Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O blog do Mau Feitio

O blog do Mau Feitio

Hoje é Sexta-feira! Iuuuuuuuuuuuuuuuuupiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!

mau feitio, 23.11.18

Olá pessoal!

Normalmente, eu não festejo o fato de chegar ao fim-de-semana, mas ultimamente tenho tido mais vontade de chegar ao fim da semana, talvez porque está mais frio e o movimento é muito menor nesta época. Eu adoro o frio mas nós temos tendência de ficar em casa e eu amoooooo ficar em casa! Já expliquei a razão em vários textos. Amanhã é Sábado o que significa dormir! Principalmente, dormiiiiiiiiiiiir! Tenho montes de livros para ler, eu sou 8 ou 80, num instante, leio 7 livros num mês, depois de passar 5 meses sem pegar num que seja, mas sempre leio qualquer coisa (jornais, artigos, blogs...), porque acho importante manter o hábito da leitura e esse hábito está mais enraizado do que outro qualquer. Mas comprometi-me em ler 12 livros este ano, já li metade. Tenho que começar na outra metade. Eu consigo, eu consigo!  claro que sim. Eu adoro ler, mas com isto da Internet, filmes, blog... os livros ficaram na estante.... ainda! Quando acabar o ano, eu mostro todos os livros que li este ano. 
Novidades? Eu podei o cabelo  pareço uma petxena de 12 anos mas também perdida por 100, perdida por 1000, para parecer que tenho 28 anos tinha de nascer de novo...enfim... coisas da vida! 
Pessoal... eu gosto muitoooooooooooooooooooooooooooooooooooo de vocês mas já deu por hoje, né? Agasalhem-se, divirtam-se e sejam suuuuuuuuuuper felizes! Bom, eu vou indo. BOM FIM-DE-SEMANA!!!! 

 

Poema de Carlos Drummond de Andrade

mau feitio, 22.11.18

José

E agora, José?
A festa acabou,
a luz apagou,
o povo sumiu,
a noite esfriou,
e agora, José?
e agora, você?
você que é sem nome,
que zomba dos outros,
você que faz versos,
que ama, protesta?
e agora, José?

Está sem mulher,
está sem discurso,
está sem carinho,
já não pode beber,
já não pode fumar,
cuspir já não pode,
a noite esfriou,
o dia não veio,
o bonde não veio,
o riso não veio,
não veio a utopia
e tudo acabou
e tudo fugiu
e tudo mofou,
e agora, José?

E agora, José?
Sua doce palavra,
seu instante de febre,
sua gula e jejum,
sua biblioteca,
sua lavra de ouro,
seu terno de vidro,
sua incoerência,
seu ódio — e agora?

Com a chave na mão
quer abrir a porta,
não existe porta;
quer morrer no mar,
mas o mar secou;
quer ir para Minas,
Minas não há mais.
José, e agora?

Se você gritasse,
se você gemesse,
se você tocasse
a valsa vienense,
se você dormisse,
se você cansasse,
se você morresse...
Mas você não morre,
você é duro, José!

Sozinho no escuro
qual bicho-do-mato,
sem teogonia,
sem parede nua
para se encostar,
sem cavalo preto
que fuja a galope,
você marcha, José!
José, para onde?

Carlos Drummond de Andrade

 

A minha dúvida sobre a inteligência

mau feitio, 21.11.18

Por acaso, tenho esta dúvida: existem pessoas mais inteligentes do que outras e é verdade que existem pessoas que não têm inteligência?
Já pesquisei sobre isso e li algumas páginas que falam sobre isso, mas ainda não estou esclarecida sobre o assunto nem encontrei ninguém da área que me pudesse explicar. Porém, tenho a minha opinião sobre alguns aspetos. Segundo aquilo que andei a ler recentemente e aquilo que aprendi durante o meu tempo de estudante, existem vários tipos de inteligência relacionados com diversas áreas:

