Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

'tás a brincar?!

mau feitio, 24.02.19

Uma pessoa faz um esforço maior do que o mundo e vai buscar sono não sei aonde... também tenho 1,46cm não há muito por onde procurar mas enfim.  Prosseguindo, uma pessoa esforça-se por dormir. Eu fiz força com os olhos! Acordei levemente durante a noite, mas ignorei esse facto e tentei adormecer outra vez por umas 3 ou 4 vezes. Consegui. Acordei pela última vez, pensando na minha inocência: ''ah já deve ser por volta da 7h da manhã, vou-me levantar.'' , nisto procuro alguma coisa para ver as horas, quando eu vejo 4:12. Até enfiei a cara no ecrã para confirmar!
- Ne pas possible!
Eu fiz um esforço maior do que todas as minhas forças (que são quase nulas) , qualquerum pega em mim e atira-me pela janela, até o meu cão se ele quissesse (mas) acordei às 4:12. Desisto! Levantei-me, pequeno-almoço e agora estou a escrever. Agora é que são 6:19. Para ser uma pessoa normal, tenho de esperar, pelo menos, até às 7:30 - hora que o pessoal acorda cá em casa. E HAJA O QUE HOUVER, bata-me o sono que bater, nem que saia de casa, eu não vou dormir mais hoje, só me deito na cama a virar para as 00:00. Ma' nã vale a pena. Amanhã às 4h da manhã (quando não é mais cedo), estarei despertíssima. O que acontece e faz com que eu durma até tarde é que tenho (TER não tenho, mas não me vou pôr a fazer coisas pela casa com pessoas a dormir.) que me submeter aos horários de cá de casa ou que amanheça, pelo menos e, nessa espera, eu fico na cama ou no quarto a fazer qualquer coisa e pelas 7:30 dáaaa-me um sono que ao muitas vezes entrego-me, por isso, ando sempre com uma expressão de caveira. E é isto, a vida duma pessoa. 
De qualquer modo, BOM DIA blogsfera! Que tenham um ótimo Domingo! Eu vou ficar prá'qui a ouvir música...

Resumo do dia

mau feitio, 23.02.19

Choveu noite e dia a fio. Tem chovido há alguns dias, mas hoje não parou um pouco. Só deu tréguas pelas 17h da tarde. (Horrível!) Televisão... nem vê-la! Não vale a pena ligar sequer. Internet, além de já estar lenta, hoje é que não deve ter dado nada, nem sequer tentei. Resultado? Cama até às tantas porque li quase um livro inteiro durante a noite toda, só o fechei pelas 7h da manhã. Mesmo que, quisesse dormir durante a noite, não o conseguiria, dado o som implacável da chuva. E... agora?
Estou com uma expressão cadavérica, devido a esta troca de horas! A culpa é das ''férias'' que não são mesmooooooooo FÉRIAS, mas como sabem, gosto de dar um rosto positivo à situação. Mesmo assim, tenho conseguido vir ao blog ''falar'' com vocês. 
Beijs.

Olá!

mau feitio, 22.02.19

Olá, pessoas lindísimas! 
Como estão?
Eu estou bem! Tenho andando desaparecida, porque isto ao fim do mês é complicadinho, a minha Internet não se aguenta e, por estes dias, tem havido mau tempo o que às vezes pode condicionar. Então eu poupo para o mais importante (não que o blog não seja importante, mas geralmente, eu escrevo em offine e depois ligo a Internet para publicar. Fica a dica ;-) para quem não tem uma Internet por aí além),  para ver o email e se for necessário enviar alguma coisa importante... por um lado é bom, porque faz com que me distancie das redes sociais e do mundo virtual e essas coisas e dedico-me à leitura, por exemplo. E também já me preparo antes com séries, filmes e música na pen para estas horinhas. E é assim, também não uso a Internet para trabalho, não é algo do qual dependa, por isso... não estou  para gastar mundos e fundos por algo que é só por distração. Quando precisar a sério de Internet, aí estudo outros pacotes. Também... como estou de ''férias'' por isso... é que uso mais.  Por enquanto, quando há, há. quando não, não há. Estou aqui a fazer tempo para ir ver as novelas, de momento, nós estamos a acompanhar 2 novelas, Salve Jorge e Terra Nostra (Globo Portugal).
Bom, pessoas lindíssimas, desejo-vos UM EXCELENTE FIM DE SEMANA! 
Beij s

