Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

Apenas poesia

mau feitio, 30.07.17
Porquê que não morri
Quando tive para morrer?
Quando me estava a desvanecer
Sobrevivi...
 
Quem sou eu?
De onde és tu?
Sou do mundo
E o mundo é um todo só meu
E teu...
 
Sou o passado
Cansado
A saudade dolorosa, inquieta
Que do meu peito se afugenta
O amor não correspondido, gozado
 
Que pela dor
Me fez indolor
E hoje, que sou?
Um ser vagabundo, sujo, imundo...
Um pedaço de gente despedaçado, acabado,
 
Uma alma jogada num contentor de misérias...
Eu sou... simplesmente...
O que ainda não fui e o que vou sendo
Eu sou...
O que serei,

E sobre isso nada sei.

Imagem do Google Imagens











Os meus 4 lemas de vida (para hoje)

mau feitio, 25.07.17
1. Desde que não prejudiquemos ninguém, sejamos felizes.
 
Felizes com a nossa cor, com a nossa pele, com a nossa condição,com as nossas opções de vida, com a maneira que decidimos viver, felizes connosco próprios. E deixemos os outros serem felizes como entenderem.
 
2. Erros de ontem, lições de hoje.
 
Todos errámos e vamos continuar a errar, certamente. Mas não nos maltratemos por isso nem castiguemos ninguém. Tomemos consciência dos nossos erros, peçamos desculpa e desculpemo-nos uns aos outros e a nós próprio e continuemos o nosso percurso de vida. Se vivermos com verdade e de forma limpa, a repreensão da Natureza será leve.
 
3. Deixemos ir.
 
Deixemos ir tudo e todos o que nos faz mal ou aquilo(aqueles) que não fazemos intenção de manter na nossa vida.
 
4. Não façamos nada sem vontade.

Ninguém está no mundo para carregar ninguém, para fazer favores somente. Portanto, optemos por fazer aquilo que, às vezes, fica mal masque nos faz sentir bem do que ficar bem na fotografia somente. Não sejamos amigos por caridade porque toda a gente merece uma amizade como deve ser e não arranjemos desculpas para o que não queremos fazer, não querer já é um motivo.E, acima de tudo, tratemo-nos como pessoas.



 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Reflexo do momento

mau feitio, 23.07.17
Como escreveu Fernando Pessoa, '' Para viajar basta existir '' e na minha opinião, a existência é a maior e alucinante viagem que podemos fazer, enquanto nos é possível estar por cá. E mais do que existir é viver. Eu não sou uma grande viajante no que diz respeito ao plano físico. Já fiz pequenas viagens, mas nada para muito longe. Mas, penso que viajar compromete mais que pegar numa mala, entrar num avião e ir para um destino qualquer,penso que, para fazê-lo é preciso libertar o espírito para podermos absorver todas as energias e aprendizagens dadas por cada viagem que fazemos. É necessário permitir-nos a receber, a aprender, a deixar ir, a melhorar-nos e acrescermos como indivíduos.
Eu conheço pessoas que já viajaram imenso, estiveram aqui, acolá... mas ao regressar a casa, parece que nunca saíram da terrinha pequena poluída de preconceito, maledicência e mesquinhice. Eu pergunto: de que valeu a viagem? Só para dizer que estiveram aqui e ali? A cada viagem que fazemos, seja para longe, seja para perto, de curta ou longa duração, de lazer ou obrigação, devemos deixar um preconceito, uma mesquinhez e crescer, viajar de dentro de nós para fora, recarregar energias, trazer novos conceitos para a nossa vida, lavar-nos de toda a '' sujidade '' que temos, abrir a alma e permitir que nos modifique em algo. Termos a disposição para nos libertar-nos de alguns conceitos e abertura para receber a diferença, tornarmo-nos leves e soltos. Só assim vale a pena, só isso é que é viajar. Voltar para ''casa'' sem nada a acrescentar à nossa vida, isso é um gasto de tempo, energia e dinheiro.
E atenção, viajar pode ser lendo um livro, escutando música, vendo um filme... não importa a maneira como viajamos nem aquilo que nos faz viajar, o importante sim, é o que deixamos atrás e trazemos de cada viagem. A forma de viajar que mais aprecio é ler muito. Para mim, os livros são excelentes passaportes, companheiros de viagem e amigos para a vida.
 