10072160-11913960-0001-0-1504699088-1504699092-0-1e, na minha opinião é muito mais correto dizer que todos nós temos inteligência, cada um com o foco direccionado para uma área diferente do que dizer que alguém não é inteligente. Eu penso que dizer que uma pessoa não é inteligente, ou seja, que é burra é ríspido demais. Até os burros só são burros de nome, pois são animais muito inteligentes. Se até no reino animal (irracional) já foi comprovada inteligência, por que raio haverá pessoas sem ela?! Se bem que a burrice deve ser atribuída àqueles que se tomam como superiores aos outros, mas exceto essas aves raras e transmisoras das piores doenças e, independente das respostas que poderei obter à minha dúvida, a minha opinião dificilmente mudará: eu penso que todo o ser animal tem inteligência. No que diz respeito a nós pessoas, penso que a nossa inteligência evolui de acordo com a nossa personalidade, com o nosso quotidiano, com os nossos interesses, etc. Existem sim, pessoas mais focadas, mais concentradas que conseguem resultados mais rápidos e melhores do que outras que são distraídas, preguiçosas. Existem pessoas que precisam de estudar mais, de se esforçar mais. Existem pessoas que necessitam de apoio e acompanhamento, mas todos chegamos lá, mesmo as pessoas com alguma deficiência cognitiva ou doença mental que dificulte a aprendizagem. Por que não? Há tantos estímulos para ajudar essas pessoas. Quantas e quantas mentes maravilhosas  são desconhecidas pela sociedade devido às vicissitudes da vida? E, quantas pessoas atingem os melhores resultados na teoria e, depois não ''dão uma pra caixa'' na prática? De que vale ter lido 40 livros num ano, se a pessoa não sabe argumentar? Viajar uma vida inteira e não saber a cultura dos países, lugares e regiões que visitou? Pouco inteligente, não? Eu discordo que se julgue alguém não inteligente. A inteligência tem que ser trabalhada. Se uma pessoa nasce e fica a vida toda enfiada em casa, se não tiver acesso ao conhecimento, se não for estimulada, se não for à escola é como se não tivesse inteligência, porém, não significa que não tenha. De fato, não tenho argumentos para escrever sobre a quantidade de inteligência que uma pessoa tem em relação a outra. Para tal, precisava de estudar a fundo, no entanto, é-me indiferente. Eu acredito que cada um de nós tem o seu tipo de inteligência e mais propensão para umas áreas do que outras e o seu modo de pô-la em prática. Há pessoas que amadurecem mais depressa  do que outras e cuja experiência de vida encontram ferramentas diferentes para viver. E, apesar de ter usado ''muito inteligente'' em relação ao animal burro, não gosto muito de dizer ''ele(a) é muito inteligente'' e ''mais do que'', como se a outra pessoa em questão não fosse ou se fosse um milagre ser inteligente. Apesar da minha dúvida, esta é a minha opinião. Eu nunca gostei de números, quantidades nem percentagens e, penso que seja desnecessário atribui-los a pessoas como se fôssemos etiquetas de supermercado. A dúvida persiste... porém tenho-o dito!

 

*Imagem retirada de Google Imagens

 

''Pelo sonho é que vamos''

mau feitio, 16.11.18

Pelo sonho é que vamos,
Comovidos e mudos.
Chegamos? Não chegamos?
Haja ou não frutos,
Pelo Sonho é que vamos.
Basta a fé no que temos.
Basta a esperança naquilo
Que talvez não teremos.
Basta que a alma demos,
Com a mesma alegria,
Ao que desconhecemos
E ao que é do dia-a-dia.
Chegamos? Não chegamos?
-Partimos. Vamos. Somos.

 

 

Sebastião da Gama (1953)

Qual é a tua estação do ano favorita?

mau feitio, 15.11.18

Para dizer a verdade, nunca soube responder à pergunta: ''qual é a tua estação do ano favorita?'', porque, na realidade, não tenho. Eu gosto de viver cada estação na sua época. Gosto de ouvir o chilrear dos pássaros e do resflorescer das flores na Primavera. Gosto dos dias quentes de Verão, das festas, dos dias de praia intermináveis, da descontração, das pessoas na rua, de ver os emigrantes a regressarem à sua terra, gosto dos frutos do Verão, gosto de comer chicharros fritos com pão e melancia, gosto dos dias longos.  Gosto da cor caramelizada que o Outono tem, das castanhas cozidas que sabem tão bem! No entanto, eu adoro o frio! O frio, o vento, a chuva bem forte, às vezes, ando à chuva, simplesmente, porque gosto. Quando eu era criança, vestia um casaco de chuva (não sei o nome), gorro e luvas... e ia toda equipada para o pátio de trás da minha casa brincar com o vento, eu inclanava-me para trás, ele empurrava-me para a frente e vice-versa. Éramos grandes amigos!  Gosto da cor do frio, de sentir as mãos geladas  e chegar  a casa e tomar um banho bem quente, beber café  e ficar ali enrolada no sofá a ver filmes ou só olhar para anteontem  a ouvir a chuva. Tem dias em que vou para a janela ver a chuva.  Não gosto muito da época natalícia ,mas adoro o fato de passar muitos filmes nessa altura e eu não perco nenhum e... comer? Senhor Jesus! ADORO TODOS OS DOCES (ou quase todos) e o perú... que delícia! Prefiro-o ao bacalhau, mas a minha mãe faz bacalhau...  Mas assim... dizer qual é a minha estação predileta... eu não tenho! São todas! Adoro o cheiro, os tons de cada uma e tudo o que elas têm para oferecer. Eu gosto de todas, cada uma no seu tempo.

 

 

estac3a7c3a3o.pngImagem retirada do Google Imagens

 

Pág. 1/3