''MúsicadaSemana'' - Mercedes Benz (Janis Joplin)

mau feitio, 17.02.19

Tenho tantas, mas tantas músicas que quero partilhar aqui no blog que, me perco a pensar. Mas... haverá tempo e lugar para tudo. Esta semana, partilho Mercedes Benz. Eu ADOOOOOOOOROOOOOOOOOO Janis Joplin!  Há pessoas que nunca morrem. Aliás, ninguém morre, apenas viajamos. 

 

Letras
'' 
Oh Lord, won't you buy me a Mercedes Benz?
My friends all drive Porsches, I must make amends.
Worked hard all my lifetime, no help from my friends,
So Lord, won't you buy me a Mercedes Benz?
Oh Lord, won't you buy me a color TV?
Dialing For Dollars is trying to find me.
I wait for delivery each day until three,
So oh Lord, won't you buy me a color TV?
Oh Lord, won't you buy me a night on the town?
I'm counting on you, Lord, please don't let me down.
Prove that you love me and buy the next round,
Oh Lord, won't you buy me a night on the town?
Everybody!
Oh Lord, won't you buy me a Mercedes Benz?
My friends all drive Porsches, I must make amends,
Worked hard all my lifetime, no help from my friends,
So oh Lord, won't you buy me a Mercedes Benz?
That's it!''

Info:
Janis Joplin cantou em 1969
Compositores: Bob Neuwirth / Janis Joplin / Michael Mcclure
Letras de Mercedes Benz © Sony/ATV Music Publishing LLC, Universal Music Publishing Group
Artista: Janis Joplin
Álbum: Pearl
Gêneros: Música country, Rock clássico

Fontes:
Youtube - canal Anna Paula. Categoria: Pessoas e Blogues
Google

 

 

O que vocês fazem pela noite adentro?