Vamos viajar?
 

A cada viagem tua liberta-te de uma coisa má e traz uma coisa boa e aplica-a da melhor maneira na tua vida.



Fotografia da minha autoria
 

 




 
 

LGBT+

mau feitio, 03.07.17
Eu sou heterossexual e apesar desta luta não ser minha,queria deixar a minha opinião mais séria e honesta possível sobre o assunto.Não vou dizer que nunca me ri, comentei, fiz mexerico ou achei estranho ter uma opção sexual diferente. Também não vou dizer que não há novas opções sexuais,pelo menos, só agora é que se fala mais disso, que não me criem um pouco de confusão e que compreendo totalmente, como é o caso da ecossexualidade e do poliamor e admito que, penso que a ecossexualidade tenha por base, doença e que não vejo o poliamor como opção sexual mas sim, como uma forma de trair sem se sentirem mal por isso ou um devaneio qualquer. Eu não compreendo na sua totalidade, mas aceito as opções dos outros. E, independente do que eu aceito ou deixo de aceitar, um dos meus lemas de vida (tenho alguns) é desde que não prejudiquem ninguém, que sejam felizes.
A sério, que tem? Se uma mulher quer ter uma namorada em vez de um namorado depois de ter tido um namorado, ou se um homem é gay ou bissexual, prefere vestir-se com roupas femininas, uma pessoa opta por mudar de sexo, ou alguém decide viver de maneira diferente?! Que tem? Repito, não entendo com clareza todos os conceitos, mas entendo um pouco do que é ser diferente num mundo de iguais. E, AO CONTRÁRIO, do que muitas pessoas dizem, eu não considero que seja uma epidemia. Ter uma orientação sexual ou optar por um modo de vida diferente não está diagnosticado como doença e, muito menos, é contagiante. A heterossexualidade não é já uma raridade. Continua a ser uma opção sexual como as outras, penso eu. E acho que quem tem esse discurso de ''epidemia'' e ''raridade'' relativamente às orientações sexuais é porque tem medo que alguma coisa  ''lhe pegue. '' Não é verdade? Eu cá sei que sou heterossexual e sei muito bem quais são as minhas opções de vida, logo não me importo se a comunidade LGBT+ está aumentando. O que está diminuindo é o preconceito das pessoas sobre si mesmas, o medo e a insegurança sobre o que é que os outros vão dizer e pensar. E isso ótimo! Já chega de viver fechados na caverna, como dantes. Como se ouvia: '' tal homem viveu casado 15 anos com uma mulher, gostando de homens e depois se suicidou por não suportar mais a sua vida.'' Que é isso? Que horror! Não é mais fácil assumirem-se como são, quem são e como querem viver? Não é  mais fácil ser-se feliz? Estão a matar? A magoar? A prejudicar? Não, pois não? Então sejam felizes! Não é vergonha. Vergonha é encontrar um casal qualquer na rua aos amassos descaradamente, quase despidos... e não é por serem gays ou lésbicas... é vergonha para todos. Vergonha é um padre não deixar que uma pessoa com opção diferente entrar numa igreja e participar na religião, em nome Deus. Isso sim, é que é uma vergonha. Vergonha é usar o nome de Deus para fazer guerras absurdas, maltratar pessoas, idosos e crianças. Amar não é vergonha, é bênção de Deus. E Deus é de todos que o querem e daqueles que não o querem também. O mundo é multicolor. Mesmo que não se entenda muito bem o outro, como eu disse, não compreendo tudo sobre isso, mas respeitemo-nos e aceitemos que é uma realidade. Pronto, não custa. De resto, penso que também há pessoas que exageram, assumem e fazem tudo, sem rei nem roque... sem controle consciência porque '' está na moda ''.
 
Optar por ser diferente, mostrar que se o é para ser feliz é o maior ato de coragem e amor que há na terra! Ser feliz é natural.

Desde que não se prejudique ninguém, sejamos felizes! Sem lágrimas nem sangue!
 
 
Imagem do Google Imagens
 
 
 

Uma mensagem para alguém especial

mau feitio, 03.07.17
Esta mensagem é para todos aqueles que tiveram de voltar ao ponto de partida e sentem medo de regredir:
 
Não sintam! Pois, independente das voltas e reviravoltas que damos, estamos sempre a aprender e isso só nos tirem se nós deixarmos.Não deixem! Não deixes que te transformem naquilo que tu foste, porque hoje tu és mais do que foste e és maior do que eras antes.

