Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

Manias de mãe

mau feitio, 24.07.18
Olápessoal!

Hojevou escrever sobre as manias das nossas mães. Eu penso que toda a gente se vaiidentificar com isto. Claro que vou usar como base a minha mãe e claro que voubrincar um bocado. ‘bora lá.

Paracomeçar, quando somos novos elas têm a mania de reclamar que não arrumamosnada, que não sabemos o que é a vida… mais tarde, quando crescemos e começamosa arrumar as nossas coisas, alguma coisa  está sempre errada e fora do lugar, por fim,tornamo-nos adultos e pensamos nós que as nossas mães nos ensinaram bem. Ajudamo-lasa limpar a casa, fazemos o trabalho todo, chegamos ao fim mortos de cansaço e asnossas mães chegam a casa e estamos à espera que se sentem e descansem mas não!Pelo menos, a minha mãe começa a arrumar mais ainda…. ‘’Mas arrumar o quê,Nosso Senhor?! Eu arrumei e limpei tudo e ela ainda vê coisas para fazer. Com’épossível?’’ , eu fico fora de mim. A sério! Relativamente à saúde, fazem tudo,tudo, tudo mas quando eu digo tudo é que não falha nada, fazem tudo o que nãopodem fazer. Se não podem levantar pesos, o que elas fazem? Levantam pesos! Se nãopodem estar em posições desconfortáveis, o que elas fazem? Isso mesmo! E etc.Ah… se têm algum medicamento para tomar, não respeitam os horários que o médicoestipula, fazem os seus próprios horários e, antes de ir ao médico, já fazem oseu diagnóstico com nomes de doenças inexistentes e malucas. Ah… a comida. Aminha mãe faz isso. Imaginem: é fim-de-semana e eu acordo às 10h, por exemplo,e a minha mãe diz logo: ‘’tem canja na panela, pão, bolachas no armário, leite…‘’ . EU ACABEI DE ACORDAR! C A L M A! O mesmo acontece quando eu chego a casado trabalho. Eu faço mais coisas da vida para além de comer. Em relação à roupae acessórios, CRUZ CREDO! Sem comentários. A minha mãe repete milhões de vezesas mesmas coisas, como fazer, como deve ser e etc. ‘’ Mãe, eu sei. Outra vez amesma conversa?’’ ´´Filha eu sei que tu sabes, é só para não te esqueceres.’’.

Eestas são algumas manias da minha mãe. Eu brinco com ela e digo-lhe que é arainha da ‘’chatolândia’’. :D O que seríamos se as nossas mães não fossem asrainhas da ‘’chatolândia’’? Eu acho que tem uma mãe chata, tem uma ótima mãe. Euamo muito a minha mãe.


Imagem do Google Imagens

Happiness is a dream that I realize everyday.

mau feitio, 19.07.18
We are not confident and positive everyday but we are always happy. Ithink people say ‘’nobody is happy everyday’’ because they associate thehappiness is to be happy and smiling all the time. But happiness don't means that.Happiness resides in the little moments of our day, it means, a dinner with ourfamily, a good conversation with friends, a genuine kiss of a child, aunexpected gift from who we like or simply the homecoming after a long day ofwork and find the family or just his belongings and our space and take a timefor rest.
There’s no need much to be happy. Happiness is small and also feel needto be alone, to be sad, to cry for after be happy. In my opinion, this is areason because exist much people sad and depressed walking around the world,they are disappointed with his own illusion about happiness and what is to behappy. Happiness happen constantly and the mostly of the world don’t see that.When something or someone get a real and unexpected smile from you, that ishappiness. When someone give you a nice squeezy hug, that is happiness. Whensomeone say to you ‘’I like you. Do you know that?’’, that is happiness. Whenyour friend says ‘’YOU ARE DUMB, BUT YOU ARE THE BEST!’’, that is happiness.When you arrive home and your pet is waiting for you, that is happiness. When achild comes running to your lap, that is happiness. When you wake up and youhave a reason for get out of bed, that is happiness. When you are yourself anddo what you like to do, that is happiness. Happiness don’t born ready, it´s notperfect and complete either and it’s not the same all the time. Happiness ismade for us, create and fueled for us. For each one for us. Happiness isvarious points of light what we caught. When someone ask me what happiness isfor me, I answer happiness is a dream that I realize everyday. Simply.

TIPOS DE PESSOAS QUE EU NÃO GOSTO

mau feitio, 16.07.18

Olá, pessoal!

Aqui são quase 4h da manhã,estou ouvindo músicas no Youtube e já há algum tempo que penso escrever sobre ‘’tipos’’de pessoas que não me agradam ou que fazem coisas comigo que eu não gosto. Todaa gente diz: ‘’não gosto de pessoas assim, assado..’’ e por aí fora. Então ‘boralá, vou fazer do género lista e depois vou desenvolvendo se achar que épreciso.

TIPOS DE PESSOAS QUE EU NÃO GOSTO:

Não gosto de pessoas que entrem na brincadeira comigo, sem seremmeus amigos ou sem eu ter dado abertura para isso, principalmente que envolvam assuntos inapropriados. Porque ‘’é a Dina, que mal faz?’’.
                                                                            ⇲⇱
Não gosto que meinvadem de maneira alguma.

Não gosto de pessoas  que ''sabem'' tudo e que pensam que são os chefes do mundo.

Não gosto de pessoas que estão constantemente a notar os problemas e as dificuldades das outras pessoas e a falar disso.