mau feitio, 17.02.19


O que é que vocês fazem pela noite adentro quando estão sem sono?
Bom... eu vejo pessoas. (Hein?!, a vossa reação), além dos milhões de filmes e algumas séries que assisto e dos livros que leio e dos blogs que leio também, eu vejo pessoas.
Passo a explicar... eu gosto de conhecer as pessoas que existem nos atores e figuras públicas. É verdade. Eu gosto de atores e de outras figuras públicas, o que é que tem?
As pessoas comuns (eu também) têm a tendência de rotular um ator ou outra figura pública como fútil, interesseiro, arrogante, etc, etc, etc. Eu não descarto que alguns não prestem para nada e que não haja muita futilidade e falsidade e arrogância e ''coisas'' inventadas e muitos dramas e sensacionalismo e essas tretas todas. (o e, e, e foi proposital). Até eu ''falo'' de algumas situações às vezes. Há muito love do dia para a noite, há muito ''BFF'' repentino, há muito drama por tudo e por nada, há muito ''descabelamento'', falsidades, arrogância, há muito '' I am the best'' e '' deprê's'' espontâneas, há muita ''cópia'' , há muita m*rd_ feita por causa das audiências e das redes sociais e muuuiiiiiiiiiitoooooooooooo mais (em nome de uma imagem). Eu sei disso tudo! Mas, n'é preciso ser-se conhecido publicamente, existe isso tudo na realidade de pessoas comuns, assim como, existe muito mais da realidade comum na realidade de quem é publicamente conhecido do que, talvez imaginemos. Isto porquê? Pessoas, são pessoas, a diferença é que são conhecidas através da TV, redes sociais, novelas, filmes e revistas, etc, etc. E há muita m*rd_ em todo o lado, pessoas sem carácter em todo o lado, pessoas sem escrúpulos em toda a parte... como também, existe o bem em todo o lado. Mas claro, quando cai uma notícia sobre algum ''famoso'' na rede, toda a gente fala! Uns falam bem, outros mal, uns só não matam porque não calha e é isto. É porque foi bom, é porque foi mau... porque anda com todas e ela com todos e aquela assim, assado... cozido, frito... eu não 'tou a dizer que NUNCA, nunquinha na ma life, falei mal do que vem a público, mas tento sempre fazer uma ''coisa'' . - ''O QUÊ, MULHER?'' . Tento ter em conta que são seres humanos, pessoas de carne e osso, como ''todaaaaaaaaaaaaa'' a gente da raça humana. As '' '' é porque há seres que, apesar de andarem na vertical, não são humanos (não têm um pingo de humanidade em si). Continuando... as notícias que caem na rede sobre a vida de um ''famoso'' não passam de histórias e acontecimentos normais que ocorrem na vida de qualquer um. Traições, amizades, desamizades, casos escaldantes, namoros, separações, roupa que fica mal, mentira, etc. Há certas situações que são mesmo inaceitáveis, como roubo e corrupção, mas de resto, é tudo normal. A única diferença é que a vida deles cai na boca do mundo. Hoje em dia, com tanta rede social e não-sei-o-quê para isto e aquilo, a nossa vida cada vez é menos privada... mas não há comparação.
E eu gosto de conhecer essas pessoas: atores e outras figuras públicas de que gosto de ver nas novelas e nos filmes e na TV, etc.
Gosto de assistir à Alta Definição (SIC), ao 5 para a meia-noite (RTP) e Sem Cortes (Globo)... a fim de ''conhecer'' quem mora por detrás dessas pessoas. Não estou a dizer que aquilo não é estudado e feito para aquela hora, mas como escrevi acima, existe o bem e o mal em todo o lado. Uma moeda tem 2 faces. E as pessoas que aparecem na caixinha mágica e ''vêm'' até nós por outro meio público qualquer, não são mais do que pessoas. Se as nossas histórias, erros, defeitos e podres caíssem na rede, o que seríamos nós?! Igual a eles. Chamar-nos-iam o que muitas vezes, nós os chamamos a eles. Sim, há pessoas que fantasiam, que ''fazem teatro'' para atingir algo, que manipulam para comover e conquistar, mas isso há em todo o lado.
Gosto de uns quantos atores e de outros ''famosos'', de os ver na sua profissão e tento ler algumas coisas sobre eles enquanto pessoas e de assistir a alguns programas ou quadros/rubricas onde eles deixem de ser ''famosos'' e se (tornam pessoas). Não tenho umaaaaaaaaaa admiraçãaaaaaaaaaaao especial por nenhum nem sigo nas redes sociais muitos deles, mas gosto de ''conhecer'' um pouco.
Bom... é isto. Podem-me chamar infantil, ingénua, inocente... deixa ser. Pelo menos, não estou para aí a maldizer ninguém ao ponto de ''tirar a pele e osso'' e, depois quando (se por acaso) os vir a passar por mim, não finjo que adoroooo... há FP de quem eu gosto e outras de quem não. Ponto. Não acho que seja uma futilidade  ou infantilidade nem uma perda de tempo. Em todo o lado, há pessoas que valem a pena e pessoas que não valem os tomates do tomateiro, isto para não dizer outra coisa.

