Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O blog do Mau Feitio

Experiências, histórias, poesia, opiniões, dia a dia, dramatizações, descontração, gargalhadas infinitas, amigos, momentos, livros, filmes, TV, músicas, pessoas, coisas da vida, do mundo e mau feitio.

Lógica. É ou não é?

Pensamento do dia

Não necessariamente, mas quase sempre é assim:

Uma pessoa divorciada vai dizer para não te casares;

Uma pessoa que conseguiu recompor a sua vida, vai falar-te de possibilidades;

Uma pessoa com depressão (não tratada) vai falar-te do lado mais negro da vida;

Uma pessoa infeliz e irrealizada vai dizer-te que nada vale a pena;

Uma pessoa que não está bem onde está, ou se não gosta daquele lugar ou de uma pessoa, terá a tendência de falar mal até te afastar;

Uma pessoa solteira vai dizer-te para ponderares e refletires bem sobre um assunto;

Uma pessoa casada há muitos anos vai falar-te do casamento como algo que é difícil mas com trabalho tudo se consegue;

Uma pessoa triste no casamento vai falar-te dele como algo muito doloroso; 

Uma pessoa magoada vai dizer-te que a vida é uma desilusão;

Uma pessoa apaixonada vai relativar todos os problemas e falar-te da primavera da vida;

Uma pessoa negativa vai falar dos defeitos do mundo;

Uma pessoa insegura vai pôr-te macaquinhos na cabeça;

Uma pessoa sem conhecimento sobre um assunto, provavelmente vai dizer para desistires;

Uma pessoa persistente e positiva vai dizer-te para não desistires e lutares até ao fim.

 

Isto porque, nós falamos uns com os outros seguindo a nossa visão sobre a vida, mas às vezes temos de ter cuidado para não influenciar os outros a fazerem o contrário do que procuram para si.

 

Porquê que escrevi isto? Não sei.

6 de outubro de 2020

Hoje é Dia Mundial da Paralisia Cerebral.


(In)felizmente faz parte de mim há 29 anos e de alguma forma eu escolhi desde muito cedo que ia viver sem ela, mesmo vivendo porque não dá para viver a fingir que não tenho paralisia cerebral, pois eu ''vejo-a'' todos os dias através das dificuldades motoras que ela me confere.
Eu perdi a vergonha e o medo de dizer '' eu tenho paralisia cerebral''  nos dois museus em que estive a trabalhar. No primeiro museu fui estagiária e no segundo museu trabalhei mesmo. Quem me tirou esse medo foram os visitantes que assim que percebiam a minha deficiência, perguntavam-me ''a menina tem paralisia cerebral?'', imeditamente eu ficava desconcertada, respondia a medo, baixinho que sim. Depois ao longo do tempo, eu entendi que  aquela pergunta espontânea que os visitantes me faziam, era uma forma de me dizer que não faz mal dizer "eu tenho paralisia cerebral" pois é o que tenho, é o nome da minha deficiência. Eu tinha medo porque muitas pessoas que não estão minimamente interessadas em aprender do que se trata ou por pura maldade punham as minhas capacidades em causa e isso mexia muito comigo. Ainda hoje mexe. No entanto, eu aprendi que a ignorância e a má fé são escolhas como tantas outras coisas que escolhemos para a nossa vida.

Eu não posso tirar isto de mim. 

Então que posso fazer? Viver apenas sem permitir que algo ou alguém me paralise, sem permitir que me roubem o comando da minha vida, sem permitir que escrevam a minha história de vida por mim, sem deixar que me cortem as pernas.

E acho que tenho conseguido até bastante bem e do que depender da minha determinação, hei-de conseguir mais.

 

Quanto aos meus complexos, ainda tenho muitos. Mas como tudo na vida, ao longo do tempo tornar-se-ão cada vez mais pequenos  até que não existam mais. 


Farinha, ovos, leite...

Hoje acordei cedo, quando digo cedo é mesmo cedo, pelo menos, para um Sábado. Tinha algumas pendências a resolver antes de ir de fim de semana para a cura = casa dos meus pais. Há cura melhor que essa? Não!!!

Bem, depois de resolver o que tinha de resolver, decidi ir tomar o ''meu'' galão como faço todas as manhãs antes de entrar no trabalho, porém fui a um café diferente daqueles que costumo ir pois estes estavam fechados, entrei de máscara, desinfetei as mãos, dirigi-me ao balcão, esperei cerca de 3 minutos para ser atendida o que para mim é um milénio , pedi o galão, nisto olhei para as queijadas e perguntei como se chamava aquelas que eu nunca tinha comido: ''queijadas da avó'', segundo a menina que me atendeu. Como não conhecia, perguntei novamente de que eram, ao que a moça respondeu: '' Farinhas, ovos, leite...''.

 

- A sério?!

Eu só me ri  e a moça também. Agradeci e fui sentar-me...

 

Eu sei que todas as queijadas são feitas de farinha, ovos, leite... mas enfim. Fiquei na mesma. 

- Somos todos feitos da mesma maneira mas... o que te torna diferente dos outros?

-Humm... 

