forma de vida e o tempo deles já é outro. Porém, eu adoro os meus amigos da minha idade, mesmo que me digam que (nunca) estou com eles e que vou e venho. Eu estou mas não como eles querem, talvez. Mas, se chamarem pelo meu nome ''DINA, PRECISO DE TI!'', eu VOU! Podem queixar-se de tudo, menos disso.

Posso acabar mal na vida, mas tenho que viver a minha vida como me sinto melhor. Se mais de metade das coisas que eu gosto de fazer, só consigo fazer em pleno quando estou sozinha, o que fazer? Além disso, não lido muito (nada) bem com o facto de os louvores daquilo que faço sejam atribuidos a quem esteja comigo, a amigos, a colegas. Esforço-me tanto e ouço: ''Já viste, tens aí contigo uma ótima pessoa para te ajudar!'' . Já isso, apetece acabar com tudo.

amigos.jpg

Imagem retirada do Google Imagens

 

Teu abraço

Linda menina, linda música.

mau feitio, 15.08.19

Eu acho esta música tão linda!
Gabriella Saraivah tem 14 anos e já fez algumas novelas, entrou na televonela Avenida Brasil  e foi a Tati na segunda versão de Chiquititas, para além disso, tem um canal no Youtube entre outras atividades que pratica. Eu encontrei esta música e é linda. É uma música doce que nos envolve e nem sequer parece ser cantada por uma menina de 14 anos. Nota-se que é uma voz jovem, mas não é uma música infantil. É perfeitamente acessível a todas idades.

 

 

 

 

Alguém quer bolo de cenoura?

Feito pela minha mãe

mau feitio, 11.08.19

Bom Domingo a toda a blogsfera!


O que se vai fazer hoje? Por aqui, ainda não parou de chover desde ontem (eu gosto!). Vocês já sabem que eu sou do contra, por isso deixem estar este mau feitio... vá que hoje até estou de bom humor aqui com o Pooh a saltar para todos os lados, mais parece uma bola saltitante  e a arrastar tudo com os dentes. É tão lindo! 

Já que está a chover... tenho de me contentar aqui por casa, não é nenhum sacríficio, mas se estivesse bom, estava à beira da piscina, óbvio! 

Bom, passei por cá p'ra vos desejar um ótimo dia, tenho muita coisa que quero escrever mas acho importante passar simplesmente para dizer olá. A vida tem falta disso, de pessoas que digam simplesmente olá.

Ontem, a minha querida mãe fez dois bolos de cenoura. A minha mãe prepara-se sempre para um mas, às vezes, a forma não leva tudo e para não desperdiçar, ela põe na forma mais pequena e ficamos com dois. O grande ainda está inteiro, o pequeno está quase comido.

Partilho convosco o nosso pequenino, muito saboroso.

 

IMG_0683.JPG

 

 

As lágrimas são necessárias para haver sorrisos.

mau feitio, 09.08.19

Porquê que as pessoas têm tanto medo de ficarem tristes, sozinhas, desapontadas e de perder?! Eu não percebo. Eu vejo que as pessoas, uma boa parte de nós, correm desesperadamente à felicidade. Tentam e tentam e tentam ser positivos a todo o custo. Não estou a criticar, mas não sei se acontece o mesmo com vocês, quando estou triste eu quero estar triste... quando estou zangada eu tenho essa necessidade. Não sei se vocês percebem o que quero dizer, mas não temos de ser obrigatoriamente felizes e contentes a toda a hora. Se temos de perder, percamos. 
Já viram o filme Divertidamente?

A Alegria não deixava a Tristeza tocar nos botões das memórias da menina de maneira alguma, até que ela percebeu que a Tristeza é necessária.  As lágrimas são necessárias para haver sorrisos.

Nenhuma felicidade existe sem ter chorado antes. Para ganhar temos de perder.

Nem sempre para cima. 

Nós estamos aqui a rumar para a felicidade, mas quando tivermos de ficar tristes, fiquemos. Quando tivermos de ficar zangados, aborrecidos e desiludidos, fiquemos. Isso não tem nada de mal. Tudo é necessário. Se a tristeza não fosse precisa, não existia.

Tudo é importante, tudo faz parte, tudo tem a sua razão e tudo merece o seu momento.

Por acaso, já se viu plantas crescerem sem receberem água?!

Eu falo por mim, quando estou triste eu QUERO estar triste, eu preciso! Bem como, zangada, aborrecida... se me apetece morrer, apetece. Mas isso não significa que eu me vá matar. Apenas, é uma vontade de desaparecer... de dormir um sono e voltar outra vez. 

f.jpeg

 

 

Imagem retirada do Google Imagens

Sempre foram e sempre serão!

mau feitio, 08.08.19

Os Bon Jovi sempre fizeram e fazem parte da minha vida como a minha banda de eleição! Eu ouço-os desde que me lembro, desde os quatro ou cinco anos... talvez... e nunca mais saíram de mim. Não sei o que é, mas não são os cabelos longos do Jon, como toda a gente pensa, que as mulheres todas gostam deles por isso. É a música... a letra... a mensagem que passam, a garra, a força, a amizade de tanto tempo... ADORO!

Sempre foram e para sempre a minha banda preferida!

A minha música de eleição, claro que é It's my life,  não fosse eu o mau feitio. Mas hoje, partilho outra que também adoro!