Diário Confidencial de Mariana vs. KAMASUTRA

mau feitio, 15.02.19

Eu li o Diário Confidencial de Mariana aos 14 anos, mais ou menos, mas não é sobre o livro que vou escrever hoje. Para quem não sabe o dito livro faz parte de uma coleção de livros da autoria de Marta Gomes e Nuno Bernardo que consiste no dia a dia de uma ADOLESCENTE, naquela altura, a personagem Mariana também de 14 anos, penso eu. Eu li um dos livros.
E a história que tenho para contar é um tanto de ''hein...?''.
Estava eu sentada junto a umas miúdas (minhas conhecidas) de 14 anos, uma delas já era mais velha mas pronto, que estavam a discutir sobre qual livro que deviam ler para apresentar na aula de Português no âmbito da Leitura Livre e eu dirigindo-me para a mais nova dei a ideia desse livro.
Sabem qual foi a reação dela? Riu-se na minha cara, como se eu tivesse dito um disparate.
Ainda lhe disse: ''eu li com a tua idade''. Resposta: riu-se. Mas... como aquela que diz ''que infantil!''
Eu virei-me mas a minha vontade foi dizer-lhe: ''Ah, desculpa! Já (lês) o KAMASUTRA! Por que não o apresentas?''  (sem qualquer tipo de julgamento, cada um é que sabe. E a sexualidade não tem idade definida). Mas, que BOFETAAAAAAAADAAAAAAAAAAAAAAA!
Tudo bem... o livro até pode ser mais infantil do que isso, mas nada que não possa ser lido com 14 anos. É leitura juvenil. Pessoas muito evoluídas. Eu tenho 28 anos mas eu cresci numa zona onde não havia e não há livraria, só biblioteca com livros, na sua maioria, estragados e sempre que podia, os meus pais compravam um livrinho ''do tamanho da sua carteira'' e sempre gostei. Mas como o tempo voa... não é verdade?! Hoje em dia, têm tudo, acham-se muito adultos e ainda se riem na cara das pessoas. siameD!

14576f77fe7735e.jpg

Imagem retirada do Google Imagens

Infância sem cor

mau feitio, 13.02.19

Já não há crianças como dantes. Ou agora... é que as crianças são, exatamente, o que muitos pais queriam que fossem...? Pequenos seres sem alegria, calados, sem se sujar, sem fazer barulho, todo o dia com o rosto enfiado num ecrã, (pequeno e frio). De fato, muitos pais não se podem queixar nem a sociedade pode criticar.  Não, porque ouvia-se muita vez da boca de muita gente: ''Ah... que miúdo irrequieto'', ''os meus filhos chegam a casa com a roupa imunda!'', ''Tanto barulho que essas crianças fazem''. Ora bem... agora elas (crianças) nem sequer abrem a boca. Não era isto que se queria? Crianças sem energia, silenciosas para não incomodar.
Do que é que tu 'tás a queixar-te SOCIEDADE?! Aí tens as crianças com que sempre sonhaste! A infância perdeu a sua cor, não toda mas a maior parte dela, sim. Mais silenciosa era impossível. Agora, os pais já podem trabalhar, descansar, já não há roupa imunda para lavar, já não há gritaria nem euforia a causar stress às pessoas, já não há choros por joelhos rasgados e roupa rompida. Já não há o horror por se terem magoado na rua e terem apanhado uma infeção. Acabaram-se os ''pardais à solta''. Por isso... não critiques SOCIEDADE! 

6ZKOSBAV.jpg

 


 

''MúsicaDaSeMana'' - Vou Deixar (Skank)

mau feitio, 11.02.19

Para esta semana, escolho esta música:

 