Não te permitas regredir. Não permitas que te façam isso.Avança, avança, avança! Sonha, sonha, sonha! Ignora todo o resto, todas as outras pessoas que te querem irritar, provocar e '' mexer '' contigo.
 






Para viver bem sem nos darmos mal com ninguém.

mau feitio, 01.07.17
Pode parecer, mas não é exagero. Há dias e pessoas que, por vezes, nos põem no limite o que nem sempre é fácil de contornar e nos faz explodir. Por isso, eu organizei algumas "regras", melhor,inspirações para viver e conviver bem sem ter de chegar ao limite, ou seja, sem nos darmos mal com ninguém. Mais uma vez, baseando-me naquilo que eu considero importante e nas minhas experiências passadas de vida.
 
 
 
1.      Calma, calma, calma!
 
2.      Não gostas, mas respeita!
 
3.     Respira fundo e sorri sempre. Como o meu pai diz:" Nunca mostres má cara". A tua opinião não mudará por causa disso.
 
4.     Não respondas a tudo, ignora mais. Assim, as pessoas saberão o seu lugar na tua vida.
 
5.     Aceita o que e quem te rodeia; a sua maneira de pensar, mas, delicadamente, também mostra a tua posição, mesmo que não faça grande diferença, tu mostraste-a.
 
6.     Não te rendas a mexericos. Guarda a tua língua.
 
7.     Senão consegues ser amigo, relaciona-te pacificamente.
 
8.     Mantém a tua palavra até ao fim. A palavra de uma pessoa é tudo.
 
9.     Age de acordo com a tua opinião.
 
10. Pede desculpa pelos teus erros, aprende para a próxima, mas também não te desculpes por tudo a toda a hora.
 
11.   Não castigues ninguém, se não consegues perdoar, deixa ir. Nem deixes que te castiguem, nem o faças a ti próprio. Lembra-te, ninguém é perfeito e tu não tens mais obrigações do que os outros, no que diz respeito à perfeição.
 
12.  Não te preocupes muito com as ações dos outros contra ti. Fazem isso porque se sentem inseguros. Nós atuamos contra aquilo que nos intimida. 😎
 
13.  Para atos sem honestidade, a lei do retorno vem sem piedade. Por isso, cuidado.
 
14.  Não atropeles ninguém, isto é, respeita o espaço, o tempo, a hora de cada um. A imagem é tua não é deles. Não queiras passar à frente dos outros, falar por cima etc., todos temos lugar no mundo.
 
15.  No trabalho, sê o mais profissional possível, mesmo que trabalhes com o teu melhor amigo.
 
16. Não mandes ninguém se não és chefe nem te deixes mandar. Do contrário, abram uma empresa e sejam donos.
 
17.  Sempre que te ris de alguém, estás a rir de ti próprio. Os outros não são o teu espelho.
18. Guarda tua a vida privada a sete chaves.
 
19. Não digas tudo o que pensas sobre tudo e todos a todos a toda a hora nem a qualquer um.
 
20.Faz o teu papel e só o teu papel.
 
21.  Quem dá pelas costas, leva pela cara.
 
22. Não sejas tão transparente.
 
23. Sê o mais independente possível em tudo.
 
24. Não dês a conhecer muito sobre as tuas dificuldades, medos, inseguranças, etc.
 
25. Lembra-te, todos têm razão, tu a tua e os outros a sua.
 
26.Não te queixas, adapta-te.
 
27. Cumpre sempre as tuas obrigações.
 
28.Podem fazer o que quiserem com o teu nome, mas tu é que decides se assumes ou não.
 
29.Desabafa, mas não destruas a imagem de ninguém junto de pessoas que fazem parte do ambiente dessa pessoa ou que a veem todos os dias, porque isso influencia involuntariamente as pessoas contra as outras. Não é por errarem contigo que vão fazer o mesmo com os outros.  
 
30. Não transfiras os teus medos,ansiedades, inseguranças para ninguém. Não é porque tu não conseguires que os outros não conseguem.
 
31.  Mais do que isto, é Deus que está vendo tudo.
 

Erros de ontem, lições de hoje.