 

Beijs

 

 

 

Olá.

De volta!!

Há muito tempo que não venho cá... é verdade. Todos os dias do mês de Agosto, eu pensei sentar-me a escrever, mas depois as horas iam passando e lá ia deixando o blog de parte. Não que eu não tivesse muito que escrever porque tive imensos episódios, histórias, momentos, ''pessoas'' que queria ter partilhando, no entanto, não me senti disposta a isso. Quis deixar de lado, mesmo não querendo. Quando cheguei a meados do mês, dei-me conta que ainda não tinha escrito nada nem sequer lido qualquer outro blog, até perdi 2 seguidores. Lamento... ou talvez não. 

Eu disse: Agosto não, mas volto em Setembro e aqui estou eu.  Dia 3 de Setembro de 2020 a marcar presença.

 

Novidades? Algumas. Umas tristes, outras nem tanto. Mas tenho todo o tempo do mundo para escrever sobre isso.

 

Frase do mês?

Talvez esta: tudo o que me foi dado nunca foi meu, por isso podem-no tirar à vontade...?

A ver se no próximo post, eu desenvolvo-a.

 

E com vocês, tudo bem?

 

Beijs

Hortênsias

Bom dia,

Apresento-vos as hortênsias:

Design sem nome (5).png

Hydrangea macrophylla, conhecida pelos nomes comuns de hortênsia, novelão, hidrângea ou hidranja, é uma espécie fanerógama arbustiva pertencente ao género Hydrangea, nativa do Japão e China, mas atualmente cultivado como planta ornamental em todas as regiões temperadas e subtropicais.

 

Algumas pessoas chamam por hortênsia, mas o nome mais comum, pelo menos, no meu concelho é novelão e encontram-se em  toda a parte.

 

Informação:

Wikipédia

16h08

Eu sei sempre quando são 16h08 da tarde. Como?

Primeiramente, eu tenho noção que este post não tem qualquer importância mas hoje dei-me conta desse facto por isso esta partilha.

Todos os dias à mesma hora: 16h08 sem falhar um segundo, passa uma senhora com pouco mais de 50 anos (penso eu) na rua onde trabalho em direção à avenida para apanhar o autocarro que a leva de regresso à casa. É o mesmo autocarro que eu apanho quando vou ao fim de semana a casa dos meus pais. 

É uma pessoa simples, talvez submissa, de pele grossa,  com um jeito um tanto masculino, não creio que seja má pessoa mas pela oportunidade que já tive de a apanhar no autocarro várias vezes, é alguém que talvez pense que as pessoas têm de se reduzir a ela. 

Se naquela tarde em que eu também estava no autocarro, se a senhora tivesse PEDIDO com educação ao grupo de adolescentes muito divertidos que ouviam música sem auriculares se eles podiam baixar o volume, em vez de ORDENAR como se fosse a dona do pedaço, porque estava cansada do trabalho, surtia melhor efeito. Obviamente que os putos não obedeceram muito...

E eu pergunto, por 30 minutos de viagem é preciso dar-se ao trabalho de mandar berros por 3 vezes e ameaçar que vai tirar o telemóvel da mão... quem é ela? E as pessoas que fazem 2h de viagem que levam com todo o tipo de gente...? Às vezes, é preciso dizer alguma coisa sim, mas educamente... os meus pais educaram-me que não é necessário falar por tudo. E em muitas situações o silêncio diz muito, afinal cada um tem a sua consciência. 

Eu opto por me calar e continuar o meu caminho, não por medo, muito menos por achar que os outros mandam mas sim porque tenho a minha vida, as minhas coisas e o meu caminho.

Enfim... é só uma viagem e não é todos os dias que os autocarros têm putos divertidos.

 

16
08

 

Sou tão deficiente.

Vim sair com um amigo, beber um copo, pelo caminho vimos uma amiga dele e por impulso, convidei-a.

Não sei porquê... enfim. PORQUE SOU TÃO DEFICIENTE!!! 

 

Resultado:

Tou aqui há 1 hora a assistir a uma conversa. 

 

Vim-me embora, disse que ia ter com uma pessoa e vim. Já estava a cair de sono. Saí para nada...

Mais sobre mim

foto do autor

Frase do Mês

Sem frase.

Guardados no baú

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Depois não digam que eu não informei

1-Devido à importação dos textos de uma plataforma para outra, alguns deles surgiram sem espaço entre as palavras, sem pontuaçãoetc. De modo que, alguns posts anteriores a 5 de Nov. de 2018, ainda estão por corrigir. 2-Relativamente às imagens utilizadas no blog, como sempre refiro a fonte no fim de cada post, a maioria delas são retiradas da Internet. No entanto, se algum autor de alguma imagem ''passar por aqui'' e não permitir a sua utilização, por favor envie e-mail que logo que possível a imagem será retirada. As restantes, são mesmo fotografias minhas e outras são criadas por mim com auxílio de alguns programas de edição de fotografia e design. Em todo o caso, eu identifico sempre a origem de todas as imagens e fotografias utilizadas no blog.

Fala comigo em

blogdomaufeitio@sapo.pt