Letra

''Vou deixar a vida me levar
Pra onde ela quiser
Estou no meu lugar
Você já sabe onde é
É, não conte o tempo por nós dois
Pois, a qualquer hora posso estar de volta
Depois que a noite terminar
Vou deixar a vida me levar
Pra onde ela quiser
Seguir a direção
De uma estrela qualquer
É, não quero hora pra voltar, não
Conheço bem a solidão, me solta
E deixa a sorte me buscar
Eu já estou na sua estrada
Sozinho não enxergo nada
Mas vou ficar aqui
Até que o dia amanheça
Vou me esquecer de mim
E você, se puder, não me esqueça
Vou deixar o coração bater
Na madrugada sem fim
Deixar o sol te ver
Ajoelhada por mim, sim
Não tenho hora pra voltar, não
Eu agradeço tanto a sua escolta
Mas deixa a noite terminar não, não
Não quero hora pra voltar, não
Conheço bem a solidão, me solta
E deixa a sorte me buscar não, não,
Não tenho hora pra voltar, não
Eu agradeço tanto a sua escolta
Mas deixa a noite terminar''

 

Info sobre a música:

Artista: Skank
Álbum: Cosmotron
Data de lançamento: 2003

 

Boa semana! 

 

Fontes: 
Youtube - canal Everton Luiz Lima

 