Não gosto de pessoasque já ‘’me conhecem’’ através de outras e que me tratem de acordo com a ideiaque já têm de mim. Toda a gente já ouviu falar de toda a gente, bem e mal, maseu acho que não devemos tratar os outros segundo o que nos disseram.

Não gosto de pessoasque fazem convites por beneficiência.

Não gosto de pessoasque veem os outros como imaculados, anjos e santos nem gosto de pessoas queveem só o contrário. Nós não somos santos nem diabos. Fazemos coisas. Vivemos.Temos as nossas histórias e as nossas experiências e os nossos erros. Santos estão no altar e oDiabo está no inferno. Acho que somos um pouco dos dois. 

DETESTO pessoas que passam a vidacomo zombie, que não fazem nada da vida e andam com o peso da vida às costas, acordem de manhã já cansadas.

Não gosto de pessoas que nãodeixam os outros tentarem fazer algo, mesmo que acreditem que eles não vãoconseguir. Penso que, antes de tudo não custa perguntar se a pessoa quertentar.

Não gosto de pessoasque passam por cima dos outros e que falam por eles.

Não gosto de pessoasque dizem uma coisa e fazem outra ou que dizem agora e desdizem logo. Isto acontece um pouco connosco, porque nãopodemos prever o futuro e, às vezes, temos de fazer o contrário daquilo que dizemos.Estou a falar gratuitamente. Gosto de pessoas retas.

Detesto que me digam para não ficarnervosa! EU NASCI NERVOSA!

Não gosto de pessoasque adiam os outros.

Não gosto que falemcomigo como se eu não percebesse nada. Por exemplo,’’o tronco das árvores é castanho.’’ EU SEI!

Bom, pessoal. Por hoje é só. Acho que tenho mais mas estou comsono. Portem-se bem. Beijinhos loucuras.

......

mau feitio, 15.07.18

Olá, pessoal!

Já voltei ao trabalho. Fiz poucos dias de piscina porqueo tempo não deixou. Este verão não está a ser muito bom…mas é o que se tem. E,hoje já é fim de semana e está a chover… nada de piscina.  Estive por casa a ouvir música e ver TV. Euando meio desligada do blogue este mês… mas tenho umas ideias sobre o queescrever. Tá bom gente linda que lê o meu blogue, portem-se bem desse lado oumuito mal :D

Resto de um ótimo fim de semana! Beijinhos.

Frase do mês

mau feitio, 04.07.18

O dinheiro dá-nos poder, ao mesmo tempo que nos enfraquece.

Estou sem ideias para desenvolver a frase do mês. Será que estou a perder qualidades? Pode ser. Mas, ‘bora. É isso. Eu penso que o dinheiro nos dá poder, poder de comprar tudo o que precisamos, vemos, gostamos e até o que não precisamos nem gostamos. Com dinheiro, podemos ir curar uma depressão para Nova Iorque e correr o mundo o quanto quisermos. Com dinheiro, podemos ter a imagem perfeita, então hoje em dia, em que se respeitam mais imagens do que pessoas pois quando se está num ‘’patamar acima’’ (por exemplo, temos o chão e a m*rda está encima e essas pessoas estão a pisar  m*rda. Esse é que é o patamar acima), mas quando estamos no ‘’patamar acima’’ não precisamos de fazer muito para sermos vistos e respeitados. É só ter um diploma a dizer qualquer coisa e ter uma cara de bosta e pronto, já somos parte da nata da sociedade. (quando digo ‘’nós’’ é só maneira de escrever porque estou longe de pertencer à nata seja do que for). Até nem precisamos de trabalhar, mas fazemos o favor à Humanidade, não é verdade? Bom, eu desviei-me um bocado do foco mas, penso que a ideia é essa: quando temos dinheiro, temos poder para tudo ou quase tudo, por outro lado, tornamo-nos fracos (e tolos) porque não temos vontade de lutar nem pelo que lutar, não temos que superar nada nem encarar a vida tal como ela é,temos dinheiro para ‘’tapar’’ qualquer dificuldade que nos apareça à frente, a maioria das pessoas que ‘’andam’’ connosco não gostam de nós, não nos admiram .Só o fazem porque ‘’fica bem’’, por causa das influências e dos patamares. Ao longo do blog, escrevo muito sobre isso. Falo disso nos textos Pessoas de Cartão e Ir de férias?. A minha única pergunta é: e se esse ‘’status’’ acabar,como irão passar as suas férias, que vestirão na festa seguinte, que amigos terão? Dinheiro, dinheiro, dinheiro… enfim…todos precisamos dele. O dinheiro traz estabilidade o que leva à felicidade. Certo? Mas existe um limite. De quanto dinheiro precisamos? Até onde vamos por dinheiro? Eu preciso de me alimentar, de me vestir, de ter saúde, de uma fonte de rendimento, de me sentir segura, de estabilidade, de me divertir e tudo isso envolve e, às vezes exige dinheiro. Mas ao ter isso tudo, precisamos de mais, mais e mais? Não creio. Eu necessito de dinheiro para obter isso tudo e algo mais se desejar, é um direito cometer excessos. Mas, ter dinheiro por dinheiro? Ter amor a ele? Isso não. Nós precisamos de espaço para preencher a nossa vida com outras coisas sem ser dinheiro, a vida é demasiado curta para se ter só dinheiro. Que pobres seríamos nós, não? 
 
 
Imagem do Google Imagens