52 + 1 = 53 #liçõesdevida

mau feitio, 10.02.19

Desde que saí de casa, aos 17 anos, eu já partilhei casa com 52 pessoas, mais ou menos, 53 contando comigo. Isto fora todas as outras com quem convivi. E, nesse período de tempo, eu tive a oportunidade de aprender e absorver muita ''coisa'', isto porque errei, acertei, magooei, ofendi, ultrapassei, caí, levantei-me, fui estúpida e vice-versa. Sobretudo, aprendi exatamente o que eu não quero ser, o que quero diminuir e o que quero continuar a ser.
Vou tentar resumir, mas vamos lá.
Eu não quero ser:
Uma mulher quase a cair nos 30's (EU TOU A CAIR) ou a passar deles, sentada no sofá a fazer comentários irónicos sobre tudo e todos e ficar sorrateiramente a ouvir as conversas alheias ou a ver onde as discussões vão dar, só por mero prazer. Do género, solteironas, mal f**d**d_s, frustadas, invejosas mas não sabem disso.
Eu não quero ser uma pessoa da mesma idade que, depende dos pais e controlada por eles. Chata, irritante, picuinhas... #nojo.
Eu não quero ser uma mulher submissa ao seu companheiro que deixa de se divertir e de viver a sua vida em função do seu relacionamento. E que só podem sair com eles.
Eu não quero ser daquelas pessoas cheias de métodos, cremes, pílulas... para tudo! Um comprimido para ser feliz, um comprimido para dormir, um comprimido para ter apetite. 
Eu não quero ser daquelas mulheres que ficam horas no WC a falar da gordura que têm no nariz ou noutra parte do corpo ou a falar de outra coisa qualquer. NUNCA GOSTEI DE CONVERSAS DE MULHERES. E sou uma.
Eu não quero ser uma mulher que usa roupas SÓ típicas de mulher. 
Eu não quero ser daquelas pessoas que chegam aos 36/40 anos insatisfeitas com a vida e que se tornam aborrecidas e depressivas. E A CULPA É DO MUNDO E NÃO DELAS.
Eu não quero ser daquelas pessoas que se casam ou se prendem a alguém às pressas, por causa da idade ou de outra razão qualquer.
Eu não quero ser daquelas pessoas materialistas, fazem dinheiro por dinheiro. #nojo.
Eu não quero ser daquelas pessoas que compram o mundo para mostrar aos outros que têm.
Eu não quero ser daquelas pessoas com a panca da limpeza e organização.
Eu não quero ser daquelas pessoas que não se podem sujar...
Eu não quero ser daquelas pessoas que não podem ouvir um p**d* que ficam chocadas, que ouvem um grito ficam escandalizadas. 
Eu não quero ser daquelas pessoas fúteis, que não se aguentam com nada.
Eu não quero ser daquelas pessoas que passam fome com dinheiro na carteira, mais porque não sabem cozinhar do que outra coisa e quando chegam à rua ou a casa de alguém, quase que comem a loiça.
Eu não quero ser daquelas pessoas que só elas é que sabem da vida,  porque elas já viajaram imenso, é que conhecem tudo porque são mais velhas, quase apontam uma arma aos outros, impondo a sua vontade e só a sua vontade.
Eu não quero ser daquelas pessoas que não se pode fazer barulho, não se pode sair da linha... #boring.
Eu não quero ser daquelas pessoas que influenciam outras contra outras e que ficam a favor destes e daqueles por causa das amizades e conviniências.
Eu não quero ser daquelas meninas ''riquinhas'' protegidas pelos papás, e quando levam na cara fazem becinho.
Eu não quero ser daquelas pessoas que passam a vida na casa dos outros, a incomodar quem lá vive.
Eu não quero ser daquelas pessoas que tudo conta para obterem aquilo que querem ter.
Eu não quero ser daquelas pessoas que magoam os outros e gozam deles porque, estes outrora lhes magoaram.
Eu não quero ser daquelas pessoas que duvidam de tudo e são negativas, inseguras ao extremo.
Bom... é mais ou menos isso. Mas, como eu disse e digo sempre, eu não sou perfeita nem santa ( tenho muitaaaaaaaaaa culpa em muiiiiiitaaaaaaaaaaaaaa coisa) e nada me torna superior a ninguém, por isso, eu aprendi e, em algumas situações, ainda estou aprendendo:
A resguardar mais a minha vida, a minha privacidade, os meus objetivos.
Se eu quero fazer algo, seja lá o que for,  fazer sozinha. POR EXEMPLO, se quero fazer reciclagem, faço. 
Se for caso de partilhar casa, ter as minhas coisas, mesmo que a casa disponha de algumas.
Não expor as minhas dificuldades (esta vai ao encontrar da 1ª)
Não aceitar ajuda ou tanta ou de qualquer lado nem pedir ou perguntar se podem ajudar (se não tenho, não tenho).
Não sufocar ninguém com/desabafar (os meus problemas) com ninguém nem repetir histórias por vezes sem fim
Deixar ir, por mais que me custe. Deixar ir.
Não viver em função de uma amizade, só de uma e não alimentar tanto isso.
No fundo, é ser mais eu, as ''minhas pessoas'' e olhar o mundo como um todo. Eu sou possessiva e ansiosa e vivo muito as coisas, (muitas vezes, sou a miúda coitadinha por isso. O bobo da côrte.) levo muito ao peito e, às vezes, associo muita ''coisa'' à minha ''def'' e a ideia é deixar ir,  libertar-me de conceitos e  é por causa ''disso e daquilo'' ,analisar melhor e descobrir devagar. Estou aprendendo a não ter preconceitos e complexos sobre mim mesma. Pois, quem gostar fica, quem não, não se prende, mostra-se a porta. E ninguém mooooorre por te viraram a cara ou ficam a falar mal de ti.
Por fim,  eu quero continuar a ser:
EU!
Menina-mulher feliz, com o sorriso rasgado e esta alegria que trago nos olhos, nos meus e nos de quem me vê, sem pensar em regras, etiquetas, dietas. Com peso e medida, claro. Mas, livre! Do género Gabriela Que sorri para o mundo e ''finge''-que-não-percebe o que dizem e o que pensam (sobre mim). É esta pessoa que quero ser, a      (des)preparada para a vida que (todos) me acusam de ser. O ser autêntico que, uma vez, disseram que eu era. Uma pessoa que ama a vida, sobretudo, a sua simplicidade, uma pessoa que não se compra nem se vende. Uma pessoa que vive, que se vive, e se morrer que seja de tanto viver. Se for para morrer, que seja de vida! Eu sou assim, sou feliz a comer todas as porcarias que existe. A dormir até às tantas, a fazer diretas, a andar como zombie e etc, etc, etc. ''Quem quer come, quem não, deixe!''
Foi isso tudo o que aprendi e vou aprendendo.
Beijs.

 

eu não quero qualquer tipo de cura, eu quero enlo

 

Pág. 1/2